"Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade" George Orwell

domingo, 31 de janeiro de 2021

Jornais destacam bi do Palmeiras na Liberdadores; time embarca esta semana para o Mundial

31/01/2021_

Café com Jornalista – Os principais jornais do Brasil e alguns da América do Sul deram destaque para a final da Copa Libertadores, disputada no sábado (30), no Maracanã. A competição de clubes mais importante das Américas foi vencida pelo Palmeiras, que não erguia a taça desde 1999 (ano do primeiro título).

Palmeiras Campeão: Manchete do jornal Agora SP
Manchete do jornal Agora São Paulo – reprodução
O único gol da final contra o Santos foi anotado por Breno Lopes, nos acréscimos. O atacante, que até novembro defendia o Juventude na Série B do Brasileirão, aproveitou magnífico cruzamento de Rony para carimbar o passaporte do Verdão para o Mundial de Clubes, no Catar.


O Palmeiras deve embarcar para o Catar após enfrentar o Botafogo, terça (2), em partida válida pela 33ª rodada do Brasileirão. No Mundial, enfrentará na semifinal o vencedor de Tigres (México) e Ulsan (Coreia do Sul), no domingo (7).

O Café – como os leitores bem sabem – não se dedica à cobertura de esportes. Contudo, abrimos uma exceção para parabenizar os leitores palmeirenses pela importante conquista. Abaixo, algumas capas de jornal.

Capas dos jornais Folha de S.Paulo, Agora SP e Estadão deste domingo (31)
Capas dos jornais Folha de S.Paulo, Agora SP e Estadão deste domingo (31)

Capas dos jornais A Tarde, de Salvador; Correio Braziliense; e Vanguardia, da Colômbia
Capas dos jornais A Tarde, de Salvador; Correio Braziliense; e Vanguardia, da Colômbia



>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 


sábado, 30 de janeiro de 2021

Cafeinado: Bolsonaro precisa seguir o exemplo de Israel na vacinação, urgente!

30/01/2021_

Café com Jornalista – Perdemos a conta de quantas vezes o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) citou Israel como referência. No entanto, justamente na hora de vacinar a população contra a covid-19, no momento mais importante para salvar vidas nesta pandemia, o exemplo de Israel não foi seguido pelo presidente brasileiro.

Sob comando do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, Israel aplicou, até este sábado (30), 4,63 milhões de doses das vacinas Pfizer/BioNTech e Moderna (as duas em uso naquele país). Isso significa que 53,5% dos 8,66 milhões de israelenses já foram imunizados (com a primeira dose).

Infográfico da Folha de S.Paulo e a bandeira de Israel

Líder

De acordo com infográfico da Folha de S.Paulo, com dados da Our World in Data, Israel lidera os esforços globais na vacinação contra a covid-19. São 535,4 imunizados a cada grupo de mil israelenses, contra 11,6 pessoas por mil na média mundial. Os Estados Unidos estão na sexta posição nesse ranking, com 84,2 imunizados por mil habitantes. O Brasil tem módicos 7,85 por mil.

Bom exemplo

Esse desempenho não é fruto do acaso. O governo de Israel assumiu a responsabilidade, antecipando-se em relação a outras nações nos esforços para a vacinação em massa. Não faltaram especialistas alertando que haveria concorrência (por vacinas, seringas, agulhas etc), e o país do Oriente Médio – que Bolsonaro deveria ter copiado – fez muito bem o dever de casa.

Mau exemplo

Israel já derrubou para 0,01% o índice de contágio entre os imunizados, enquanto Bolsonaro segue sem compreender o nível de urgência. Na sexta (29), o presidente disse que "não pode ficar comprando isso [vacina importada], gastando bastante se pode produzir aqui". Salvar vidas é questão de prioridade. O governo poderia ter gastado, por exemplo, R$ 15 milhões a mais com vacinas importadas ao invés de comprar leite condensado.

Reflexão

Do filósofo Paulo Ghiraldelli, no YouTube: "Talvez este governo caia por conta de leite condensado, jujuba e batata frita, e não por 216 mil mortes de covid-19". Concorda? Discorda? Deixe seu comentário aqui na postagem.


Câmara

É questão de sobrevivência. O governo Bolsonaro está prometendo mundos e fundos aos novos aliados do Centrão para eleger o deputado Arthur Lira (PP-AL) presidente da Câmara dos Deputados. Cabe ao presidente dar início a um processo de impeachment. O principal adversário de Lira é Baleia Rossi (MDB-SP), apoiado pelo atual presidente, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Pazuello

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, recebeu um baita elogio do chefe. Neste sábado (30), ao dar uma volta em Brasília, Bolsonaro disse que Pazuello é um "tremendo gestor". O ministro é alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF), que apura sua responsabilidade no colapso da saúde em Manaus, onde pacientes morreram por asfixia, sem oxigênio.

Pesquisa 1

Segundo levantamento do instituto Paraná Pesquisas, Bolsonaro lidera todos os cenários de primeiro turno na corrida eleitoral de 2022. Nas projeções de segundo turno, há empate técnico entre o presidente e o ex-juiz Sergio Moro (sem partido). 

Pesquisa 2

Em cenário com o ex-presidente Lula, Bolsonaro e o petista se enfrentariam no segundo turno. Sem Lula, Moro avançaria. Sem o ex-presidente e o ex-juiz, seria Ciro Gomes (PDT) a disputar o segundo turno contra Bolsonaro. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), aparece no máximo na quinta posição. Veja os detalhes aqui.

Meme 1



Parque do Ingá

Terminou, esta semana, a fase de consulta pública do Plano de Manejo do Parque do Ingá que determina ações ambientais a serem adotadas pelos próximos cinco anos. Há grande preocupação com o lago, que está secando. O plano foi elaborado pela Uningá, Unicesumar e UEM. O documento passará pelo crivo do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente de Maringá (Condema).

Sessão noturna

Das suas sessões ordinárias semanais da Câmara de Maringá, uma delas poderá ser realizada à noite. A alteração das 9h30 para as 19h, na sessão de terça, é proposta pelo vereador Dr. Manoel (PL). O argumento é de que a sessão noturna ampliaria a participação popular. O atual horário, de fato, impede a presença dos munícipes que trabalham em horário comercial. 

Cuide-se!

A doença segue causando mortes. O coronavírus não quer saber se a pessoa veste vermelho ou camisa da seleção, se grita "Lula Livre" ou "Ustra Vive", se come coxinha ou mortadela, o maldito vírus só quer a chance de contaminar. No caso de muitas vítimas fatais, o fim de ano na praia deu chance que o vírus queria. Por isso, se cuidem. Falta muito, muito mesmo, até que todos os brasileiros sejam vacinados.

Crônicas

Este editor, que desde 2008 tem um blog de crônicas, está publicando seus textos literários também aqui no Café. A crônica que fez mais sucesso foi aquela da tecnologia alienígena em casa. Aquela do leite condensado também agradou. Confira as crônicas publicadas aqui

Meme 2



Leia também

 Wikipédia tem verbetes de 17 políticos de Maringá
 Direita fala em impeachment e Bolsonaro muda discurso sobre vacina


Esta coluna é assinada pelo jornalista Luiz Fernando Cardoso, editor do Café com Jornalista. Clique aqui ou na imagem acima para ler mais publicações da coluna Cafeinado. Leia ainda publicações com algumas das tags mais populares do blog: Bolsonaro, Dilma, Doria, Ulisses Maia, Câmara, Eleições 2020, covid-19, vacina.

>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 


Artigo: Contágio mortal na pandemia

30/01/2021_

Por Richard Zajaczkowski* – Neste nosso belo país do futebol, samba, carnaval, mulheres, bebidas e drogas, estamos ferrados e mal pagos. Notícias na mídia dão conta de que as pessoas – primeiro, grupos prioritários – já estão sendo vacinadas, recebendo a primeira dose. A partir de fevereiro virá a segunda.

Vacinação em aldeia indígena no Paraná – Foto: Jonathan Campos/AEN
Vacinação em aldeia indígena no Paraná – Foto: Jonathan Campos/AEN
Para o professor de Vacinologia e Microbiologia Breno Beirão, do Departamento de Patologia Básica da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UFPR), apesar de elas terem tomado a primeira dose, isso não lhes garante imunidade total, por isso, deverão se ater aos mesmos cuidados de higiene, como desinfetar as mãos com álcool gel, usar máscara e manter a devida distância.


Agora, o mais importante: esse pesquisador afirma que mesmo que tenham tomado a vacina, as pessoas podem transmitir o vírus. Isso significa que, parcialmente, elas estão protegidas, mas, se não tomarem os devidos cuidados, transmitirão o vírus como qualquer outra pessoa contaminada.

Os cientistas alegam que esse vírus é mutagênico, ou seja, ele cria novas cepas para se defender, assim como o faz o vírus da gripe, que não causa grandes problemas à saúde, exceto se as pessoas tiverem histórico de doenças crônicas, como diabetes, pressão alta, obesidade etc, e não tomarem os devidos cuidados como prevenção.


Somente para aclarar as ideias: a catapora (varicela) é uma doença infecciosa, altamente contagiosa, causada pelo vírus Varicela-Zoster. Segundo especialistas, se não for tratada de forma correta, causará infecções de pele, de ouvido, pneumonia, meningite e até mesmo infecção generalizada. Com doenças, todo cuidado é pouco.

Então, o vírus da catapora só é transmitido para quem nunca a pegou antes ou não tomou a vacina contra essa doença. Quem já foi infectado não pode pegar o vírus novamente, isso porque a vacina produziu anticorpos contra uma nova infecção. No caso do coronavírus isso não acontece, explicam os cientistas e estudiosos. 

Orfeu & Violeta: E outras histórias lá de Pato Branco. Autor: Luiz Fernando Cardoso
Orfeu & Violeta: E outras histórias lá de Pato Branco – clique para ler! 
Existem informações de pessoas que foram vacinadas e pegaram novamente o vírus. Como isso se explica? É uma nova cepa da doença, dizem os pesquisadores. Por isso, de cepa em cepa vamos despedaçando nossa saúde, uma porque adoramos aglomeração e festas; outra, porque estamos pouco nos lixando com essa pandemia. Assim, cada um tem o destino que merece. Triste realidade. 

* Oficial de Justiça – Vara do Trabalho, Richard Zajaczkowski é bacharel em Direito, jornalista graduado e membro do Centro de Letras de Francisco Beltrão (PR). Autor de "Moral da História" (Editora Roma, 148 páginas), entre outros livros.



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Os artigos não refletem, necessariamente, a opinião do Café com Jornalista, que os reproduz em exercício da atividade jornalística e amparado pela liberdade de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 

sexta-feira, 29 de janeiro de 2021

Agência do Trabalhador de Maringá tem 319 oportunidades de emprego para a próxima semana

29/01/2021_

Café com Jornalista – Maringá tem 319 ofertas de emprego na Agência do Trabalhador, para a próxima semana. São 303 vagas regulares e 16 para pessoas com deficiência (PCD). 

A agência fica na Avenida João Paulino Vieira Filho, 917
Desta vez, a maior procura é por analista de desenvolvimento de sistemas. Confira no relatório as funções com vagas em aberto:

Vagas regulares

  • Analista de desenvolvimento de sistemas 26
  • Vendedor pracista 21
  • Zelador 21
  • Ajudante de carga e descarga de mercadoria 17
  • Soldador 17
  • Pedreiro 10
  • Motorista de caminhão 9
  • Vendedor interno 8
  • Auxiliar de linha de produção 7
  • Montador 5
  • Oficial de manutenção predial 5
  • Caldeireiro montador 4
  • Eletricista de instalações de veículos automotores 4
  • Marceneiro 4
  • Operador de máquina de dobrar chapas 4
  • Panfleteiro 4
  • Pintor de automóveis 4
  • Servente de pedreiro 4
  • Almoxarife 3
  • Auxiliar de sushiman 3
  • Cozinheiro geral 3
  • Cuidador de idosos 3
  • Expedidor de mercadorias 3
  • Mecânico de manutenção de caminhão a diesel 3
  • Montador soldador 3
  • Operador de empilhadeira 3
  • Pedreiro de acabamento 3
  • Técnico eletrônico em geral 3
  • Torneiro cnc 3
  • Ajudante de eletricista 2
  • Analista de custos 2
  • Auxiliar de costura 2
  • Auxiliar de enfermagem 2
  • Auxiliar de escritório 2
  • Auxiliar de limpeza 2
  • Auxiliar de manutenção predial 2
  • Auxiliar de marceneiro 2
  • Auxiliar de pizzaiolo 2
  • Auxiliar técnico eletrônico 2
  • Costureira em geral 2
  • Editor de imagem 2
  • Ferramenteiro 2
  • Mecânico de automóvel 2
  • Mecânico de manutenção de empilhadeiras 2
  • Mecânico de manutenção de máquina industrial 2
  • Mecânico de manutenção de máquinas industriais 2
  • Mecânico de motor a diesel 2
  • Mecânico montador 2
  • Montador de veículos automotores (linha de montagem) 2
  • Operador de centro de usinagem com comando numérico 2
  • Operador de pá carregadeira 2
  • Operador de vendas (lojas) 2
  • Pedreiro de edificações 2
  • Professor de jardim da infância 2
  • Técnico de refrigeração (instalação) 2
  • Técnico de equipamentos e instrumentos médico-hospitalares 2
  • Técnico em manutenção de máquinas 2
  • Acabador de mármore e granito 1
  • Agente vistor 1
  • Ajudante de açougueiro (comércio) 1
  • Ajudante de motorista 1
  • Ajudante de serralheiro 1
  • Aplicador de inseticida 1
  • Auxiliar administrativo 1
  • Auxiliar de cozinha 1
  • Auxiliar de torneiro mecânico 1
  • Auxiliar financeiro 1
  • Auxiliar técnico de refrigeração 1
  • Carpinteiro de obras 1
  • Caseiro 1
  • Conferente mercadoria (exceto carga e descarga) 1
  • Copeiro 1
  • Empregado doméstico nos serviços gerais 1
  • Encarregado de almoxarifado 1
  • Farmaceutico 1
  • Fresador (fresadora universal) 1
  • Garçom 1
  • Mecânico de equipamentos industriais 1
  • Motorista carreteiro 1
  • Motorista de caminhão-guincho pesado com munk 1
  • Nutricionista 1
  • Operador de caldeira 1
  • Operador de elevador 1
  • Operador de grua 1
  • Operador de máquinas fixas, em geral 1
  • Operador de rolo compactador 1
  • Operador de torno com comando numérico 1
  • Padeiro 1
  • Promotor de vendas 1
  • Recepcionista de hotel 1
  • Retificador, em geral 1
  • Safrista 1
  • Técnico em eletromecânica 1
  • Técnico mecânico em ar condicionado 1
  • Torneiro mecânico 1
  • Vendedor - no comércio de mercadorias 1
  • Vendedor de serviços 1
Total:    303 vagas


Vagas para PCD

  • Auxiliar de armazenamento 3
  • Auxiliar de limpeza 2
  • Auxiliar de linha de produção 2
  • Auxiliar administrativo 2
  • Assistente administrativo 2
  • Assistente de vendas 1
  • Atendente central de telemarketing 1
  • Auxiliar de lavanderia 1
  • Empacotador 1
  • Repositor 1
Total: 16 vagas

A Agência do Trabalhador de Maringá fica na Avenida João Paulino Vieira Filho, 917. O número da Central de Vagas é o (44) 3309-5000. As vagas também podem ser consultadas, a qualquer momento, no site Emprega Brasil.


>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 


Crônica: O leite condensado nos libertará

29/01/2021_

Por Luiz Fernando Cardoso* – "E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará", disse Jesus a judeus que haviam crido nele. Essa é a famosa passagem bíblica de João 8:32, também conhecida por ser o versículo que o presidente Jair Bolsonaro repete à exaustão, talvez por ainda não ter decorado qualquer outro trecho da Bíblia.

Um dos inúmeros memes sobre os R$ 15 milhões gastos com leite condensado
Um dos inúmeros memes sobre os R$ 15 milhões gastos com leite condensado
Dizem os teólogos que a Bíblia é viva. Não importa quanto tempo se passe, as escrituras sagradas continuam sempre a nos ensinar (e impressionar). Esse é o caso de João 8:32, com as aspas de Jesus ganhando um sentido ultracontemporâneo quase 2.000 mil anos depois. Parafraseando aquele versículo, pode-se dizer: "E conhecereis o leite condensado, e o leite condensado nos libertará".


Qualquer brasileiro que tenha visto o noticiário nos últimos dias já sabe: o governo federal gastou, só em 2020, R$ 15 milhões com leite condensado. Contudo, antes criticar, lembre-se de outra passagem das escrituras: "Aquele que não tiver se deleitado com uma lata de leite condensado atire a primera pedra" (parafraseando João 8:1-11). O ensinamento, claro, aplica-se aos derivados do produto, como aquele cobiçado pudim do fim de semana. 


Dizem que foram compradas 2,5 milhões de latas do produto. Um estoque para santo nenhum botar defeito. Obviamente, não era tudo para o presidente e sua família. Nem o ser mais guloso alcançaria tamanha proeza consumista. Nem o Homem-Formiga conseguiria. Ao que parece, a compra foi destinada aos órgãos sob comando do Executivo federal. Falam as más-línguas que nos quartéis já não se usa mais açúcar para adoçar o café.

Claro, o episódio não passaria batido sem os memes. Afinal, é por isso que pagamos o boleto da internet. Num dos mais divertidos, soldados aparecem pintando um meio-fio com uma latona de Leite Moça, fato que, segundo o autor da brincadeira, explicaria a compra tão avantajada do produto para o Exército. Gostei ainda mais de um outro meme, com a seguinte frase: "Todo mundo reclamando que o governo pagou R$ 15 milhões em leite condensado; o Corinthians pagou R$ 23 milhões no Luan. Pelo menos, leite condensado é bom".

Ô se é! O produto é tão palatável que é capaz de ativar nossa memória afetiva. O assunto me fez lembrar de um acontecimento da tenra idade, quando meus pais me levaram para conhecer o mar pela primeira vez. Na viagem de Pato Branco a Matinhos, passamos por Curitiba para visitar meus tios Jacir e Loiva. Tenho apenas vagas lembranças dos momentos na praia, mas me recordo como se fosse hoje daquele café da manhã em que tia Loiva abriu uma lata de leite condensado para adoçarmos o café. Uma experiência sensacional, aos olhos de uma criança. 


Leite condensado é algo tão viciante que o próprio presidente segue passando o produto no pão, mesmo depois de alcançar a terceira idade. Quem nunca? O problema é que as pessoas com "histórico de atleta" (só que não), como é o caso do seu Jair, precisam redobrar os cuidados com o nível de glicose no sangue. Diabetes é coisa séria e, em tempos de pandemia do novo coronavírus, ninguém quer uma comorbidade a mais para chamar de sua.


Li no Wikipédia que há registros da venda de leite condensado no Brasil desde a década de 1870. E, 1885, a Nestlé já anunciava o produto em jornais do Rio de Janeiro. Nos primórdios, o produto era industrializado e comercializado apenas em latas. Hoje, graças ao jeitinho brasileiro, é possível adquiri-lo também em caixinhas Tetra Pak e em cédulas de R$ 100 e R$ 200 – dependendo do apetite do comprador e do volume adquirido. Como não possuo cartão corporativo, eu compro o de caixinha mesmo, uma unidade por vez.

Divagações à parte, voltemos à polêmica aquisição feita pelo governo Bolsonaro. Num vídeo que circula na internet, o presidente rebateu as críticas da compra milionária durante um almoço com apoiadores numa churrascaria de Brasília, dizendo que a ex-presidente Dilma Rousseff comprara mais leite condensado que ele. Com a educação que lhe é habitual, o presidente mandou a imprensa "enfiar no rabo" as latas de leite condensado. De bate pronto, a turma deu um tempo no pasto, digo, no churrasco, para aplaudir o xingamento e gritar "mito".

Diz o ditado que "onde há fumaça há fogo". A julgar pela descompostura do presidente na fala aos jornalistas, tem gente suspeitando que possa ter havido alguma irregularidade naquela "ida ao supermercado". É uma soma a ser investigada. Querendo ou não, o gasto do Executivo federal com alimentos, no total de R$ 1,8 bilhão apenas em 2020, daria para curtear 250 mil auxílios emergenciais de R$ 600 por mês, durante um ano, nos cálculos do amigo jornalista Victor Duarte Faria

Na história recente do Brasil, um Fiat Elba motivou o impeachment que pôs fim ao mandato de um presidente incapaz de governar. O vice assumiu, o Plano Real surgiu e a vida no Brasil – sem a hiperinflação de antes – melhorou. Agora, em tempos de um negacionismo que custou milhares de vidas na pandemia, será o leite condensado a nos libertar? Obrigado Deus pela democracia e pelo Portal da Transparência, amém! 


Quero Café! Crônicas de uma saudosa redação de jornal. Autor: Luiz Fernando Cardoso
Quero Café! Crônicas de uma saudosa redação de jornal – Clique para ler!
Editor do Café com Jornalista, Luiz Fernando Cardoso é jornalista e escritor, autor dos e-books de crônicas "Orfeu & Violeta", "Quero Café!" e "Nas Curvas de Maringá", todos publicados na Amazon. Conheça os livros aqui.


Destaques do blog de crônicas

☕ Orfeu e Violeta
☕ Tio Beto
☕ BBB 119


>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Os artigos não refletem, necessariamente, a opinião do Café com Jornalista, que os reproduz em exercício da atividade jornalística e amparado pela liberdade de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 

Editor

Minha foto
Graduado em Jornalismo e pós-graduado em Jornalismo Digital, o editor do Café com Jornalista tem 20 anos de experiência na profissão. Especialista na cobertura de política, o jornalista trabalhou nos jornais Diário do Sudoeste, Jornal de Beltrão, Diário do Norte, O Diário de Maringá e Notícias do Dia, onde foi editor-chefe. Foi estagiário na Deutsche Welle (DW), em Bonn (Alemanha), e colaborador da Folha de S.Paulo e Gazeta do Povo. É escritor autor de três e-books: Orfeu e Violeta, Quero Café! e Nas Curvas de Maringá (pesquise na Amazon). Siga no Twitter: @LF_jornalista