"Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade" George Orwell

terça-feira, 12 de janeiro de 2021

Libertadores: sem Fox Sports, saiba os canais que vão transmitir jogo entre Palmeiras e River Plate

12/01/2021_

Café com Jornalista – A Fox Sports não transmitirá o jogo de volta entre Palmeiras e River Plate, nesta terça-feira (12), em partida válida pela semifinal da Libertadores da América. Contudo, a nação alviverde – da qual o editor deste blog é "cidadão" – não tem motivos para se preocupar. Dois canais vãos transmitir o confronto.

Palmeiras x River na semifinal da Libertadores
Palmeiras x River em arte da Conmebol TV
Na TV a cabo, o confronto será exigido na Conmebol TV. Na TV aberta, o caminho do Verdão rumo à final da Libertadores terá transmissão do STB, com narração de Luiz Alano e comentários de Mauro Beting e Jorginho.
 
A não ser que ocorra um desastre no Allianz Parque, o Verdão tem tudo para confirmar a classificação em casa. Na semana passada, o Palmeiras foi superior ao River, aplicando 3 a 0 na equipe argentina. 

Com a vantagem, o time comandado por Abel Ferreira pode perder por até dois gols de diferença, que ainda assim, carimba o passaporte para a final da competição, no Maracanã. 

 Novo decreto: cinemas reabrem em Maringá após quase dez meses

>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 


Fessmuc pede vacinação dos profissionais da Educação antes da volta às aulas na rede municipal

12/01/2021_

Café com Jornalista – A Federação dos Sindicados dos Servidores Municipais Cutistas do Paraná (Fessmuc) requer que trabalhadores das escolas municipais e dos centros municipais de educação infantil (CMEIs) de Maringá sejam vacinados contra a covid-19 antes da volta às aulas. O ofício foi protocolado pela entidade, nesta terça (12), no Paço Municipal.

O chefe de Gabinete, Domingos Trevisan, com a representante da Fessmuc Iraídes Baptistoni – Foto: Valter Baptistoni/Divulgação
Além do protocolo, a secretária de Finanças da Fessmuc, Iraídes Baptistoni, reuniu-se com o chefe de Gabinete, Domingos Trevisan, para tratar do assunto. Uma cópia do documento também foi entregue à Secretaria de Educação de Maringá (Seduc). No entendimento da federação, os profissionais da educação devem ser incluídos no grupo prioritário na campanha de imunização, ao lado dos servidores da saúde. 

"Não há meios de retorno de qualquer atividade presencial, mesmo que parcialmente e de forma gradativa, sem que todos os profissionais da educação estejam completamente imunes ao covid-19", diz trecho do documento da Fessmuc, assinado por Iraídes.
A inclusão dos servidores da educação no grupo prioritário ocorreu em alguns países que já iniciaram a vacinação contra a covid-19, como é o caso da Alemanha. Essa medida permitiria, diz o ofício da Fessmuc, "o retorno às aulas presenciais de forma segura e efetiva".


Segundo matéria publicada no site da Prefeitura, a rede municipal deve acompanhar o calendário estadual, retomando as aulas em 18 de fevereiro. Ainda não está claro, porém, se o município seguirá as mesmas regras do Estado. Reuniões têm sido realizadas pela Seduc para tratar dos protocolos de prevenção a serem adotados.


Após a definião dos protocolos, os planos da Seduc passarão por análise da Secretaria de Saúde. "A capacidade da sala de aula será de no máximo 50% da ocupação normal", informou a comunicação da Prefeitura. 

Ainda segundo a matéria, a decisão pela volta ou não dos alunos às atividades será dos pais ou responsáveis. "Caso a opção seja que os alunos não retornem às aulas presenciais, não receberão falta e poderão continuar acompanhando os conteúdos de forma remota, ou seja, permanecendo em suas casas", informa o governo municipal.


Para a Fessmuc, essas tratativas – com a possibilidade de retomada das aulas antes mesmo do início da vacinação – são temerárias. A preocupação é pertinente. O número de casos segue em alta e pessoas continuam morrendo de covid-19. 

De acordo com o boletim divulgado nesta terça, Maringá teve 350 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas. Foram registrados mais dos óbitos, sendo as vítimas duas mulheres, de 66 e 69 anos, ambas com comorbidades. Leia mais no Rigon.




>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 


Parlamentares criticam Jair Bolsonaro por fechamento de fábricas da Ford no Brasil

12/01/2021_

Café com Jornalista, com Agência Senado – A notícia de que a Ford fechará três fábricas no Brasil, com a possível perda de 5.000 empregos diretos, repercutiu no meio político. No Congresso, senadores e deputados federais criticaram o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pelo encerramento das atividades da montadora norte-americana em Camaçari (BA), Taubaté (SP) e Horizonte (CE).

Para os parlamentares, segundo matéria da Agência Senado, a decisão da Ford pode ser atribuída ao "fracasso" da política econômica de Bolsonaro e do ministro da Economia, Paulo Guedes. Nas redes sociais, internautas viralizaram memes sobre o assunto, alguns deles relembrando notícias positivas da Ford nos tempos do governo Lula. 

Um dos memes com o ex-presidente Lula e a Ford
Um dos memes com o ex-presidente Lula e a Ford
Ao mencionar o investimento da Ford na Argentina, o senador Rogério Carvalho (PT-SE) classificou Bolsonaro como fracassado. "Perder 5.000 empregos no Brasil e ver que a Ford anunciou um investimento de R$ 3 bilhões na Argentina é perceber que não dá mais para tolerar um fracassado na presidência", disse.


Para o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), as reformas trabalhistas e da Previdência, encabeçadas por Guedes, resultaram em desemprego e aumento da desigualdade. "Tudo isso, aliado à política econômica irresponsável e à falta de credibilidade mundial de Guedes e Bolsonaro, são fatores determinantes para empresas como a Ford deixarem de atuar no país. Uma tragédia em larga escala", comentou.


A senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) disse que o fechamento das fábricas da Ford não pode ser encarado como uma "notícia normal". "Em dezembro, foi a Mercedes. O mercado tem suas regras, mas certamente os fatos demonstram que faltam ao governo federal políticas industriais e de emprego competentes. Lamentável", escreveu.

Para o senador Fabiano Contarato (Rede-ES), a decisão da companhia norte-americana é “mais um ‘legado’ do governo Bolsonaro”. “O encerramento do parque industrial da Ford, após mais de um século de operação, ceifando 5 mil empregos diretos. O Brasil, sem liderança, afugenta investidores e entra na espiral de desemprego e desindustrialização”, afirmou.


O senador Otto Alencar (PSD-BA) criticou a Ford pela decisão. Ele lembrou que, para operar na Bahia, a empresa "teve doação de terreno, isenções fiscais federais e estaduais, equalização das taxas de juros e empréstimos de longo prazo". Isso, segundo o parlamantar, é "capitalismo selvagem".


A maioria das críticas partiram de petistas, porém, não partiram apenas da esquerda. Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM) disse que o fechamento das fábricas da Ford no Brasil demonstra a falta de credibilidade do governo federal.

"É uma demonstração da falta de credibilidade do governo brasileiro, de regras claras, de segurança jurídica e de um sistema tributário racional. O sistema que temos se tornou um manicômio nos últimos anos, que tem impacto direto na produtividade das empresas", escreveu Maia.
Para o governador da Bahia, Rui Costa (PT), o Brasil está virando uma grande fazenda no governo Bolsonaro. À coluna Painel da Folha de S.Paulo, ao criticar o fechamento da fábrica da Ford no Estado, o governador disse que o Brasil abandonou planos de estímulo a uma produção mais elaborada, como a industrial, dedicando-se basicamente à produção de commodities agrícolas. 

Meme com Lula e Bolsonaro sobre fechamento das fábricas da Ford
Outro meme
Na terça (12), Bolsonaro disse que faltou à Ford "dizer a verdade" sobre sua decisão de deixar o Brasil. Segundo o presidente, a montadora norte-americana queria mais benefícios fiscais para permanecer no país. O presidente não demonstrou preocupação com os desempregados – veja mais aqui. A Ford fez seu anúncio na segunda (11).


>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 


Preso por invadir o Capitólio, 'Viking' está sem comer porque cadeia não oferece comida orgânica

12/01/2021_

Café com Jornalista – Ao contrário do Brasil – onde sempre há um jeitinho para escapar da cadeia, desde que a pessoa tenha dinheiro –, nos Estados Unidos (EUA) vários invasores do Capitólio (sede do Congresso norte-americano) estão vendo "o sol nascer quadrado". A invasão ocorreu na quarta (6) e, até sábado (9), quase cem apoiadores do presidente Donald Trump já estavam presos.

Jake Angeli, o "Viking do Capitólio"
Jake Angeli, o "Viking do Capitólio" – Reprodução/CNN
O FBI (a polícia federal dos EUA) segue identificando e prendendo outros extremistas. Entre os presos, o mais notório é Jacob Anthony Angeli Chansley, também conhecido como "Viking do Capitólio". Ele invadiu o prédio do Congresso trajando cocar com chifres, com rosto pintado e portando uma lança.


Na cadeia, Chansley (Jake Angeli nas redes sociais e no Wikipedia) tem se recusado a comer, e não se trata de greve de fome. Em entrevista ao canal ABC, a mãe do invasor disse que o filho está sem se alimentar porque a cadeia não oferece comida orgânica. A opção alimentar, segundo defensor público, tem motivação religiosa, fato que preocupou o juiz do caso.


Quem é

De acordo com a CNN, Jake Angeli, 33 anos, autodenomina-se "xamã do QAnon", movimento conspiracionista de extrema-direita que é considerado uma ameaça de terrorismo doméstico. Ele já foi fotografado participando de outros protestos pró-Trump.

No fim das contas, ninguém duvida que o "Viking do Capitólio" acabe fazendo comerciais de orgânicos.



>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 


Eleitor pode justificar ausência no 1º turno até esta quinta, sem multa

12/01/2021_

Café com Jornalista, com Agência Brasil – Quem deixou de votar no primeiro turno das eleições municipais, em novembro, tem até esta quinta (14) para justificar a ausência. Após essa data, o eleitor precisará pagar uma multa à Justiça Eleitoral – não o fazendo, sofrerá sanções previstas em lei (leia ao fim da matéria).

App e-Título da Justiça Eleitoral
App e-Título da Justiça Eleitoral – Marcello Casal/Agência Brasil 
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recomenda que a justificativa seja feita, preferencialmente, por meio do aplicativo e-Título, disponível para celulares com sistemas operacionais Android ou iOS. Para o segundo turno, o limite é 28 de janeiro.


O procedimento pode ser feito também pela internet, por meio do Sistema Justifica, ou presencialmente nos cartórios eleitorais. Em qualquer um dos casos, o eleitor precisará preencher um Requerimento de Justificativa Eleitoral (RJE), descrevendo por que não votou. O TSE pede que seja anexada documentação que comprove a razão da falta.

No caso de o RJE ser negado, o eleitor precisará pagar multa, que pode variar, de acordo com o estipulado pelo juízo de cada zona eleitoral. Existe a possibilidade de o eleitor solicitar isenção, se puder comprovar que não tem recursos para arcar com a penalidade.


Sanções

Quem não justificar e não pagar a multa para regularizar a situação junto à Justiça Eleitoral fica sujeito a uma série de restrições legais, tais como: 

  • Tirar passaporte ou carteira de identidade;
  • Receber vencimentos, remuneração, salário ou proventos de função ou emprego público, autárquico ou paraestatal, bem como fundações governamentais, empresas, institutos e sociedades de qualquer natureza, mantidas ou subvencionadas pelo governo ou que exerçam serviço público delegado, correspondentes ao segundo mês subsequente ao da eleição;
  • Participar de concorrência pública ou administrativa da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos municípios ou das respectivas autarquias;
  • Obter empréstimos nas autarquias, nas sociedades de economia mista, nas caixas econômicas federais e estaduais, nos institutos e caixas de Previdência Social, bem como em qualquer estabelecimento de crédito mantido pelo governo, ou de cuja administração este participe, e com essas entidades celebrar contratos;
  • Inscrever-se em concurso ou prova para cargo ou função pública, e neles ser investido ou empossado;
  • Renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo;
  • Praticar qualquer ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou imposto de renda;
  • Obter certidão de quitação eleitoral;
  • Obter qualquer documento perante repartições diplomáticas a que estiver subordinado.

>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 


Prefeito de Ângulo, Rogério Bernardo assume a presidência da Amusep

12/01/2021_

Café com Jornalista – Releito prefeito de Ângulo com 79,8% dos votos válidos, Rogério Bernardo (PSD) assume, por aclamação, a presidência da Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense (Amusep). Não houve bate chapa na eleição da entidade. 

Prefeito de Ângulo, Rogério Aparecido Bernardo
Prefeito de Ângulo, Rogério Aparecido Bernardo – Foto: Divulgação
O prazo para os prefeitos manifestarem interesse para participar do pleito terminou no domingo (10). A Assembleia Geral Ordinária, que vai referendar os prefeitos que comendarão a entidade na Gestão 2021 (com mandato até 31 de dezembro deste ano), será realizada nesta terça (12), às 8h30, no Auditório Hélio Moreira – anexo ao Paço Municipal de Maringá.


Uma das prioridades de Bernardo será a busca por melhorias no sistema de segurança pública dos pequenos municípios. Ele também pretende dar continuidade na ampliação dos projetos de desenvolvimento territorial e da Saúde. 

"Vamos estreitar e fortalecer, ainda mais, as parcerias com os institutos de pesquisa, universidades, agências de fomento, com a estrutura governamental e demais fontes de programas e de investimentos, que promovam o aprimoramento da gestão dos municípios e proporcionem emprego, renda e mais qualidade de vida para a população", diz Bernardo.
Entre 2019 e 2020, Bernardo presidiu o Consórcio Público Intermunicipal de Gestão da Amusep (Pró-Amusep), responsável por administrar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) – Regional Norte Novo.

Nova Diretoria Executiva da Amusep

Presidente: Rogério Aparecido Bernardo – Ângulo
Primeiro Vice-Presidente: Fernando Brambilla – Santa Fé
Segundo Vice-Presidente: Édilen Henrique Xavier (Mineiro) – Doutor Camargo

Veja aqui a composição do conselho fiscal e os suplentes da Gestão 2021.


>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição.