sexta-feira, 5 de março de 2021

Paraná prorroga lockdown por 48h; novo decreto prevê retomada das aulas presenciais na quarta

05/03/2021_

Café com Jornalista – Num momento crítico da pandemia, com todas as regiões do Estado com mais de 90% de ocupação dos leitos de UTI exclusivos para a covid-19, o governo do Paraná decidiu prorrogar o Decreto 6.983/2021 por 48 horas. A medida foi anunciada, nesta sexta (5), pelo governador Ratinho Júnior (PSD) e pelo secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Leia o decreto na íntegra – clique na imagem
Assim, as regras do decreto estadual vigente, que venceria às 5h da madrugada de segunda (8), foram estendidas até as 5h de quarta (10). A partir daí, entra em vigor o Decreto 7.020/2021, que prevê toque de recolher e lei seca (comércio e consumo de bebidas em espaços públicos ou coletivos), entre 20h e 5h, até 17 de março.


O novo decreto também prorroga até 17 de março o rol de serviços e atividades consideradas essenciais – veja a lista aqui. No próximo fim de semana (dias 13 e 14), as atividades não essenciais ficam suspensas em todo o Estado.

"Optamos por aquilo que é melhor para maioria da população paranaense neste momento (...). Prolongamos o atual decreto em vigor para ganhar mais dias com menor circulação de pessoas nas ruas. Claro, contando com o bom senso de todos", disse o governador.

Volta às aulas

O artigo 8º traz a medida que tende a ser a mais polêmica do novo decreto: a permissão para a volta às aulas. O modelo presencial fica liberado a partir de quarta (10), apesar do elevado nível de contágio e da falta de leitos para pacientes com covid-19. 


Segundo a APP-Sindicato, haverá greve se a retomada das aulas presenciais for confirmada. Segundo a presidente da APP em Maringá, professora Vilma Garcia, não há protocolos suficientes para evitar o contágio entre estudantes e profissionais da Educação, neste momento da pandemia. 

Veja as medidas do Decreto 7.020/2021 várias entre os dias 10 e 17 de março, conforme resumo elaborado pela Gazeta do Povo:  
  • Os serviços essenciais ainda estão permitidos, sem restrição de dias e horários;
  • Eventos, casas noturnas, cinemas e demais espaços que causem aglomeração seguem tendo funcionamento proibido;
  • As aulas estão permitidas, no modelo híbrido, com a ocupação máxima de 30% das salas de aula;
  • O comércio de rua e galerias pode funcionar das 10h às 17h de segunda a sexta-feira; os shoppings podem funcionar das 11h às 20h. Sábados e domingos devem fechar. Os estabelecimentos devem se limitar a 50% de ocupação;
  • Bares e restaurantes podem funcionar das 10h às 17h, de segunda a sexta-feira. O delivery pode funcionar 24 horas por dia e operar nos fins de semana. Os estabelecimentos também precisam se limitar a 50% de ocupação;
  • Academias de ginástica estão liberadas das 6h às 20h e o limite de ocupação é de 30%;
  • A comercialização e o consumo de bebida alcoólica em espaços públicos ou coletivos estão proibidos entre as 20h e 5h do dia seguinte.

 Decreto restringe atividades essenciais e circulação de pessoas em Maringá entre sexta e segunda


>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 

0 comentário(s):

Postar um comentário

Editor

Minha foto
Graduado em Jornalismo e pós-graduado em Jornalismo Digital, o editor do Café com Jornalista tem 20 anos de experiência na profissão. Especialista na cobertura de política, o jornalista trabalhou nos jornais Diário do Sudoeste, Jornal de Beltrão, Diário do Norte, O Diário de Maringá e Notícias do Dia, onde foi editor-chefe. Foi estagiário na Deutsche Welle (DW), em Bonn (Alemanha), e colaborador da Folha de S.Paulo e Gazeta do Povo. É escritor autor de três e-books: Orfeu e Violeta, Quero Café! e Nas Curvas de Maringá (pesquise na Amazon). Siga no Twitter: @LF_jornalista