sexta-feira, 12 de março de 2021

Maringá estima investir R$ 90,3 milhões na compra de vacinas em 2021

12/03/2021_

Café com Jornalista – A Prefeitura de Maringá quer adquirir vacinas para imunizar 265 mil maringaenses, ao custo de R$ 340,80 por pessoa (duas doses). A estimativa é de que sejam investidos na imunização, apenas em 2021, R$ 90.312.000.

Prefeito Ulisses Maia ao sancionar a lei – Foto: Reprodução
Prefeito Ulisses Maia ao sancionar a lei – Foto: Reprodução
Divulgada pela RPC nesta sexta (12), a informação foi checada pelo Café. A estimativa consta da Mensagem de Lei 18/2021, enviada pelo prefeito Ulisses Maia (PSD) à Câmara Municipal na segunda-feira (8).


Nas sessões de terça (9) e quinta (11), os vereadores aprovaram, por unanimidade, dois projetos de lei referentes à compra de vacinas pelo município. As matérias tramitaram em regime de urgência, sendo sancionadas por Ulisses na quinta.


Um dos projetos de lei (15.850/2021) autoriza a Prefeitura de Maringá a se filiar à Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), ao custo de R$ 93.575 com mensalidades – na soma de 2021. O outro (15.851/2021) ratifica o protocolo de intenções firmado entre os municípios brasileiros, visando à aquisição de vacinas, medicamentos, insumos e equipamentos para o combate à covid-19.

Líder do prefeito na Câmara, Alex Chaves (MDB) discursou nas sessões de terça e quinta em defesa da aprovação dos dois projetos. Segundo o vereador, a vacina é a única maneira de enfrentar a pandemia de forma efetiva, acabando com a necessidade de lockdown e permitindo a retomada do setor produtivo.

"Diante da possibilidade que foi levantada para a aquisição de vacinas, num consórcio entre municípios, com preço melhor e com uma celeridade maior que o próprio Ministério da Saúde tem conseguido, o prefeito [Ulisses] manda para nós o projeto que autoriza a cidade a fazer essa situação", disse Chaves.
Outros vereadores também demonstraram grande expectativa pela compra de vacinas pelos municípios. Presidente da Câmara, Mário Hossokawa (PP) disse que "a salvação das pessoas é a vacina". Onivaldo Barris (PSL) elogiou os prefeitos pela iniciativa.


Único médico desta legislatura, Dr. Manoel (PL) lamentou a quantidade de mortes no país e disse que quem critica a vacina "vive em outro mundo". Delegado Luiz Alves (Republicanos) afirmou que "as críticas contra a vacina são de pessoas que não entendem o que estão falando". 

Ao sancionar a lei, Ulisses agradeceu os vereadores pela aprovação dos dois projetos. "A lei vai possibilitar a compra da vacina em massa. Maringá vai ser uma das primeira cidades do Brasil a imunizar toda a sua população", disse o prefeito.
 
O sinal verde para que Estados e municípios – e não apenas o Ministério da Saúde – pudessem comprar vacinas foi dado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), no fim de fevereiro. O  posicionamento da corte foi necessário devido à morosidade apresentada pelo governo federal na aquisição dos imunizantes. De acordo com a revista Piauí, o governo Bolsonaro recusou três ofertas de vacina, em 2020.

>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 


0 comentário(s):

Postar um comentário

Editor

Minha foto
Graduado em Jornalismo e pós-graduado em Jornalismo Digital, o editor do Café com Jornalista tem 20 anos de experiência na profissão. Especialista na cobertura de política, o jornalista trabalhou nos jornais Diário do Sudoeste, Jornal de Beltrão, Diário do Norte, O Diário de Maringá e Notícias do Dia, onde foi editor-chefe. Foi estagiário na Deutsche Welle (DW), em Bonn (Alemanha), e colaborador da Folha de S.Paulo e Gazeta do Povo. É escritor autor de três e-books: Orfeu e Violeta, Quero Café! e Nas Curvas de Maringá (pesquise na Amazon). Siga no Twitter: @LF_jornalista