quarta-feira, 3 de março de 2021

Em mais um dia trágico, Brasil tem 1.840 óbitos pela covid-19 em 24h

03/03/2021_

Café com Jornalista – Num poço que não parece ter fundo, o Brasil bateu novo recorde de mortes pela covid-19 num único dia. Nesta quarta (3), 1.840 pacientes perderam a vida em decorrência da doença respiratória causada pelo novo coronavírus, segundo levantamento do consórcio dos veículos de imprensa.  

Em mais um dia trágico, Brasil tem 1.840 óbitos pela covid-19 em 24h
Dos cinco dias mais letais da pandemia, os três primeiros ocorreram este ano
Este foi o quinto dia seguido de recorde na média móvel de mortes: agora em 1.332. Segundo o consórcio, já são 42 dias consecutivos de média móvel acima dos mil óbitos. O total de vítimas fatais subiu para 259.402 – o equivalente a uma cidade do porte de Foz do Iguaçu (PR).


De acordo com a Folha de S.Paulo, dos cinco dias mais letais da pandemia, os três primeiros ocorreram este ano, no segundo pico da covid-19. Os recordes anteriores eram de ontem (2) e de 25 de fevereiro, com 1.726 e 1.582 óbitos, respectivamente. O dias de maior letalidade, em 2020, ocorreram em 29 de julho (1.554 mortes) e 4 de junho (1.470).

O levantamento desta quarta (3) registrou, ainda, 74.376 casos de covid-19. Foi a segunda maior marca, atrás apenas de 8 de janeiro, quando foram confirmadas 84.977 infecções em 24 horas. O total de casos chega agora a 10.722.221, desde o início da pandemia.

O consórcio também atualizou informações da vacinação, com base em dados das secretarias estaduais de saúde. Foram aplicadas até o momento 9.655.115 doses de vacina, sendo 7.351.265 da primeira dose e 2.303.850 da segunda. No Brasil, são utilizados os imunizantes Coronavac/Butantan e Oxford/AstraZeneca/Fiocruz.
 

Maringá

Na terceira maior cidade do Paraná, o cenário continua preocupante. No boletim desta quarta (3), a Secretaria Municipal de Saúde registrou 459 novos casos e sete óbitos – contra 18 do dia anterior

Também na comparação com o boletim de terça, a lotação dos leitos covid pelo Sistema Único de Saúde (SUS) subiu de 74,67% para 86,67%. Veja mais detalhes aqui.




>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 


0 comentário(s):

Postar um comentário

Editor

Minha foto
Graduado em Jornalismo e pós-graduado em Jornalismo Digital, o editor do Café com Jornalista tem 20 anos de experiência na profissão. Especialista na cobertura de política, o jornalista trabalhou nos jornais Diário do Sudoeste, Jornal de Beltrão, Diário do Norte, O Diário de Maringá e Notícias do Dia, onde foi editor-chefe. Foi estagiário na Deutsche Welle (DW), em Bonn (Alemanha), e colaborador da Folha de S.Paulo e Gazeta do Povo. É escritor autor de três e-books: Orfeu e Violeta, Quero Café! e Nas Curvas de Maringá (pesquise na Amazon). Siga no Twitter: @LF_jornalista