terça-feira, 16 de fevereiro de 2021

Projeto de lei prevê multa salgada para quem furar fila da vacinação contra a covid-19 em Maringá

16/02/2021_

Café com Jornalista, com CMM – Desde o início da campanha de vacinação contra a covid-19, multiplicam-se as denúncias – em todo o país – de pessoas passando na frente dos grupos prioritários na imunização. Em Maringá, um projeto de lei visa a punir as pessoas que furarem a fila definida pelos planos nacional, estadual e municipal de vacinação.

Vereadores Rafael Roza e Sidnei Telles – Fotos: Marquinhos Oliveira/CMM
Vereadores Rafael Roza e Sidnei Telles – Fotos: Marquinhos Oliveira/CMM
De acordo com o projeto 15.835/2021, de autoria Sidnei Telles (Avante) e Rafael Roza (Pros), o servidor público que aplicar a vacina estará sujeito ao pagamento de multa de R$ 25 mil. A mesma punição valerá para o respectivo superior hierárquico que autorizar a imunização indevida, em desrespeito à lei.


A punição é ainda mais salgada para quem furar a fila. Nesse caso, a pessoa (ou o seu representante legal) imunizada antes da hora poderá ser multada em R$ 50 mil. Se o imunizado for agente público, ele poderá ser afastado de suas funções, com o risco de exoneração ao fim do processo administrativo.

Se a infração for cometida por agente público com mandato eletivo (vereadores e prefeito, por exemplo), a lei prevê a possibilidade de afastamento do exercício de suas funções e o pagamento da multa em valor dobrado. Em todos os casos, a lei assegura o amplo direito de defesa.

Coautor do projeto, Roza lembrou na sessão que esse problema em Manaus foi tão grave que levou a Justiça a suspender a vacinação, e que Maringá já tem 15 denúncias na Procuradoria-Geral do Estado. "Só estamos perdendo para Curitiba, que já tem 67 denúncias", disse. 


Primeiro signatário do projeto, Telles explicou que o objetivo é coibir os aproveitadores pelo receio da multa. Segundo o vereador, trata-se de uma lei que só faz sentido porque não há vacina para todos no Brasil.

"É uma tristeza muito grande a gente não ter [vacina suficiente], e é por isso que existe uma ordem de prioridades estipuladas pelos organismos de saúde", disse Telles.
Os valores que venham a ser arrecadados com multas serão destinados ao Fundo Municipal de Saúde. Caberá ao prefeito a regulamentação da lei, que entrará em vigor na data de sua publicação.

A proposta, que tramita em regime de urgência, foi aprovada pela Câmara Municipal em primeira discussão, por 13 votos a 1, na sessão ordinária desta terça (16). O assunto voltará à pauta na sessão de quinta (18), com início às 9h30.


 De R$ 3.657 a quase R$ 14 mil, saiba quanto ganham os CCs da Prefeitura


>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 

Merece:

0 comentário(s):

Postar um comentário

Editor

Minha foto
Graduado em Jornalismo e pós-graduado em Jornalismo Digital, o editor do Café com Jornalista tem 20 anos de experiência na profissão. Especialista na cobertura de política, o jornalista trabalhou nos jornais Diário do Sudoeste, Jornal de Beltrão, Diário do Norte, O Diário de Maringá e Notícias do Dia, onde foi editor-chefe. Foi estagiário na Deutsche Welle (DW), em Bonn (Alemanha), e colaborador da Folha de S.Paulo e Gazeta do Povo. É escritor autor de três e-books: Orfeu e Violeta, Quero Café! e Nas Curvas de Maringá (pesquise na Amazon). Siga no Twitter: @LF_jornalista