sexta-feira, 5 de fevereiro de 2021

Mário Verri reclama de resposta da Prefeitura a pedido de informação da Câmara

05/02/2021_

Café com Jornalista – O vereador Mário Verri (PT) reclamou, na sessão ordinária de quinta-feira (4), do pouca atenção da administração com pedido de informação da Câmara Municipal. Respostas quase "monossilábicas" têm incomodado parte dos edis.

O vereador Mário Verri (PT) ao reclamar da resposta a ofício da CFO
Vice-presidente da Câmara, Verri tomou por exemplo resposta dada pela Secretaria de Gestão a pedido de informação da Comissão de Finanças e Orçamento (CFO) – da qual ele é membro – sobre a instalação de totens de identificação nos próprios públicos de Maringá.


Em resposta a ofício da Câmara, a Secretaria de Gestão se limitou a informar que "está estudando melhor modelo de totem para o objetivo proposto". A economia de palavras incomodou alguns vereadores.

"Pedimos informação para a Secretaria da Fazenda, e quem respondeu foi a Secretaria de Gestão, em 2020 (...). Não é possível isso. Quando uma comissão pede uma informação, é porque ela precisa daquela informação. Ou então, fale assim: 'não sabemos o que responder'. Talvez, ficaria um pouco mais bonito para nós", reclamou Verri.
Ainda de acordo com o vice-presidente da Câmara, a resposta vaga à CFO não foi um caso isolado. "Isso não é resposta de um secretário para gente, não pode ser. Ele [secretário] não diz nada. E nós recebemos muitos desses [retornos genéricos] aqui já", comentou.


O vereador Sidnei Telles (Avante), presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), também não gostou da resposta dada ao ofício. "O descaso com o pedido de informação de uma comissão da Casa é maior do que com um requerimento [feito por um vereador e aprovado em plenário]. Quando é de uma comissão, temos um agravante", disse, em entrevista ao Café.

Na sessão, Verri pediu ao líder do prefeito na Câmara, Alex Chaves (MDB), que a administração dê mais atenção aos pedidos de informação do Legislativo.

Totens

O projeto em questão, de autoria de Telles, dispõe sobre a instalação de totens de identificação nos próprios públicos a serem inaugurados em Maringá. O equipamento de identificação também deve ser instalado, gradativamente, em prédios e espaços públicos já existentes.

Caberá à administração municipal definir padrão, modelo e cor dos totens. O Projeto de Lei 15.651/2020 foi aprovado pela CCJ, na terça (2), e pela CFO, na quinta (4). O projeto aguarda agora parecer da Comissão de Políticas Gerais (CPG) para, só depois, seguir para votação em plenário. 




>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 

Merece:

0 comentário(s):

Postar um comentário

Editor

Minha foto
Graduado em Jornalismo e pós-graduado em Jornalismo Digital, o editor do Café com Jornalista tem 20 anos de experiência na profissão. Especialista na cobertura de política, o jornalista trabalhou nos jornais Diário do Sudoeste, Jornal de Beltrão, Diário do Norte, O Diário de Maringá e Notícias do Dia, onde foi editor-chefe. Foi estagiário na Deutsche Welle (DW), em Bonn (Alemanha), e colaborador da Folha de S.Paulo e Gazeta do Povo. É escritor autor de três e-books: Orfeu e Violeta, Quero Café! e Nas Curvas de Maringá (pesquise na Amazon). Siga no Twitter: @LF_jornalista