segunda-feira, 25 de janeiro de 2021

Com lote da Oxford/Astrazeneca, Maringá prossegue com imunização contra covid-19

25/01/2021_

Café com Jornalista – A campanha de vacinação contra a covid-19 prossegue em Maringá, nesta segunda (25), no Hospital do Câncer, em laboratórios que fazem exames do tipo PCR, serviços de tomografia e em motoristas de ambulâncias. A informação é da Diretoria de Comunicação da Prefeitura.

Vacina da Oxford/Astrazeneca chegou domingo (24) a Maringá – Foto: Divulgação/PMM
Vacina da Oxford/Astrazeneca chegou domingo (24) a Maringá – Foto: Divulgação/PMM
Nesta segunda, ainda devem ser ministradas as doses residuais da Coronavac. A vacinação com o imunizante Sinovac/Butantan começou na terça (19), data em que Maringá recebeu as 6.000 doses da vacina.


Na sequência, a vacinação no município prosseguirá com o imunizante Oxford/Astrazeneca. Das 2 mihões de doses importadas da Índia pelo Ministério da Saúde, Maringá recebeu cerca de 4.000. O lote chegou à cidade no domingo (24), trazida pelo secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, em aeronave do governo do Paraná.


Segundo a Prefeitura, o lote da segunda vacina disponível no país permitirá atingir o número de 9.500 profissionais da saúde vacinados com a primeira dose. Além disso, também estão sendo vacinados idosos e trabalhadores em instituições de longa permanência, conhecidas popularmente como asilos.

"Não vamos medir esforços até que todos os maringaenses sejam imunizados. O grupo prioritário continua sendo profissionais da saúde da linha de frente", disse o prefeito Ulisses Maia (PSD).
Em Maringá, Beto Preto enfatizou a importância de a população continuar adotando as medidas de prevenção contra o coronavírus, como a higiene constante das mãos, o uso de máscaras e o distanciamento social. O secretário reforçou uma declaração dita em outros municípios visitados, de que a expectativa do governo estadual é vacinar os grupos prioritários até maio.

Diferenças

Ambas as vacinas evitam casos graves da covid-19, em que o paciente precisa ser intubado, por exemplo. E nenhuma delas transforma o imunizado em jacaré. Mas há uma diferença. A segunda dose da Coronavac precisa ser aplicada em três semanas, enquanto o prazo da Astrazeneca é de 12 semanas.

>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 

Merece:

0 comentário(s):

Postar um comentário

Editor

Minha foto
Graduado em Jornalismo e pós-graduado em Jornalismo Digital, o editor do Café com Jornalista tem 20 anos de experiência na profissão. Especialista na cobertura de política, o jornalista trabalhou nos jornais Diário do Sudoeste, Jornal de Beltrão, Diário do Norte, O Diário de Maringá e Notícias do Dia, onde foi editor-chefe. Foi estagiário na Deutsche Welle (DW), em Bonn (Alemanha), e colaborador da Folha de S.Paulo e Gazeta do Povo. É escritor autor de três e-books: Orfeu e Violeta, Quero Café! e Nas Curvas de Maringá (pesquise na Amazon). Siga no Twitter: @LF_jornalista