sábado, 30 de janeiro de 2021

Cafeinado: Bolsonaro precisa seguir o exemplo de Israel na vacinação, urgente!

30/01/2021_

Café com Jornalista – Perdemos a conta de quantas vezes o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) citou Israel como referência. No entanto, justamente na hora de vacinar a população contra a covid-19, no momento mais importante para salvar vidas nesta pandemia, o exemplo de Israel não foi seguido pelo presidente brasileiro.

Sob comando do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, Israel aplicou, até este sábado (30), 4,63 milhões de doses das vacinas Pfizer/BioNTech e Moderna (as duas em uso naquele país). Isso significa que 53,5% dos 8,66 milhões de israelenses já foram imunizados (com a primeira dose).

Infográfico da Folha de S.Paulo e a bandeira de Israel

Líder

De acordo com infográfico da Folha de S.Paulo, com dados da Our World in Data, Israel lidera os esforços globais na vacinação contra a covid-19. São 535,4 imunizados a cada grupo de mil israelenses, contra 11,6 pessoas por mil na média mundial. Os Estados Unidos estão na sexta posição nesse ranking, com 84,2 imunizados por mil habitantes. O Brasil tem módicos 7,85 por mil.

Bom exemplo

Esse desempenho não é fruto do acaso. O governo de Israel assumiu a responsabilidade, antecipando-se em relação a outras nações nos esforços para a vacinação em massa. Não faltaram especialistas alertando que haveria concorrência (por vacinas, seringas, agulhas etc), e o país do Oriente Médio – que Bolsonaro deveria ter copiado – fez muito bem o dever de casa.

Mau exemplo

Israel já derrubou para 0,01% o índice de contágio entre os imunizados, enquanto Bolsonaro segue sem compreender o nível de urgência. Na sexta (29), o presidente disse que "não pode ficar comprando isso [vacina importada], gastando bastante se pode produzir aqui". Salvar vidas é questão de prioridade. O governo poderia ter gastado, por exemplo, R$ 15 milhões a mais com vacinas importadas ao invés de comprar leite condensado.

Reflexão

Do filósofo Paulo Ghiraldelli, no YouTube: "Talvez este governo caia por conta de leite condensado, jujuba e batata frita, e não por 216 mil mortes de covid-19". Concorda? Discorda? Deixe seu comentário aqui na postagem.


Câmara

É questão de sobrevivência. O governo Bolsonaro está prometendo mundos e fundos aos novos aliados do Centrão para eleger o deputado Arthur Lira (PP-AL) presidente da Câmara dos Deputados. Cabe ao presidente dar início a um processo de impeachment. O principal adversário de Lira é Baleia Rossi (MDB-SP), apoiado pelo atual presidente, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Pazuello

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, recebeu um baita elogio do chefe. Neste sábado (30), ao dar uma volta em Brasília, Bolsonaro disse que Pazuello é um "tremendo gestor". O ministro é alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF), que apura sua responsabilidade no colapso da saúde em Manaus, onde pacientes morreram por asfixia, sem oxigênio.

Pesquisa 1

Segundo levantamento do instituto Paraná Pesquisas, Bolsonaro lidera todos os cenários de primeiro turno na corrida eleitoral de 2022. Nas projeções de segundo turno, há empate técnico entre o presidente e o ex-juiz Sergio Moro (sem partido). 

Pesquisa 2

Em cenário com o ex-presidente Lula, Bolsonaro e o petista se enfrentariam no segundo turno. Sem Lula, Moro avançaria. Sem o ex-presidente e o ex-juiz, seria Ciro Gomes (PDT) a disputar o segundo turno contra Bolsonaro. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), aparece no máximo na quinta posição. Veja os detalhes aqui.

Meme 1



Parque do Ingá

Terminou, esta semana, a fase de consulta pública do Plano de Manejo do Parque do Ingá que determina ações ambientais a serem adotadas pelos próximos cinco anos. Há grande preocupação com o lago, que está secando. O plano foi elaborado pela Uningá, Unicesumar e UEM. O documento passará pelo crivo do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente de Maringá (Condema).

Sessão noturna

Das suas sessões ordinárias semanais da Câmara de Maringá, uma delas poderá ser realizada à noite. A alteração das 9h30 para as 19h, na sessão de terça, é proposta pelo vereador Dr. Manoel (PL). O argumento é de que a sessão noturna ampliaria a participação popular. O atual horário, de fato, impede a presença dos munícipes que trabalham em horário comercial. 

Cuide-se!

A doença segue causando mortes. O coronavírus não quer saber se a pessoa veste vermelho ou camisa da seleção, se grita "Lula Livre" ou "Ustra Vive", se come coxinha ou mortadela, o maldito vírus só quer a chance de contaminar. No caso de muitas vítimas fatais, o fim de ano na praia deu chance que o vírus queria. Por isso, se cuidem. Falta muito, muito mesmo, até que todos os brasileiros sejam vacinados.

Crônicas

Este editor, que desde 2008 tem um blog de crônicas, está publicando seus textos literários também aqui no Café. A crônica que fez mais sucesso foi aquela da tecnologia alienígena em casa. Aquela do leite condensado também agradou. Confira as crônicas publicadas aqui

Meme 2



Leia também

 Wikipédia tem verbetes de 17 políticos de Maringá
 Direita fala em impeachment e Bolsonaro muda discurso sobre vacina


Esta coluna é assinada pelo jornalista Luiz Fernando Cardoso, editor do Café com Jornalista. Clique aqui ou na imagem acima para ler mais publicações da coluna Cafeinado. Leia ainda publicações com algumas das tags mais populares do blog: Bolsonaro, Dilma, Doria, Ulisses Maia, Câmara, Eleições 2020, covid-19, vacina.

>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 

Merece:

0 comentário(s):

Postar um comentário

Editor

Minha foto
Graduado em Jornalismo e pós-graduado em Jornalismo Digital, o editor do Café com Jornalista tem 20 anos de experiência na profissão. Especialista na cobertura de política, o jornalista trabalhou nos jornais Diário do Sudoeste, Jornal de Beltrão, Diário do Norte, O Diário de Maringá e Notícias do Dia, onde foi editor-chefe. Foi estagiário na Deutsche Welle (DW), em Bonn (Alemanha), e colaborador da Folha de S.Paulo e Gazeta do Povo. É escritor autor de três e-books: Orfeu e Violeta, Quero Café! e Nas Curvas de Maringá (pesquise na Amazon). Siga no Twitter: @LF_jornalista