terça-feira, 19 de janeiro de 2021

Aumento do número de vereadores em Maringá vai entrar na pauta da nova Legislatura?

19/01/2021_

Café com Jornalista – Com cerca de 430 mil habitantes, Maringá tem uma Câmara Municipal com 15 vereadores, mas, pela lei, poderia ter até 23. O número é inferior ao de cidades menores, motivo que faz com que a pauta do aumento de cadeiras no Legislativo local seja retomada de tempos em tempos, em especial no início de cada Legislatura. 

Vereadores na sessão especial que definiu os membros das comissões permanentes (leia aqui) – Foto: Marquinhos Oliveira/CMM
Essa foi uma das perguntas feitas pelo Café em entrevista com o presidente da Câmara, Mário Hossokawa (PP), na semana passada. A entrevista, na íntegra, será publicada na noite desta terça-feira (19).


Político experiente e recordista de mandatos bienais como presidente da Casa, Hossokawa garante que a nova Legislatura não tem discutido essa possibilidade. O presidente diz que, mediante o cenário atual, de uma grave crise econômica causada pelo novo coronavírus, os vereadores entendem que esse não é o momento de discutir o assunto.


"Principalmente diante da situação de recuperação econômica por causa da pandemia, ninguém vai querer mexer com isso não. Normalmente, a pessoa, quando quer fazer alguma coisa, não deixa para mudar lá perto da eleição, faz logo no começo [da Legislatura]. Mas, pelo que a gente tem ouvido dos vereadores, vão deixar da forma como está [com 15 cadeiras]", diz Hossokawa.
O presidente ressalta que a Câmara de Maringá é uma das mais enxutas do Estado e que, por isso, haveria condições orçamentárias para o aumento da representatividade na Casa, caso essa fosse a decisão tomada. De acordo com a legislação vigente, a Câmara tem direito a usar 5% do orçamento do município, mas normalmente gasta metade disso. Em 2020, segundo Hossokawa, foram usados 2,6% dos 5%.

 

Tentativas

Nas Legislaturas passadas, os vereadores até ensaiaram o aumento do número de cadeiras, e houve casos em que o projeto chegou a ser votado em plenário. Um deles ocorreu em 2011, quando foram mantidas as 15 cadeiras, após forte pressão da sociedade civil organizada. O assunto foi abordado na crônica "Champions League", publicada no e-book "Quero Café!" – o segundo de autoria do editor deste Café.

Mesmo sendo polêmica, a pauta costuma ser retomada de tempos em tempos porque o assunto é considerado pertinente. Segundo alguns especialistas, com mais vereadores, mais segmentos da sociedade estariam representados na Casa de Leis que, em tese, seria ainda mais plural.


Terceira maior cidade do Estado, Maringá tem uma representatividade menor no Legislativo que várias outras cidades menores em população. Veja na comparação:

Maringá (430 mil habitantes) – 15 vereadores
Ponta Grossa (355 mil) – 23 vereadores
Colombo (246 mil) – 17 vereadores 
Guarapuava (182 mil) – 21 vereadores  
Toledo (142 mil) – 19 vereadores




>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 

Merece:

0 comentário(s):

Postar um comentário

Editor

Minha foto
Graduado em Jornalismo e pós-graduado em Jornalismo Digital, o editor do Café com Jornalista tem 20 anos de experiência na profissão. Especialista na cobertura de política, o jornalista trabalhou nos jornais Diário do Sudoeste, Jornal de Beltrão, Diário do Norte, O Diário de Maringá e Notícias do Dia, onde foi editor-chefe. Foi estagiário na Deutsche Welle (DW), em Bonn (Alemanha), e colaborador da Folha de S.Paulo e Gazeta do Povo. É escritor autor de três e-books: Orfeu e Violeta, Quero Café! e Nas Curvas de Maringá (pesquise na Amazon). Siga no Twitter: @LF_jornalista