"Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade" George Orwell

segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

Vacinação nos Estados começa antes do 'Dia D' e da 'Hora H' do ministro Pazuello

18/01/2021_

Café com Jornalista – O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse no domingo (17) que a distribuição da vacina contra a covid-19 para os Estados começaria nesta segunda (18), às 7 horas, com apoio da Força Aérea. O início da vacinação, porém, ocorreria apenas na quarta (20), às 10 horas, em todo o país. 

A técnica de enfermagem Liane Santana, do HC de Campinas (Unicamp), foi a primeira pessoa vacinada contra a covid-19 no interior de SP
A técnica de enfermagem Liane Santana, do HC de Campinas (Unicamp), foi a primeira pessoa vacinada contra a covid-19 no interior de SP – Foto: Gov/SP
Pelo visto, faltou combinar com os governadores. Nesta segunda, quase ninguém respeitou o "Dia D" e a "Hora H" definidos por Pazuello em reunião com os prefeitos, na semana passada. O desrespeito dos governadores à data definida pelo Ministério da Saúde, de certa forma, expressa a falta de liderança do governo Bolsonaro em questões referentes à pandemia.


Os Estados acabaram seguindo o exemplo do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que realizou já no domingo a aplicação da primeira vacina no país, minutos após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovar o uso emergencial da Coronavac – vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac e fabricada no Brasil pelo Instituto Butantan.

Além da capital paulista, nesta segunda, a vacinação também já teve início em cidades do interior. A imunização contra a covid-19 começou nos cinco hospitais-escola do interior: os Hospitais das Clínicas de Campinas, Botucatu, Ribeirão Preto, Marília e o Hospital de Base de São José do Rio Preto. No total, cerca de 60 mil profissionais que atuam nesses hospitais serão imunizados com a vacina do Butantan.


De acordo com o governo de São Paulo, a primeira pessoa vacinada no interior do Estado foi a técnica de enfermagem do HC de Campinas (Unicamp) Liane Santana Mascarenhas Tinoco, nascida em 1971 em Itaberaba, Bahia. Moradora de Campinas há 16 anos, trabalha no HC desde 2010. Ela atua na linha de frente no combate à covid-19.

No Rio de Janeiro, as duas primeiras pessoas vacinadas foram a idosa Terezinha da Conceição, 80 anos, e a técnica de enfermagem Dulcineia da Silva, 59, que trabalha no Hospital Municipal Ronaldo Gazola. A cerimônia foi realizada no Cristo Redentor, pouco antes das 18h20. 

Vacinação contra covid-19 no Rio começou aos pés do Cristo Redentor, nesta segunda-feira (18) – Reprodução: TV Globo
Em outros Estados, ou a vacinação também já começou ou está prevista para inciar na noite desta segunda, como é o caso do Paraná. Segundo a coluna Painel, da Folha de S.Paulo, a entrega das vacinas atrasou em alguns Estados, gerando reclamações por parte de autoridades estaduais.


Ainda pela manhã, ao perceber que não haveria como segurar até quarta o início da vacinação, o ministro Pazuello disse que a vacinação poderia começar nesta segunda. Leia mais aqui.  

Mais vacina

Além do início da vacinação, o dia foi marcado por uma outra ótima notícia. Em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, no início da tarde, Doria confirmou que o Butantan soliciou à Anvisa o registro emergencial para um segundo lote, com 4,8 milhões de novas doses da Coronavac. O primeiro lote, aprovado no domingo, foi de 6 milhões de doses. 

 Interesse do prefeito Ulisses pela vacina foi a notícia mais lida em 2020

>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 


Ministério Público vai investigar mortes por falta de oxigênio no Amazonas

18/01/2021_

Café com Jornalista – Os mortes causadas por asfixia, em decorrência da falta de oxigênio em hospitais públicos e privados de Manaus, serão apuradas pelo Ministério Público do Amazonas. O procedimento foi instaurado pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Carregamento de oxigênio – Foto: Divulgação/Aeronáutica
Carregamento de oxigênio – Foto: Divulgação/Aeronáutica
De acordo com a Agência Brasil, o MP vai apurar se "evidências de atuação criminosa organizada" e apontar soluções para a situação, que chocou o Brasil e o mundo na semana passada. Além do Gaeco, as investigações contarão com a colaboração de membros de outras promotorias que lidam com o direito à saúde, à vida e à dignidade humana.


Um dos objetivos da investigação é apurar quem, "entre pessoas físicas, jurídicas, servidores e entidades", deixou de observar as "medidas de precaução necessárias", permitindo que o caos se instalasse no sistema de saúde amazonense. Ainda não está claro se a investigação também vai apurar a atuação de lideranças negacionistas contra o lockdown e outras medidas preventivas adotadas, anteriormente, para evitar o avanço da covid-19.


Na terça-feira (12), por conta do novo surto de covid-19, o governador Wilson Lima já alertava que , somente, nos estabelecimentos públicos de saúde, a demanda pelo produto tinha aumentado mais de 11 vezes. "Consumimos, na rede pública estadual de saúde, uma média de 5 mil metros cúbicos diários. Só nessa terça-feira foram consumidos 58 mil metros cúbicos", disse Lima, na terça.

Principal fornecedora do produto para o Estado, a empresa White Martins informou que, para mitigar a situação, está adotando uma série de medidas, como a importação de oxigênio da Venezuela. Do país vizinho também são esperadas doações, sem qualquer ligação com o montante que será importado. 

De acordo com o governo do Amazonas, carretas vindas da Venezuela devem chegar nesta segunda (18) a Manaus, transportando 107 mil metros cúbicos de oxigênio doados pelo governo do Estado venezuelano de Bolívar. "Isso vai contribuir significativamente para que haja uma estabilidade na nossa rede hospitalar, tanto na capital quanto no interior", afirmou o governador Wilson Lima, em nota.


Força-tarefa

A situação em Manaus só não foi pior devido a uma operação de guerra montada com o apoio de órgãos públicos, sobretudo das Forças Armadas. Nos últimos dias, aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) transportaram até o Amazonas 36 tanques de oxigênio líquido, 1.510 cilindros de oxigênio gasoso, 40 respiradores e 12 usinas de oxigênio, entre outros equipamentos que, até este fim de semana, já totalizavam mais de 168 toneladas de carga.


 Novo decreto: cinemas reabrem em Maringá após quase dez meses

>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 


Artigo: Aos meus amigos bolsonaristas

18/01/2021_

Por Rodrigo Hélenton Borba Côrtes* – Com a devida vênia peço que leiam e reflitam e depois acessem a matéria com link ao fim do texto. Entendo a revolta de vocês pelo que os medalhões do Partido dos Trabalhadores (PT) fizeram com o país, mas isso não pode deixar vocês cegos com o que está acontecendo com o país. 

Para negacionistas, lockdown em Manaus era "palhaçada"
Para negacionistas, lockdown em Manaus era "palhaçada"

E  a crítica que vocês faziam aos petistas? Vocês se tornaram o que mais criticavam, radicais, e nem perceberam.


Olhem o que Trump fez nos Estados Unidos, incentivando o povo a invadir o Capitólio. Ele se deu mal, e depois vai à TV condenar a invasão e dizer que todos serão punidos. Uns morreram e dezenas irão ver o sol nascer quadrado por um longo período.

E o que vai acontecer aqui? A mesma coisa, mas vocês não serão presos, serão motivo de piada nos jantares familiares, nas reuniões de amigos.

 Leia outros artigos no Café

Agora, vocês caíram no conto, e propagam a ideia de que o Supremo Tribunal Federal (STF) proibiu o presidente de fazer alguma coisa. Pareeeeemmmmmmm! A história não é essa. Os prefeitos e governadores começaram a fechar cidades e Estados e, por rixa política, Bolsonaro queria abrir tudo – como está hoje, e vocês estão vendo exatamente o que está acontecendo.

O pior são os pitbulls do presidente, incentivando o povão, e ele indo na onda como um bundão. Agora, eles (os incentivadores) estão dentro de casa comendo caviar e camarão e o povão lá, atrás de oxigênio. 

Veja aqui o link que mostra o porque o STF teve de intervir para evitar uma catástrofe ainda maior, causada pelo negacionismo do presidente Bolsonaro.


* Borba Côrtes é bacharel em Direito. Reside em Maringá (PR).

Livro Orfeu & Violeta. Amazon. Luiz Fernando Cardoso. Café com Jornalista


>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Os artigos não refletem, necessariamente, a opinião do Café com Jornalista, que os reproduz em exercício da atividade jornalística e amparado pela liberdade de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 

domingo, 17 de janeiro de 2021

Cafeinado: Doria sai bem na foto da primeira vacina e causa dor de cotovelo no governo Bolsonaro

17/01/2021_

Café com Jornalista – Com mais de 200 mil mortes pela covid-19, o Brasil concentra 10% do total de óbitos no mundo pela doença respiratória causada pelo novo coronavírus. Por isso, desde o início da maior crise sanitária em um século, nenhuma notícia foi tão importante quanto o início da vacinação, neste domingo (17).

primeira pessoa vacinada no país foi a enfermeira Mônica Calazans, 54 anos, que trabalha na UTI do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, em São Paulo. Ela recebeu a primeira dose da Coronavac, vacina desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac que, no Brasil, será fabricada pelo Instituto Butantan. 

O governador João Doria e a enfermeira Mônica Calazans no evento mais importante da pandemia: o início da vacinação
O governador João Doria e a enfermeira Mônica Calazans no evento mais importante da pandemia: o início da vacinação – Reprodução/Globo News

Doria na foto

A primeira vacina foi aplicada minutos após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovar o uso emergencial da Coronavac e da vacina Oxford/Astrazeneca. O governador João Doria (PSDB) saiu na foto, fez discurso, apareceu mais (e melhor) que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), criticou negacionistas e irritou o ministro Eduardo Pazuello (Saúde).

Reação do ministro

Em Brasília, Pazuello criticou a imunização simbólica em São Paulo por, segundo ele, "estar em desacordo com a lei". Em tese, a vacina só poderia ter sido aplicada após o início do Plano Nacional de Vacinação. Em aparente "dor de cotovelo", Pazuello acusou Doria – adversário político de Bolsonaro – de fazer marketing com a vacina


Chapéu alheio

Pazuello chegou a dizer que toda a vacina do Butantan teve recursos do Sistema Único de Saúde (SUS) e que "não foi com um centavo de São Paulo". Doria desmentiu o ministro, mas nem precisava. Todo mundo sabe que o governo federal fez muito menos do que devia em prol da vacina. Também é sabido que Bolsonaro chegou a comemorar a suspensão dos testes da Coronavac em novembro. Agora, com a autorização da Anvisa, o governo federal queria fazer corteria com o chapéu alheio.

Meme


Exigência

Em meio à disputa política, Pazuello lembrou que há um contrato entre as partes, o qual exige do Instituto Butantan o envio das 6 milhões de doses inicias da Coronavac (tantas vezes desmerecida por Bolsonaro) ao Ministério da Saúde. São Paulo informou que fará o envio, mas ficará com o percentual que lhe cabe: 1,4 milhão de doses.

Próximos capítulos

Pazuello disse que a vacinação começará na quarta-feira, com distribuição da vacina a partir das 7 horas desta segunda (18). No entanto, Doria antecipou que os paulistas começarão a ser vacinados já nesta segunda. Será mais uma derrota para o governo Bolsonaro, um dos governantes mais omissos no mundo na pandemia do coronavírus. O gado discorda, claro.


Não faltou aviso

Não foi por falta de aviso que o presidente Bolsonaro deixou de tomar medidas de prevenção mais firmes em relação à covid-19. Em 25 de março, um repórter alertou ao presidente que especialistas apontavam para o risco de o Brasil ter mais de 200 mil mortos pela doença. Bolsonaro ironizou... relembre aqui.

Vacinados

Além da enfermeira Mônica, outras pessoas foram vacinadas já neste domingo. Uma delas foi Vanuza Costa Santos, 50 anos, moradora da aldeia multiétnica Filhos Dessa Terra, de Guarulhos (SP). Foi a primeira indígena no Brasil a tomar a vacina contra a covid-19. Leia mais aqui.

Venezuela

Diante da inércia do governo federal no envio urgente de oxigênio a hospitais de Manaus, esta semana, a ajuda veio de muitos lugares: artistas, jogadores de futebol, cantores e até do ditador Nicolás Maduro. A Venezuela enviou oito caminhões com aproximadamente 130 mil litros de oxigênio. Há relatos de mortes por asfixia em Manaus. Meus Deus, a que ponto chegamos. 
 Preso por invadir o Capitólio, 'Viking' está sem comer porque cadeia não oferece comida orgânica


Esta coluna é assinada pelo jornalista Luiz Fernando Cardoso, editor do Café com Jornalista. Clique aqui ou na imagem acima para ler mais publicações da coluna Cafeinado. Leia ainda publicações com algumas das tags mais populares do blog: Bolsonaro, Dilma, Doria, Ulisses Maia, Câmara, Eleições 2020, covid-19, vacina.

>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 


Enfermeira Mônica Calazans, de São Paulo, é a primeira pessoa vacinada no Brasil contra a covid-19

17/01/2021_

Café com Jornalista – Após uma semana terrível, com a vergonhosa falta de oxigênio para pacientes de Manaus, enfim a imunização contra o novo coronavírus (covid-19) começou no Brasil. A primeira pessoa vacinada é mulher, negra e enfermeira; e a primeira vacina aplicada é a Coronavac, que já está sendo fabricada pelo Instituto Butantan, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac.

Mônica Calazans foi vacinada pela enfermeira Jéssica Camargo – Reprodução/Globo News
Mônica Calazans, 54 anos, está na linha de frente no combate à covid-19. Ela trabalha na unidade de terapia intensiva (UTI) do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, em São Paulo. Do grupo de risco, Mônica é obesa e tem hipertensão e diabetes.


Segundo o blog da jornalista Mônica Bergamo, sua xará participou dos ensaios clínicos da vacina, mas (sem saber) estava no grupo que recebeu placebo. Mônica foi vacinada pela enfermeira Jéssica Pires Camargo, 30. 


Oficialmente, a imunização em massa da população ainda não começou, mas a vacinação de Mônica é considerada um momento histórico para um país que concentra 10% das mortes no mundo por covid-19. O ato ocorreu na capital paulista, às 15h30, no Centro de Convenções do Hospital de Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). 

A aplicação da vacina se deu minutos depois de a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovar por unanimidade, em Brasília, o uso emergencial de duas vacinas: a Coronavac e o imunizante da Oxford/Astrazeneca, que será produzida no Brasil pela Fiocruz. 


Na vacinação da primeira pessoa no Brasil, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), adversário político do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), acabou roubando a cena. Segundo Doria, este domingo foi o "Dia V" de vida, de vacina e de vitória para todos os brasileiros que lutam pela vida e contra o negacionismo.

"Este é um momento histórico para o Brasil. E aqui no hospital das clínicas de São Paulo, referência para o país, nós iniciamos imediatamente a vacinação dos brasileiros", disse João Doria, que usava no ato uma camiseta com os dizeres "Vacina do Butantan, a vacina do Brasil".
Matéria da Folha de S.Paulo lembra que a Coronavac tem uma eficácia global de 50,38% – cálculo que inclui os assintomáticos. No entanto, estudos clínicos revelaram que a eficácia sobre para 78% na prevenção de quadros leves e de 100% em quadros moderados e graves. Ou seja, a vacina vai evitar que pacientes, por exemplo, precisem ser intubados em decorrência da covid-19.


Apesar de o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, ter antecipado a prefeitos que o "Dia D" e a "Hora H" do início da vacinação será na quarta (20), às 10 horas, o governo de São Paulo pretende iniciar a imunização dos paulistas, com a Coronavac, já nesta segunda (18). Foi o que disse Doria na coletiva de imprensa deste domingo.




>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 


Receba as notícias do Café com Jornalista por e-mail e ative o sininho das notificações

17/01/2021_

O Café com Jornalista agora informa os leitores sobre novas postagens também por e-mail. Se você quiser receber notificações a cada nova matéria publicada no blog, basta escrever "Quero Café" para o endereço cafecomjornalista@gmail.com.

Envie e-mail para cafecomjornalista@gmail.com para ser cadastrado
Se não quiser mais receber as notificações, clique em "Cancelar inscrição" em qualquer um dos e-mails enviados pelo Café

Ative o sininho

Essa não é a única maneira de ser avisado sobre novas postagens do Café. Outra opção é ativar o sininho que aparece no canto inferior esquerdo do blog. Também nesse caso é possível cancelar a inscrição a qualquer momento.

Essa opção, por enquanto, só está disponível para o acesso via computador. 

Ative também o sininho das notificações no Café com Jornalista
Ative também o sininho das notificações no Café com Jornalista


>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição.