"Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade" George Orwell

sábado, 5 de dezembro de 2020

Morre de covid-19 a professora Juliana Nunes, dirigente do Sismmar

05/12/2020_

Café com Jornalista – O funcionalismo público municipal perdeu mais um de seus bons profissionais para a covid-19. Na quinta (3), foi a enfermeira Celina Souza; neste sábado (5), o luto é pela professora Juliana da Silva Nunes

Morre de covid-19 a professora Juliana Nunes, dirigente do Sismmar. Café com Jornalista
A servidora municipal de Maringá Juliana Nunes
Dirigente do Sindicato dos Servidores Municipais de Maringá (Sismmar), Juliana, 36 anos, estava internada por insuficiência respiratória, há pouco mais de uma semana, na UTI do Hospital Santa Rita (Bom Samaritano). Ela era casada e não tinha filhos.


De acordo com nota do Sismmar, Juliana teve morte cerebral confirmada na manhã deste sábado. Professora da rede municipal de educação, desde 2014, ela trabalhou na Escola Municipal Miriam Leila Palandri e na Escola Municipal Gabriela Mistral. Este ano, havia sido liberada para se dedicar à entidade sindical.

"Como secretária relacionada à Cultura e Lazer, a dirigente era a responsável pela organização e logística de eventos do SISMMAR, como foi o caso do pagamento da terceira parcela da trimestralidade, ocorrida em outubro, para mais de 3.000 servidores e ex-servidores", comentou o Sismmar.
Como em casos de covid-19 não há velório, a entidade organizou um cortejo em homenagem a Juliana. O sepultamento estava previsto para o início da noite deste sábado no Cemitério Parque de Maringá.


Sentimentos

Nas redes sociais, inúmeros colegas de profissão e lideranças sindicais publicaram notas de pesar pela perda de Juliana. O editor deste Café, que trabalhou com a dirigente do Sismmar – ainda que por apenas poucos meses – também lamenta profundamente a perda de uma profissional tão jovem, dedicada e comprometida com a classe trabalhadora.

Muitos utilizaram a mensagem "Juliana Nunes Presente" (com ou sem hashtag), como foi o caso da ex-dirigente do Sismmar e professora da rede municipal de Educação Célia Vilela. 

"Perdemos mais uma servidora pública, faleceu vítima de covid 19 a professora Juliana, dirigente do Sismmar. Triste notícia, grande perda", escreveu Iraídes Baptistoni, servidora da Educação e ex-presidente do Sismmar.
O prefeito Ulisses Maia (PSD) também publicou seus sentimentos nas redes sociais. "Uma pessoa jovem, de 36 anos, alegre e admirada por todos. Sentimos muito. Que Deus abençoe e conforte o coração dos amigos e familiares", disse Ulisses.


O Sismmar decretou três dias de luto oficial em memória da dirigente – a contar deste domingo (6). A instituição retorna o atendimento a partir da quarta (9), em horário normal.

>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição.