"Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade" George Orwell

quinta-feira, 26 de novembro de 2020

Vereadora eleita aponta erro no projeto em licitação do Contorno Sul Metropolitano

26/11/2020_

Café com Jornalista – O Contorno Sul Metropolitano, que está em fase de licitação, pode impactar negativamente o projeto já existente de acessibilidade e mobilidade previsto para o distrito de Iguatemi e para o Jardim São Domingos. O alerta é da vereadora eleita e professora da Universidade Estadual de Maringá (UEM) Ana Lúcia Rodrigues (PDT).

Contorno Sul Metropolitano. Café com Jornalista
Uma das figuras do projeto do Contorno Sul Metropolitano
De acordo com ofício protocolado por Ana Lúcia, nesta quinta (26), o projeto do novo contorno não prevê a obra de travessida – por trincheira ou viaduto – da Avenida Paranavaí, que no futuro será a principal via de ligação entre Maringá e São Domingos/Iguatemi. "Essa ligação está prevista na Lei de Diretrizes Viárias desde 1977", diz a vereadora eleita.


O ofício é endereçado ao prefeito Ulisses Maia (PSD) e ao presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Maringá (Ipplam), Edson Cardoso Pereira. No documento, Ana Lúcia cobra uma intervenção imediata no poder público, já que a abertura dos envelopes do edital de licitação da obra está previsto para 10 de dezembro.

"O projeto ignora o planejamento aprovado em lei e segrega os citados aglomerados demográficos [Iguatemi e São Domingos], que possuem cerca de 15 mil moradores; mais que a população da metade (50%) dos municípios do Paraná (...). Entendo que ainda há tempo de fazer essa correção, priorizando as pessoas e evitando mais esse transtorno", diz trecho do ofício.
No documento, Ana Lúcia relembra dos problemas causados pelo Contorno Norte de Maringá, o qual ela classifica como uma "aberração urbanística" que causou isolamento e dificuldades de mobilidade aos moradores de bairros externos ao projeto. A obra gerou tanto ou até mais transtornos para os moradores da vizinha Sarandi.


Inaugurado em 2014, durante o mandato do ex-prefeito Roberto Pupin, o Contorno Norte ajudou a desafogar o trânsito no centro de Maringá, desviando da Avenida Colombo o trânsito pesado da rodovia BR-376. Por outro lado, a obra ficou negativamente marcada por suspeitas de superfaturamento e pelos chamados viadutos saci (não duplicados), os quais têm entre seus principais críticos o próprio prefeito Ulisses Maia.

Ao lembrar dos transtornos ocasionados pelo Contorno Norte, Ana Lúcia espera de Ulisses a sensibilidade política para evitar transtornos futuros no prolongamento da Avenida Paranavaí. Veja o ofício na íntegra aqui

Outro lado

O Café entrou em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Maringá para saber o posicionamento da administração sobre o ofício. A informação oficial é de que a Secretaria de Obras Públicas (Semop) ainda não recebeu o documento. 


Livro Orfeu & Violeta. Amazon. Luiz Fernando Cardoso. Café com Jornalista

>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 

Motoristas ganham bicicletário no Terminal Intermodal

26/11/2020_

Das assessorias – A Prefeitura de Maringá providenciou um bicicletário específico para os trabalhadores do transporte coletivo urbano (TCCC) e metropolitano (Cidade Verde). Reivindicado pelo Sindicato dos Motoristas Rodoviários de Maringá (Sinttromar), o equipamento foi instalado junto à sala dos motoristas no Terminal Intermodal.

Bicicletário anexo à sala dos motoristas no Terminal Intermodal. Café com Jornalista
Bicicletário anexo à sala dos motoristas – Foto: Sinttromar
"Um motorista chamado Douglas pediu que a gente solicitasse um bicicletário para os trabalhadores, e a gente foi falar com o superintendente do terminal e com o prefeito Ulisses Maia. E nossa reivindicação foi atendida", conta Emerson Viana Silva, vice-presidente do Sinttromar.
O Terminal Intermodal já conta com bicicletário para o público em geral, porém, o equipamento fica distante da sala dos motoristas. Então, segundo o sindicato, havia o receio dos trabalhadores de que as bicicletas fossem danificadas ou até mesmo furtadas durante o expediente.

"Essa conquista vem da para mais segurança para o pessoal que vai ao trabalho de bicicleta", acrescenta Viana. 




>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 

Decisões da Justiça sobre John e Jamal podem interferir no resultado das eleições?

26/11/2020_

Café com Jornalista – O título da matéria traz uma pergunta que circulou, recentemente, em grupos de WhatsApp de Maringá: Eventuais decisões da Justiça, favoráveis aos candidatos a vereador John Alves (PP) e Doutor Jamal (PSB), poderiam interferir no resultado das eleições deste ano?

O ex-vereador John Alves e o vereador não reeleito Doutor Jamal. Café com Jornalista
O ex-vereador John Alves e o vereador não reeleito Doutor Jamal – Fotos: Arquivo/CMM
De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), John obteve 1.153 votos, enquanto Jamal somou 1.094. A dúvida sobre o destino desses votos gerou boatos de todo tipo no aplicativo de mensagens.


Um dos boatos dizia que Mário Hossokawa (PP) – reeleito para o sétimo mandato – poderia perder sua cadeira. Outras especulações apontavam que o PSL ou o PDT poderiam obter uma terceira cadeira na Casa (ambos os partidos elegeram dois representantes).

A verdade é que a decisão da Justiça, qualquer que seja, NÃO altera o resultado das eleições. O Café, que já tinha esse entendimento, buscou a confirmação num dos maiores experts de Maringá no cálculo da eleição proporcional, o especialista em Política e Eleições Adriano Marquioto.


Assessor Assistente legislativo da Câmara de Maringá, Marquioto explica que os não eleitos John e Jamal estão listados pelo TSE como "Anulado Sub Judice". Segundo o especialista, isso significa que os votos dos dois candidatos já não estão sendo computados pela Justiça Eleitoral. 

Contudo, digamos que John e Jamal obtenham êxito em seus recursos e seus votos passem a ser computados? Ainda assim, diz Marquioto, nada mudaria na lista dos eleitos. Relembre aqui quem são eles


Recentemente, Marquioto concedeu uma ótima entrevista ao Café, fazendo uma projeção dos eleitos caso o pleito fosse disputado na regra antiga. Vale a pena conferir (clique aqui). 


Cobertura da apuração



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 

Expectativa de vida do brasileiro cresce 31,1 anos desde 1940, segundo IBGE

26/11/2020_

Ana Cristina Campos, Agência Brasil – A expectativa de vida dos homens passou de 72,8 anos, em 2018, para 73,1 anos em 2019. O das mulheres subiu de 79,9 anos para 80,1 anos no mesmo período, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A expectativa de vida do homem é de 73,1 anos e a da mulher, de 80,1 – Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
Desde 1940, a expectativa de vida do brasileiro aumentou em 31,1 anos. Uma pessoa nascida no Brasil em 2019 tinha a esperança de de viver, em média, até os 76,6 anos.

Divulgadas nesta quinta (26), essas são algumas informações das Tábuas Completas de Mortalidade para o Brasil, referentes a 2019. A expectativa de vida fornecida pelo estudo é um dos parâmetros para determinar o fator previdenciário, no cálculo das aposentadorias do Regime Geral de Previdência Social.


Segundo o IBGE, em 1940, uma pessoa ao completar 50 anos, por exemplo, tinha uma expectativa de viver mais 19,1 anos. Já em 2019, a esperança de vida para uma pessoa nessa faixa etária seria de 30,8 anos. Atualmente vive-se, em média, quase 12 anos a mais.

No entanto, a expectativa de vida muda conforme a idade da pessoa e o sexo, sendo que a taxa de mortalidade dos homens é sempre superior à das mulheres. Aos 20 anos, a chamada sobremortalidade masculina atinge seu pico. Em 2019, um homem de 20 anos tinha 4,6 vezes mais chance de não completar os 25 anos do que uma mulher do mesmo grupo de idade.

De acordo com o demógrafo do IBGE, Fernando Albuquerque, na faixa entre 15 e 34 anos, existe maior disparidade entre a taxa de mortalidade da população masculina em relação à feminina. "Isso ocorre devido à maior incidência de óbitos por causas externas ou não naturais, como homicídios e acidentes, que atingem com maior intensidade a população masculina jovem", explicou.


Entretanto, de forma geral, em todas as faixas houve declínio da mortalidade ao longo do tempo. Para o IBGE, o fato de que, em 1940, a população de 65 anos ou mais representava 2,4% do total e, em 2019, o percentual passou para 9,5% é um indicativo de que os brasileiros estão vivendo por mais tempo.

Longevidade

Segundo o instituto, um modo de se perceber esse movimento de maior longevidade é observar a probabilidade de uma pessoa que atingiu os 60 anos chegar aos 80 no país.

"A diminuição da mortalidade nas idades mais avançadas fez com que as probabilidades de sobrevivência entre 60 e os 80 anos de idade tivessem aumentos consideráveis entre 1980 e 2019 em todas as unidades da federação, chegando a alguns casos a mais que dobrarem as chances de sobrevivência entre estas duas idades", disse Albuquerque.
Em 1980, de cada mil pessoas que chegavam aos 60 anos, 344 atingiam os 80 anos de idade. Em 2019, esse número passou para 604 indivíduos na média do Brasil.


Mortalidade infantil

A mortalidade infantil caiu de 12,4 por mil em 2018 para 11,9 por mil em 2019. De 1940 a 2019, a mortalidade infantil caiu 91,9%, sendo que a taxa de mortalidade entre 1 a 4 anos de idade diminuiu 97,3%.

Em 1940, a taxa de mortalidade infantil era de cerca de 146,6 óbitos para cada mil nascidos vivos; já em 2019, a taxa foi de 11,9 por mil. A taxa de mortalidade para crianças de até 5 anos caiu de 212,1 por mil para 14 por mil nesse mesmo período, sendo que cerca de 85,6% das crianças que não chegam aos 5 anos morreram no primeiro ano de vida e 14,4% entre 1 e 4 anos de idade.


A meta dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) para o Brasil é de, até 2030, reduzir a mortalidade neonatal para, no máximo, cinco por mil e a mortalidade de crianças menores de 5 anos para, no máximo, oito por mil.

Livro Orfeu & Violeta. Amazon. Luiz Fernando Cardoso. Café com Jornalista

>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição.