"Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade" George Orwell

segunda-feira, 23 de novembro de 2020

Veja o que disseram os vereadores reeleitos de Maringá

23/11/2020_

Café com Jornalista – A eleição deste ano não foi das mais fáceis para os 14 vereadores de Maringá que disputaram a reeleição. Na média, eles perderam 11% do capital eleitoral na comparação com 2016, como já revelou o blog

Primeira sessão da Câmara após a eleição. Em primeiro plano, de costas, a Professora Ana Lucia (PDT) – Foto: Marquinhos Oliveira/CMM
Para os que obtiveram êxito, a primeira sessão ordinária após o resultado das urnas, na terça (17), foi de desabafo (alguns em relação às fake news) e de comemoração, independentemente do número de votos. Foi uma sessão de mais celebrações que lamentos.  

Durante a semana, o Café já mostrou as falas de três reeleitos na tribuna da Câmara: Flávio Mantovani (Rede), Sidnei Telles (Avante) e de Mário Hossokawa (PP) – Altamir da Lotérica (Pode), como de costume, não fez uso da tribuna.

Agora, vamos mostrar o que disseram os demais reeleitos e também o vereador Carlos Mariucci (PT), que abriu mão de disputar a vereança para concorrer a prefeito.


Carlos Mariucci (PT) 

O petista lembrou que os eleitos para a próxima Legislatura terão o prazer de cumprimentar também as vereadoras presentes – o que não foi possível na Legislatura atual, composta apenas por homens. Desta vez, duas mulheres foram eleitas: Professora Ana Lucia (PSD) e Cris Lauer (PSC).

Mariucci também falou das dificuldades impostas pelo tempo de campanha reduzido e pela pandemia. Disse que houve migração de votos do PT para o prefeito Ulisses Maia (PSD), ainda no primeiro turno, de movo a "evitar que o 'candidato do ódio' chegasse ao segundo turno".

O prefeiturável disse que espera voltar a disputar a Prefeitura de Maringá daqui quatro anos. De momento, desejou a Ulisses uma ótima gestão.

Onivaldo Barris (PSL) 

Único vereador de Iguatemi a ser reeleito – William Gentil (PSB) não teve a mesma sorte –, Barris também parabenizou as mulheres eleitas e ressaltou as dificuldades de uma eleição com pandemia, que elevou a abstenção para cerca de 30%, e as novas regras. "Fomos cobaias, os primeiros a experimentar o fim da coligação proporcional", disse.

O vereador agradeceu a todos os assessores e apoiadores, incluindo "as pupilas do Onivaldo Barris". Ao fim de sua fala, o vereador – que conquista seu segundo mandato – disse que "é possível fazer política sem ódico, com respeito aos adversários".

Belino Bravin (PSD) 

O recordista em mandatos – oito, com esta eleição – disse acreditar que dificilmente alguém baterá sua marca. Ao todo, lembrou que sua família chega à impressionando marca de 14 mandatos, incluindo dois de seu pai.

Do alto de sua experiência, Bravin disse que cada eleição tem suas dificuldades, mas que esta foi difícil de entender. "Se eu soubesse como seria não teria sofrido por um ano e meio", comentou, lembrando que meses antes das eleições ainda não tinha um partido definido. Como é bom de voto, lideranças de algumas siglas não queriam lhe aceitar como candidato.

Bravin lembrou que, ao trocar o PP pelo PSD do prefeito Ulisses Maia, recebeu a avaliação de Sidnei Telles de que daria tudo certo. "Telles garantiu que eu seria eleito. Quando ele se elegeu, fiquei contante", disse.

O representante do distrito de Floriano comentou que fará parceria com Barris para melhorar a situação dos distritos de Maringá. "Vou apoiar ele [Ulisses], mas vou exigir que ele apoio os meus projetos", comentou o vereador mais experiente da Casa.


Alex Chaves (MDB) 

Cumprimentou os eleitos pelo PDT, Professora Ana Lucia e Maninho, lembrando que este foi seu companheiro de chapa no PHS, na eleição passada. O líder do prefeito na Casa disse em seguida que foram quatro anos em que pregou moralidade, bom senso e eficácia.

Chaves agradeceu a parceria com Ulisses Maia, destacando que o prefeito não montou uma basa na Câmara, como é de costume na política, "dialogando muito com os vereadores". Disse ainda que ser vereador da terceira maior cidade do Estado, com orçamento na casa dos R$ 1,8 bilhão, é uma grande responsabilidade.


Mário Verri (PT) 

O atual vice-presidente da Câmara também elogiou os vereadores eleitos pelo PDT, que acompanhavam a sessão in loco, e destacou as dificuldades impostas pela pandemia e pelas novas regras. "A gente não podia fazer visitas, abraçar, cumprimentar, por conta dessa pandemia".

Em uma cidade considerada conservadora, Verri comemorou o fato de ter sido eleito pelo PT para o quinto mandato. "É uma honra", disse o petista, que mencionou colegas parlamentares em seu discurso.



Cobertura da apuração



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição.