"Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade" George Orwell

quarta-feira, 18 de novembro de 2020

Artigo: Sobre o sistema proporcional

18/11/2020_

Reginaldo Dias* – Sempre que as campanhas eleitorais acabam, surgem as críticas ao sistema de representação proporcional, vigente para as casas legislativas. Algumas pessoas não entendem ou não aceitam que alguns eleitos façam menos votos do que outros candidatos que ficam na suplência.

Eleição proporcional distribui as cadeiras no Legislativo a partir da proporção de votos obtidos pelas legendas
Por isso, defendem o princípio de que deveriam ser eleitos os mais bem votados individualmente, de acordo com o limite das cadeiras em disputa. Eu penso de maneira diferente. Pesando tudo, eu ainda penso que o sistema proporcional tem mais virtudes do que problemas.


A primeira virtude é estar baseado no princípio de que a distribuição das cadeiras se faz a partir da proporção de votos obtidos pelas legendas. Isso deveria fortalecer os partidos e poderia qualificar o sentido do voto.

Em outras palavras, a gente deveria combinar duas variáveis na definição do voto: escolher uma legenda por afinidade política e ideológica e, dentro dela, aquele candidato que consideramos mais apto ao exercício do mandato. Se ele não for contemplado com a cadeira, outros desempenharão o mandato a partir daquele campo de ideias e o meu voto será bem representado.


A segunda virtude é ensejar a representação pluralista. Legendas de alcance minoritário poderão atingir uma cadeira pelo trabalho coletivo, sem precisar de um campeão de votos. O dado objetivo é que atingiram, para ficar nos cálculos de Maringá, 1/15  dos votos válidos e merecem uma cadeira. Seria justo uma legenda que atingiu 1/15 não ter uma cadeira por não ter um candidato que tenha se destacado entre os mais bem votados?

Livro Orfeu & Violeta. Amazon. Luiz Fernando Cardoso. Café com Jornalista

Sei que os meus argumentos podem parecer metafísicos em um contexto em que há uma política persistente de desvalorização dos partidos. Pondero, no entanto, que as democracias sólidas estão baseadas em partidos sólidos. Muito da fragilidade da nossa democracia decorre do investimento no enfraquecimento nos partidos.


Naturalmente, o sistema pode ser reformado para corrigir distorções, mas as suas virtudes devem ser preservadas. Sempre respeitando quem pensa de maneira diferente, essa é  minha opinião no debate.


* Professor e historiador político da Universidade Estadual de Maringá (UEM), Reginaldo Benedito Dias é mestre em História e Sociedade pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1998) e doutor em História pela mesma instituição. Tem pós-doutorado em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. 



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Os artigos não refletem, necessariamente, a opinião do Café com Jornalista, que os reproduz em exercício da atividade jornalística e amparado pela liberdade de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 

Flávio Mantovani: 'Todos na Câmara sofreram com as fake news na internet'

18/11/2020_

Café com Jornalista – Na primeira sessão ordinária da Câmara de Maringá após as eleições, nesta terça (17), os discursos dos vereadores reeleitos não se limitaram a celebrações e agradecimentos, mas também a desabafos. O do parlamentar mais votado do pleito, Flávio Mantovani (Rede), mirou as fake news.

"Todos aqui nesta Casa sofreram com as fake news na internet (...). Mandato que é construído em cima da mentira tem tempo limitado", disse Mantovani.
Vereador de Maringá Flávio Mantovani. Café com Jornalista
Clique na imagem para ver o discurso de Mantovani – Foto: Marquinhos Oliveira/CMM
A principal queixa de Mantovani foi contra as mentiras que envolveram seus familiares, incluindo seu pai, Paulo Mantovani. Conhecido pelos mais antigos como o "Homem da Moringa", o ex-vereador morreu em setembro deste ano.

Na tribuna, Mantovani disse ter feito uma lista com os nomes das seis pessoas que mais o atacaram com mentiras. "Os seis que mais me xingaram não fizeram metade dos meus votos", comentou, sem mencionar nomes.


O assunto teve repercussão na imprensa local, inclusive no prestigiado Maringá News, do jornalista Angelo Rigon. Na manhã desta quarta (18), Rigon voltou a tocar no assunto no programa Pan News, dizendo que a mensagem de Mantovani teve entre os destinatários a vereadora eleita Cris Lauer (PSC).

Agradecimentos

Na parte festiva de seu discurso, Mantovani disse ter repetido um feito de seu pai, que foi eleito com boa votação e, depois, reeleito como o mais votado. Ele agradeceu pelo apoio nas urnas, dizendo que não fosse pela alta abstenção teria feito mais de 7.000 votos.


Citando o amigo pessoal e secretário de Meio Ambiente e Bem-Estar Animal, Marco Antonio Azevedo, que estava presente à sessão ordinária, Mantovani agradeceu o governo Ulisses Maia (PSD) pelo apoio ao projetos de seu mandato. O vereador também lembrou dos seus apoiadores, que fizeram a diferença numa campanha em que ele não teve tempo de TV.

Neste pleito, Mantovani recebeu 6.434 votos, 7,7% a mais que os 5.971 obtivos nas Eleições de 2016. Faltaram apenas 140 votos para Mantovani superar a marca de Homero Marchese (Pros) e se tornar o vereador mais votado na história de Maringá. 


Cobertura da apuração



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 

Ana Lucia na Jovem Pan: Eleição de duas mulheres para a Câmara é um avanço, mas não é o suficiente

18/11/2020_

Café com Jornalista – Mais votada em Maringá entre todos os candidatos a vereador sem mandato, Professora Ana Lucia (PDT) avaliou a eleição de mulheres para duas das 15 cadeiras da Câmara Municipal como um avanço, porém, disse que a proporção entre homens e mulheres na Casa ainda está longe do ideal. O comentário foi feito no programa Pan News, na manhã desta quarta (18).

Assista à entrevista completa com a vereadora eleita por Maringá Ana Lúcia Rodrigues
"Convém que as mulheres estivessem representadas na Casa com 50% [das cadeiras]", comentou Ana Lúcia, lembrando que elas constituem 52,4% da população maringaense. "Duas de 15 cadeiras é pouco", acrescentou a professora da Universidade Estadual de Maringá (UEM).


Para Ana Lucia, sua eleição atende em parte as expectativas do Movimento Mais Mulheres no Poder, do qual ela é uma das lideranças na cidade. Segundo a professora, antes do movimento ganhar força "muita gente não sabia que Maringá não tinha uma vereadora eleita".

Em outras oportunidades, Ana Lucia já havia comentado que o movimento continuará existindo, após as eleições, inclusive para cobrar do prefeito reeleito Ulisses Maia (PSD) dois compromissos assumidos com a causa: 1) Nomear 50% de mulheres para o primeiro e segundo escalão da Prefeitura; 2) Prever no orçamento 4% da receita para políticas públicas de enfrentamento à violência contra a mulher.

Em nota em sua página nas redes sociais, o movimento comemorou a eleição de mulheres para a Câmara de Maringá e parabenizou as eleitas Professora Ana Lucia e Cris Lauer (PSC) – esta última não integra o movimento. "Além das duas eleitas, tivemos outras candidatas com votações expressivas, demonstrando o anseio maringaense por ter mulheres na política", diz a nota. 


Na atual Legislatura, a Câmara de Maringá foi formada apenas por homens. A exceção foram as poucas semanas em que Professora Vilma (PT) substituiu Mário Verri, em 2018, na licença do petista para concorrer a deputado estadual. Neste pleito, Vilma ficou como primeira suplente do Partido dos Trabalhadores. A única cadeira do PT ficou com Verri.


Cobertura da apuração



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 

Sinttromar suspende atividades após casos confirmados de covid-19

18/11/2020_

Das assessorias – O Sinttromar já vinha monitorando a suspeita de contágio pelo novo coronavírus em um dos seus funcionários, tomando todas as medidas preventidas recomendadas pelas autoridades sanitárias. Agora, com a confirmação dos primeiros casos de covid-19 (doença respiratória causada pelo coronavírus) na entidade, o sindicato suspenderá temporariamente suas atividades.

Informe do sindicato
Testaram positivo um funcionário e dois dirigentes. Os casos confirmados coincidem com um novo pico da doença em Maringá. No boletim de terça (17), a Secretaria Municipal de Saúde registrou 303 novos casos do covid-19 em 24 horas, com uma morte.

"O sindicato vai ficar fechado em razão disso e até que outras pessoas possam fazer os testes", comenta Emerson Viana Silva, vice-presidente do Sinttromar.
Num primeiro momento, o presidente do sindicato, Ronaldo José da Silva, decidiu suspender as atividades por dez dias, mas esse período pode ser prorrogado se houver necessidade. "A saúde vem em primeiro lugar", comenta Ronaldo.


Dirigentes e funcionários, que não foram contaminados, vão trabalhar em home office. Em casos de urgência, os trabalhadores associados poderão contatar a diretoria sindical pelo telefone 44 92000-2029.




>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição.