"Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade" George Orwell

sábado, 20 de junho de 2020

Tragédia para calar a "gripezinha": Brasil supera marca de 50 mil mortes pela covid-19

20/06/2020_

Apenas três meses e quatro dias após a primeira morte pela covid-19, o Brasil superou neste sábado (20) as 50 mil mortes pela doença respiratória causada pelo novo coronavírus. Uma triste marca – alcançada até então apenas pelos Estados Unidos – para calar a boca de lideranças irresponsáveis que trataram a covid-19 como uma mera "gripezinha".

Covid-19 não é gripezinha. Café com Jornalista

Com mais de 1 milhão de pessoas infectadas desde o início da pandemia, a covid-19 já tirou a vida de 50.058 pessoas no Brasil, com 964 mortes e 30.972 novos casos apenas nas últimas 24 horas. O número de mortes pela doença no país, em menos de cem dias, equivale à metade da população de Sarandi, na região metropolitana de Maringá.

 SP vai produzir vacina contra o novo coronavírus, anuncia Doria 

Os dados, aferidos até as 20 horas deste sábado, são do consórcio jornalístico integrado por Folha, G1, O Globo, Extra, Estadão e UOL, com base em dados das secretarias de Saúde estaduais.

Café utiliza dados do consórcio desde que o governo federal tentou restringir o acesso aos dados das mortes e total de casos na pandemia. Essa postura foi considerada como abuso de autoridade pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji).

Livro Orfeu & Violeta. Amazon. Luiz Fernando Cardoso. Café com Jornalista

De acordo com dados do Ministério da Saúde, o Brasil teve 1.022 novas mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 49.976 falecimentos. Com a criação do consórcio, o ministério parou de atrasar a divulgação dos boletins. 




>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição.

Campanha alerta contra fake news: 'Na dúvida, não compartilhe'

20/06/2020_

As Eleições de 2018 foram arruinadas por fake news, num volume de informações desonestas e criminosas sem precedentes no país. Para evitar que isso se repita nas eleições deste ano, uma campanha divulgada na TV aberta alerta para o risco de compartilhar boatos nas redes sociais e no WhatsApp.

Campanha da Justiça Eleitoral contra as fake news. Café com Jornalista
 
A campanha alerta, em um dos vídeos da série "Minuto da Checagem" (veja acima), que divulgar fake news é crime. A Lei nº 13.834/2019 criminaliza a desinformação por denunciação caluniosa com finalidade eleitoral, com penalidade de dois a oito anos de prisão, além de multa.

A iniciativa é da Justiça Eleitoral. Atualmente, seria utopia esperar que uma campanha contra a desinformação partisse do Executivo federal. Como revela matéria da BBC Brasil, entre as várias crises que cercam o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) está o inquérito das fake news, que apura a difusão de notícias falsas e investiga empresários, ativistas e políticos aliados de Bolsonaro. 

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a mensagem "Na dúvida, não compartilhe" tem sido veiculada no canal oficial da Justiça Eleitoral no YouTube, na TV Justiça e nos intervalos da programação de mais mil emissoras parceiras, que retransmitem o conteúdo audiovisual produzido pelo Núcleo de Rádio e TV da Assessoria de Comunicação (Ascom) do TSE. 


Segundo a assessora-chefe da Ascom do TSE, Ana Cristina Rosa, a série de vídeos foi criada porque a experiência no enfrentamento das fake news durante as Eleições de 2018 deixou claro que o melhor antídoto para a desinformação é a divulgação de informação correta, em linguagem e formato acessíveis. "Nosso objetivo é conscientizar as pessoas sobre a importância da verificação da veracidade dos conteúdos antes de compartilhar qualquer tipo de mensagem", explica.

A coordenadora de Rádio e TV da Ascom/TSE, Ana Paula Ergang, diz que a ideia de fazer vídeos curtos, leves e animados buscou chamar a atenção dos mais diversos públicos, de todas as idades. "Utilizamos uma linguagem clara para que o maior número de pessoas pudesse receber e entender a mensagem. Alguns dos nossos vídeos alcançaram mais de um milhão de visualizações", destaca Ana Paula.

Livro Orfeu & Violeta. Amazon. Luiz Fernando Cardoso. Café com Jornalista

Os vídeos da campanha já alertaram sobre o uso de mensagens apelativas pelas fake news; a má-fé no uso de notícias antigas, como se fossem novas; a necessidade de desconfiar de notícias que parecem "boas demais" para ser verdade; o risco de compartilhar boatos sobre o novo coronavírus; entre outros assuntos. A principal dica é sempre a mesma: na dúvida, não compartilhe.



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição.

Inverno no Hemisfério Sul começa às 18h44 neste sábado; veja os prognósticos do Inmet

20/06/2020_

Por Pedro Peduzzi – Começa neste sábado (20), às 18h44, o inverno no Hemisfério Sul (que se estende até as 10h31 do dia 22 de setembro). A estação é marcada como um período menos chuvoso nas regiões Sudeste, Centro-Oeste, e de parte das regiões Norte e Nordeste. A diminuição da chuva, em boa parte do país, acaba por reduzir também a umidade relativa do ar, favorecendo o aumento de queimadas, incêndios florestais e a incidência de doenças respiratórias.

Estação é marcada por geadas e até neve na região Sul – Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil
De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), as localidades que, no inverno, costumam apresentar maiores quantidades de chuva são o noroeste da Região Norte, leste do Nordeste e parte da Região Sul.


Outras características da estação são as incursões de massas de ar frio, procedentes do sul do continente. Por causa delas, há no país, queda acentuada das temperaturas médias do ar, com a formação de geadas nas regiões Sul, Sudeste e no Mato Grosso do Sul; e até mesmo neve em áreas serranas e planaltos do Sul.

Prognósticos do Inmet

Norte – A previsão é de chuva próxima ou acima da média climatológica sobre o norte da região e parte leste do Amazonas. Nas demais áreas a tendência é de que a chuva fique abaixo da média, principalmente no sul da região amazônica, onde normalmente chove abaixo de 300 milímetros no período de julho a setembro. A temperatura média deve ficar acima da média, em especial na divisa entre o Pará e Tocantins.


Nordeste – A previsão é de chuva próxima ou acima da climatologia, principalmente, na costa leste, onde o período chuvoso já se aproxima de seu final. Na metade sul do Maranhão, oeste da Bahia, do Rio Grande do Norte e da Paraíba, e no nordeste do Ceará, a chuva permanecerá ligeiramente abaixo da média. O interior dessa região terá iniciado seu período de seca nos próximos meses. A temperatura neste inverno deverá ficar acima da média no Maranhão, Piauí, oeste da Bahia e parte do Ceará.


Centro-Oeste – A previsão é de alta probabilidade de a chuva ocorrer dentro ou ligeiramente abaixo da faixa climatológica da região. Segundo o Inmet, o período de seca já começou, e a tendência é de que a umidade relativa do ar diminua nos próximos meses, "com valores diários que podem ficar abaixo de 30% e picos mínimos abaixo de 20%". A expectativa é de que as temperaturas fiquem acima da média, com o ar seco e quente se mantendo principalmente nos meses de agosto e setembro.

Livro Orfeu & Violeta. Amazon. Luiz Fernando Cardoso. Café com Jornalista

Sudeste – O trimestre de junho a agosto é o período mais seco da região, especialmente no norte de Minas Gerais. A chuva deverá ter incidência próxima ou ligeiramente abaixo da média. A exceção fica com o litoral do Rio de Janeiro, sul e extremo oeste de São Paulo, com o volume de chuva ligeiramente acima do normal. A temperatura também deve ficar acima da média em grande parte da região, exceto no norte de Minas Gerais e no Espírito Santo, onde deve ficar ligeiramente abaixo da média.


Sul – Haverá predomínio de chuva acima da média em grande parte da região, mas em parte do oeste do Paraná, no extremo sul de Santa Catarina e na parte central do Rio Grande do Sul, a tendência é de que ocorra chuva abaixo da média. A chegada frequente de massas de ar de origem polar provocará declínio nas temperaturas, possibilitando a ocorrência de geadas e até mesmo de neve, em localidades de maior altitude. A expectativa é de temperaturas acima da média no norte do Paraná e no extremo sul do Rio Grande do Sul.



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição.