"Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade" George Orwell

terça-feira, 19 de maio de 2020

Cafeinado: Com mais de mil mortes em 24h, brincadeira com a covid-19 é inadmissível

19/05/2020_

Pela primeira vez, o Brasil superou a marca de mil mortes pela covid-19 num único dia. Segundo levantamento do Ministério da Saúde, divulgado nesta terça (19), em apenas 24 horas foram 1.179 óbitos decorrentes da doença respiratória causada pelo novo coronavírus. O mais assustador não é o número em si, mas o fato de que, segundo especialistas, esse ainda não é pico da pandemia no país.

Dos 271.628 casos confirmados, 17.971 pacientes morreram de covid-19. Todas essas pessoas eram importantes para alguém, amadas pelos seus. Portanto, quem minimiza as mortes – como é o caso do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) – zomba das vítimas, dos ente queridos das vítimas e dos profissionais da saúde que se expuseram ao risco na tentativa de salvar essas vidas.

Cloroquina x Tubaína

Se você votou em Bolsonaro para presidente, e ainda não se arrependeu, você é conivente com o show de horrores vindo do Planalto. Nesta segunda, em live com o jornalista Magno Martins, o presidente brincou com a questão da cloroquina. "Quem é de direita toma cloroquina. Quem é de esquerda toma tubaína", disse. 

Brincadeira

Deixando de lado a cloroquina (mas lembrando que ainda não há provas científicas de que esse medicamento seja eficaz contra a covid-19), nenhuma brincadeira com a pandemia é admissível num cenário de mais de mil mortes por dia. Bolsonaro poderia ter usado as redes sociais para lamentar pelas vidas perdidas, o que ele não fez.

YouTube

Hoje, ao invés de publicar um meme, convido os leitores a acompanharem a reflexão do professor Marco Antonio Villa sobre o comportamento de Bolsonaro diante desta grave crise. Perto dele, este autor do Cafeinado é extremamente moderado.

Live do Villa, publicada no YouTube nesta terça (19)

Não é brincadeira

O comportamento errático do presidente tem passado uma péssima imagem do Brasil para o mundo. Bolsonaro tem culpa disso? Claro que tem! Nenhum brasileiro tem tanta visibilidade no exterior quanto o presidente da República. Essa propaganda negativa de um líder inconsequente não ajuda em nada. O Brasil corre o risco de ser boicotado por outros países por conta do alto índice de contágio.

Voos para os EUA

Um exemplo vem dos Estados Unidos. Nesta terça, o presidente Donald Trump voltou a afirmar que cogita proibir voos de algums países da América Latina, em especial do Brasil. Essas mil mortes/dia causam receio até mesmo nos países que também não fizeram o dever de casa na prevenção à covid-19, como é o caso dos EUA. 

Trump

"O Brasil está tendo um grande surto. Eles foram por um caminho dirente do da maioria da América do Sul. Quando você olha os gráficos, infelizmente percebe o que está acontecendo com o Brasil", disse Trump, em 28 de abril. Os gráficos dizem realmente muito. Até está terça, a Argentina teve 393 mortes no total e o Uruguai, 20 (segundo a Universidade Johns Hopkins). 

Brazil com "Z"


Maringá

Nos últimos dias, Maringá teve uma disparada nos casos confirmados de covid-19. De acordo com o boletim desta terça, já são 189 casos e seis óbitos na cidade. Isso motivou o prefeito Ulisses Maia (PSD) a baixar um novo decreto, retomando o polêmico toque de recolher e endurecendo as regras para os bares e similares (leia aqui).

Caso emblemático

Entre todos os casos de covid-19 em Maringá, o mais emblemático, certamente, é o do ex-secretário municipal Eudes Januário. Após 50 dias na UTI do Hospital Municipal, ele terá alta nesta quarta-feira. Um tapa na cara de quem critica o Sistema Único de Saúde (SUS). O que seria dos brasileiros na pandemia não fosse o SUS!

Homero

A Rádio Jovem Pan Maringá, o jornalista Angelo Rigon e o comunicador Agnaldo Vieira receberam, na semana passada, os valores de multa aplicada pela Justiça ao deputado estadual Homero Marchese (Pros). Entenda o caso no Blog do Rigon.

Sinttromar

Jornal do Sinttromar
Dirigentes sindicais estão entregando aos motoristas, desde a semana passada, a 3ª edição do Jornal do Sinttromar. Entre os destaques estão as ações feitas pelo sindicato durante o período da pandemia.

Jornal impresso

O jornalista autor desta coluna é especialista em jornais impressos. Precisa publicar um jornal de sua empresa, entidade, sindicato, associação etc? Entre em contato conosco. 

☕ Leia as matérias do especial Maringá 73 anos




>>> Saiba mais sobre o colunista
>>> Veja os destaques dos demais colunistas


>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.



Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição.


Novo decreto retoma polêmico toque de recolher e endurece regras para bares

19/05/2020_

O desrespeito de parte da população aos decretos municipais, a superlotação notada em alguns bares e o aumento do número de casos de covid-19 foram alguns dos motivos que levaram a Prefeitura de Maringá a endurecer as regras flexibilizadas nos últimos decretos. As medidas foram anunciadas na segunda (18) pelo prefeito Ulisses Maia (PSD).

Prefeito de Maringá Ulisses Maia
Ulisses anunciou decreto em live na segunda-feira (18)
Entre as medidas previstas no Decreto 690/2020, publicado no Órgão Oficial do Município, talvez a mais polêmica seja a retomada do toque de recolher. Adotada pela primeira vez em 23 de março, com restrição de trânsito entre 21h e 5h da madrugada, a medida foi derrubada em 16 de abril por liminar obtida na Justiça pelo vereador Jean Marques (Podemos).


No penúltimo capítulo desse imbróglio, o Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) deferiu o recurso da Prefeitura e derrubou a liminar que suspendia o toque de recolher em Maringá. No entanto, até o momento a medida restritiva não havia sido retomada pela administração municipal. 

Desta vez, o decreto prevê um toque de recolher mais flexível no horário, das 23h às 5h da madrugada (antes iniciava às 21h), porém, mais salgado para o bolso dos infratores. A multa será de R$ 200 pelo descumprimento da medida – que não se aplica a profissionais de atividades essenciais. Além disso, o infrator poderá responder criminalmente.

O toque de recolher vale a partir desta terça (19).

Bares e similares

Decreto 690/2020 proíbe mesas nas calçadas e música ao vivo, não permite consumo de bebidas em frente a disk-cerveja e lojas de conveniência, inclusive nos postos de combustíveis. Na tarde desta terça (19), essa prática ainda foi notada pelo Café em alguns dos postos da cidade.   

Máscaras   

A não utilização de máscara prevê multa de até R$ 533 para pessoas físicas e R$ 10,6 mil para pessoas jurídicas em seus valores máximos (5 UPF para física e 100 UPF para jurídica). O valor da multa é baseado na Unidade Padrão Fiscal UPF/PR - R$ 106,60).


O decreto estabelece que, em caso de reincidência, os valores poderão ser dobrados. No caso das empresas autuadas reincidirem no descumprimento das medidas de prevenção, terão as atividades suspensas por 15 dias e pode ser interditadas na sequência. 

Ulisses havia anunciado, no fim de semana, que adotaria medidas mais restritivas caso não houvesse obediência às regras. "Nos últimos dias, observamos aglomerações e filas desorganizadas nos bares", disse. Na noite de domingo, fiscalização realizada pela Secretaria de Saúde, com apoio da Guarda Municipal, multou um bar em R$ 75 mil por aglomeração.



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.



Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição.

Ex-secretário Eudes terá alta do HMM para se recuperar em casa após 50 dias na UTI

19/05/2020_

Há pouco mais de uma semana, o ex-secretário municipal Eudes Januário deixou a unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital Municipal de Maringá (HMM) pela primeira vez desde a internação por covid-19, em 1º de abril. Da próxima vez que isso ocorrer, será em definitivo.

Eudes vai passar só mais uma noite na UTI – Foto: Divulgação
Segundo familiares, nesta quarta-feira (20), o economista deixará a UTI direto para o convívio de sua família. Terão sido exatos 50 dias de luta pela vida no HMM, que ofereceu as condições necessárias para a recuperação do paciente. Agora, Eudes seguirá com o processo de recuparação em sua casa.


"Não há adjetivos para agradecer a cada um que externou seu apoio diário pela recuperação do Eudes. Impossível nominar todos", diz mensagem encaminhada pela família a amigos. "Médicos, enfermeiros, funcionários de apoio, todos têm mostrado com sobras que é possível fazer saúde pública e gratuita de qualidade", acrescenta o texto.

No último dia 11, Eudes deixou a UTI para um banho de sol no lado de fora do HMM. Foi aplaudido por profissionais de saúde e amigos, que acompanharam o momento a uma distância segura. Todos os presentes se emocionaram (veja o vídeo aqui). 


Possível contágio

Secretário de Serviços Públicos no governo Zé Cláudio (2001 - 2003), o economista Eudes Januário participou da prestação de contas do vereador Mário Verri (PT), realizada em 15 de março. Segundo o Blog do Rigon, no mesmo evento estava Rosângela Antunes Machado da Silva, 54, que faleceu dia 26 vítima da covid-19. É possível que o contágio de Eudes tenha ocorrido naquele evento.




>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.



Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição.

Sem sessões virtuais, presença de vereadores do grupo de risco causa bate-boca

19/05/2020_

Ao contrário de inúmeras casas letislativas, que têm realizado sessões por videoconferência durante a pandemia do novo coronavírus (covid-19), a Câmara de Maringá segue apenas com a opção de sessões presenciais. Além do risco de falta de quórum, essa situação gerou um bate-boca entre vereadores William Gentil (PSB) e Onivaldo Barris (PSL), na sessão ordinária de quinta (14).

Plenário virtual do Senado
Senado tem sessões virtuais durante a pandemia. Veja como funciona
Nos bastidores, um grupo de vereadores vem propondo ao presidente da Câmara, Mário Hossokawa (PP), o uso das videoconferências pela Casa. A tecnologia não eliminaria as sessões presenciais, mas permitiria que os edis do grupo de risco participassem remotamente. Isso ocorre, por exemplo, no Senado e na Câmara dos Deputados (veja acima).

"A questão administrativa acaba ficando na mão do presidente, que não tem essa visão. Ele [Hossokawa] pensa que a população pode achar que os vereadores não estão trabalhando", comenta o vice-presidente, Mário Verri (PT).

Hossokawa diz que, no momento, não há necessidade de sessões por videoconferência. "Essa discussão na sessão (do dia 14) envolve questão pessoal entre os dois vereadores, que não se entendem desde o início da atual legislatura", comenta o presidente.


Bronca

O desentendimento iniciou na fala de Gentil, que questionou a presença dos vereadores do chamado grupo de risco na sessão, após terem faltado em outras ocasiões por esse motivo. Foram mencionados Belino Bravin (PSD), Professor Niero (MDB) e Barris.


"Quero direcionar minha fala especificamente ao Onivaldo Barris, que se encontra aqui e que vem quando ele quer e a hora que ele quer", disparou Gentil. Tanto ele como Barris são do distrito de Iguatemi, o que pode indicar que a bronca tem motivação eleitoral.

Barris reagiu. "Vejo isso aqui como mais uma atitude rasteira, que não interessa ao nosso povo. É muita preocupação com a vida dos outros e, de repente, não faz o papel que deveria fazer", comentou o vereador, lembrando que Gentil, por ser hipertenso, também é do grupo de risco. "O sujo não pode falar do mal lavado", acrescentou.

Hossokawa explicou que os vereadores que fazem parte do grupo de risco não podem ser obrigados a comparecer, da mesma forma como não podem sem proibidos de participar das sessões, caso queiram. O presidente disse, ainda, que numa das ocasiões pediu para que Barris comparecesse por receio da falta de quórum.


Congresso

Em meio à pandemia da covid-19, e em atendimento às medidas de prevenção à propagação do novo coronavírus, a Câmara dos Deputados aprovou a Resolução 14/20, regulamentada por meio do Ato da Mesa 123/20, para permitir a realização de sessões pelo Plenário Virtual. O Senado tomou atitude semelhante.

O objetivo da normativa, de caráter excepcional, é viabilizar as discussões e votações de propostas necessárias para a continuidade da vida do cidadão brasileiro, mesmo durante a emergência de saúde pública atual, mantendo assim o compromisso democrático da Casa com o povo brasileiro. Com o Plenário Virtual, os parlamentares podem participar das votações sem sair de suas cidades e de seus Estados.



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.



Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição.


Alteração no Regimento Interno da Câmara impede requerimentos repetidos num prazo de 180 dias

19/05/2020_

A Câmara de Maringá vota nesta terça (19), em segunda discussão, projeto de resolução que altera regra do Regimento Interno da Casa sobre indicações e requerimentos. A ordem do dia tem ainda seis projetos de lei e dez requerimentos (assista abaixo).

Sessão é transmitida ao vivo pela TV Câmara
De autoria de todos os vereadores, tendo como primeiro signatário Onivaldo Barris (PSL), o Projeto de Resolução 867/2017 impede que indicações e requerimentos sobre um mesmo assunto sejam apresentados por outro vereador num prazo de 180 dias. 
☕ Sem noção, Bolsonaro pede para comparar mortes de Brasil e Argentina



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.



Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição.