"Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade" George Orwell

quarta-feira, 1 de abril de 2020

Notificação de corte de água durante a pandemia da covid-19 irrita vereadores

01/04/2020

Na sessão de terça (31), a última antes da suspensão das atividades administrativas e legislativas da Câmara de Maringá, vereadores criticaram a Sanepar por notificações de corte de água no período da pandemia do novo coronavírus. A alegação é que, por conta da quarentena, necessária para evitar o rápido avanço da covid-19, muitos trabalhadores e empresários não terão condições de pagar a fatura de água.

Vereador Chico Caiana (PTB) criticou a Sanepar: "Onde está o lado social" – Foto: Reprodução
O assunto ganhou espaço na sessão após crítica do vereador Chico Caiana (PTB), que comentou ter recebido três ligações de munícipes, os quais relataram que empresas ligadas à Sanepar estão notificando famílias com faturas atrasadas. "Eu presenciei a entrega de avisos de corte de água nas regiões do Requião e Guaiapó", disse.

Ainda segundo Caiana, o aviso do corte de água foi confirmado em ligação à Sanepar. "Foi ligado à empresa, que disse que não tem determinação e que poderá cortar a qualquer momento", comentou. "Onde está o lado social? Todo mundo precisa fazer sua parte na crise", acrescentou o vereador.

☕ Vereadores aprovam reajuste de 4,3% dos servidores de Maringá

Outros dois vereadores comentaram o assunto. Mário Verri (PT) disse que essa postura da Sanepar prejudica também as empresas e compromete a prevenção à doença, já que a água é necessidade básica para a devida higienização. "Não pode haver corte de nenhum serviço essencial", disse.

Odair Fogueteiro (PDT) lembrou que já está suspensa a cobrança de famílias de baixa renda. No último dia 23, a Sanepar e o governo do Estado anunciaram o adiamento da cobrança de água e esgoto, pelo período de 90 dias, de usuários cadastrados na Tarifa Social. O cadastro tem cerca de 184 mil famílias de baixa renda.

☕ Câmara suspende impostos por 90 dias em pacotão de medidas contra a crise

Alep
Esta semana, a Assembleia Legislativa do Paraná aprovou a proibição do corte de água, luz e gás para infectados pelo novo coronavírus, portadores de doenças graves, famílias de baixa renda, idosos, pessoas com deficiência, trabalhadores informais, autônomos, microempreendedores e donos de pequenas empresas. O projeto foi assinado pelos 54 deputados estaduais.




>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



Hossokawa comenta suspensão das atividades da Câmara de Maringá até 17 de abril

01/04/2020

A decisão de suspender as atividades da Câmara Municipal, entre 2 e 17 de abril, foi tomada por oito dos dez vereadores que seguiam participando das sessões ordinárias. A reunião, realizada no Gabinete da Presidência, às 15h30 desta quarta (1º), levou em conta o risco de contágio pelo novo coronavírus (covid-19) e cobranças da sociedade.

Vereador Mário Hossokawa (PP) – Foto: Marquinhos Oliveira/CMM
A Portaria 90/2020, assinada pelo presidente Mário Hossokawa (PP) e pelo 1ª secretário da Casa, Sidnei Telles (PSD), inclui o cancelamento das cinco sessões ordinárias previstas para esse período. "Se tiver alguma pauta urgente, a gente convoca sessão extraordinária para votar", comenta Hossokawa.

Vereadores aprovam reajuste de 4,3% dos servidores de Maringá

Além das sessões ordinárias, também estão suspensas as atividades presenciais administrativas e legislativas. Nesta quarta, os servidores da Casa foram dispensados de suas funções, mantendo-se apenas o serviço de segurança patrimonial. A atual portaria mantém as medidas adotadas nas portarias 079, 082 e 084/2020 que não confrontem as novas determinações.

O Café perguntou a Hossokawa se não seria possível realizar sessões por videoconferência, assim como tem ocorrido no Senado e na Câmara dos Deputados, por exemplo. O presidente explicou que muitos vereadores ainda não sabem lidar com essa tecnologia. Esse assunto chegou a ser discutido na reunião.


Presentes
Além de Hossokawa e Telles, participaram da reunião os vereadores Alex Chaves (MDB), Carlos Mariucci (PT), Altamir dos Santos (PSD), Jean Marques (PV), William Gentil (PTB) e Chico Caiana (PTB). Entre aqueles que participaram da sessão de terça (31), não puderam comparecer à reunião Mário Verri (PT) e Odair Fogueteiro (PDT).

Câmara suspende impostos por 90 dias em pacotão de medidas contra a crise

Por fazerem parte do grupo de risco, os vereadores Onivaldo Barris (sem partido), Belino Bravin (PP) e Professor Niero (PV) não têm participado das sessões da Câmara. Niero tem problemas de saúde, e os dois primeiros têm mais de 60 anos. Flávio Mantovani (Rede) está em quarentena, por conta de recente viagem a São Paulo. Com sintomas de gripe, Dr. Jamal (PSL) faltou às sessões ordinária e extraordinária desta semana.



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



Maringá registra alta de 19% nos casos de covid-19 em 24h; Padarias, açougues e peixarias voltam a abrir

01/04/2020

O Decreto 489/2020 da Prefeitura de Maringá, publicado na tarde desta quarta (1º) no Órgão Oficial do Município (OOM), autoriza o funcionamento de padarias, açougues e peixarias da cidade, respeitando-se as regras já aplicadas aos supermercados. O decreto atende a uma decisão do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR), tomada em meio ao avanço da pandemia do novo coronavírus.

O prefeito Ulisses Maia falou sobre o assunto em live no Facebook
O funcionamento desses três ramos do comércio ocorrerá de segunda a sábado, das 8h às 18h. Além do delivery, padarias açougues e peixarias poderão atender in loco, desde não haja consumo no local e sejam respeitadas as medidas de prevenção à covid-19, como a higienização e o espaçamento de 2 metros nas filas, dentro e fora dos estabelecimentos.

Ao Café e em live gravada no fim da tarde, o prefeito Ulisses Maia (PDT) explicou que não houve recuo nas medidas restritivas por parte da administração. "A Justiça determinou e tem de cumprir. Não é um recuo", disse ao blog. "Nós tivemos de fazer o decreto para publicação no OOM, atendendo à decisão do TJPR", comentou na live.

O papel da imprensa é dar voz aos especialistas, como fez a TV Cultura com Atila

Ulisses explicou que o decreto anterior tinha o objetivo de proteger a vida dos maringaenses, frente a um vírus que se mostrou mais letal onde as medidas de isolamento tardaram a ser adotadas, como na Itália. "Temos 400 e poucas padarias em Maringá. Você imagina a circulação de pessoas nesses locais, mas foi uma decisão da Justiça", disse.

Boletim

Entre terça e esta quarta, o número de casos confirmados da covid-19 subiu de 16 para 19 em Maringá, um aumento de 19% em 24 horas. A cidade tem duas mortes pela doença. O balanço de 1º de abril foi divulgado no fim da tarde.

Maringá tem 53 pessoas internadas com sintomas do novo coronavírus, sendo 34 adultos e 14 crianças. "São três crianças na UTI e 11 na enfermaria", comentou Ulisses, também na live via Facebook. A cidade tem ainda 501 casos suspeitos em acompanhamento.

"A preocupação é grande com o que pode acontecer no Brasil", diz curitibano na Itália

A necessária testagem dos casos suspeitos deve avançar nos próximos dias. Segundo Ulisses, o Laboratório de Ensino e Pesquisa em Análises Clínicas (Lepac) da Universidade Estadual de Maringá (UEM) tem capacidade de fazer o teste da covid-19 em seis horas. "Estamos vendo a compra de reagentes, junto com o governo do Estado, para ter condições de fazer mais testes na população. Essa é uma força de controlar [a doença] e ter informações mais precisas", disse Ulisses.

Ainda segundo o prefeito, Maringá deu exemplo ao dar respostas rápidas nessa pandemia. Nos 13 dias de isolamento social, segundo Ulisses, Maringá ganhou tempo para preparar as unidades de saúde, públicas e privadas, para o avanço da doença. O Hospital Municipal, que chegou a 50 leitos de unidade de terapia intensiva (UTIs) e cem leitos regulares, foi citado como exemplo.




>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



Cafeinado: Não é pegadinha de 1º de abril: padarias e açougues voltam às atividades em Maringá

01/04/2020

A pressão popular e uma decisão liminar fizeram a Prefeitura de Maringá recuar sobre o fechamento de padarias e açougues durante a quarentena de prevenção ao novo coronavírus. A abertura dos estabelecimentos desses dois segmentos era, também, uma reivindicação de praticamente todos os vereadores, que defendiam a medida para descongestionar os supermercados.

Pãozinho da padaria está liberado, mas não pode consumir no local
Nesta quarta (1º), em nota, a prefeitura informa que editará um novo decreto – seguindo decisão do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) –, liberando a atividade comercial das padarias, que poderão abrir das 8h às 18h, de segunda a sábado (mesmo expediente dos supermercados). O decreto também contemplará os açougues, que poderão funcionar nesses mesmos dias e horário. As atividades desses dois segmentos estavam suspensas desde 20 de março, por força do decreto 445/2020, publicado dois dias antes.

Isonomia
O anúncio do novo decreto ocorre após liminar concedida pelo TJPR para a abertura das padarias, deferindo recurso impetrado pelo Ministério Público. Em sua decisão, a desembargadora Astrid Ruthes considerou que o decreto anterior violou o princípio da isonomia "ao permitir que estabelecimentos similares funcionem normalmente (mercados e supermercados)".

Condições
O recurso foi deferido parcialmente. A desembargadora liberou o funcionamento das padarias, mantendo a proibição do consumo de qualquer produto nos estabelecimentos. A liminar também exige que sejam respeitadas todas as recomendações gerais de higiene, como higienização das mãos e uso de equipamentos de proteção individual, tal qual as medidas já impostas aos supermercados da cidade.

Fiscalização
A informação é de que as mesmas condições impostas para as padarias constem do novo decreto do município, que incluirá os açougues. O decreto será publicado nesta quarta. Caberá à Prefeitura a fiscalização da padarias e açougues, de modo a exigir que ações mínimas de prevenção à covid-19 sejam adotadas. Isso vai demandar uma verdadeira força-tarefa porque, segundo o próprio prefeito Ulisses Maia (PDT), Maringá tem mais de 400 padarias.

1º de abril
A menção ao Dia da Mentira não está à toa no título da coluna. Como era esperado, engraçadinhos de plantão se apressaram em espalhar fake news e brincadeiras de gosto duvidoso, neste 1º de abril, sobre o novo coronavírus. Quando o assunto envolve mortes – milhares de mortes, no caso da covid-19 – as piadas devem dar lugar ao bom senso. Que brinquemos, sim, neste Dia da Mentira, mas que seja sobre o mundial do Palmeiras, e não sobre a pandemia.

Meme


Nem tudo é fake
Antevendo a boataria que circularia neste 1º de abril, o Portal G1 preparou matéria para mostrar quem nem tudo que parece mentira é fake. A publicação mostra uma série de fatos bizarros, como como o rodízio da circulação entre homens e mulheres criado no Panamá para reduzir a aglomeração de pessoas nas ruas e nos estabelecimentos que podem abrir na quarentena. Leia aqui.

Fato ou fake
Num grupo da cidade, um bolsonarista se irritou com este jornalista ao ser informado que a Globo não deve R$ 1 trilhão em impostos (nem R$ 1 bilhão, como no boato anterior), e que o vídeo divulgado por ele é mentiroso. Nesse antro de fake news que se tornou o WhatsApp, muitas pessoas sentem-se ofendidas ao serem confrontadas com a verdade. Deveriam agradecer porque muitas dessas fakes carregam junto os famosos golpes de roubo de dados. Uma das funções do jornalista é desmentir boatos.

É golpe
De acordo com o site Tech Tudo, mais de 1 milhão de pessoas caíram nesse golpe de conteúdo aberto da Netflix no isolamento. As pessoas que clicaram no link compartilhado, sem suspeitar se tratar de um boato e sem se importar com a URL suspeita, provavelmente caíram num golpe de roubo de dados. Esse é só um exemplo de como os golpistas mais experientes fazem para ter os dados necessários para esvaziar a conta bancária dos incautos navegantes.

Faça sua parte
Com o avanço da pandemia do novo coronavírus, é importante redobrar a atenção com os boatos que circulam na rede, em especial no WhatsApp. As fake news não são brincadeira. Informações falsas podem ser extremamente nocivas, agravando o triste cenário de aumento global no número de mortes pela covid-19. As duas principais dica são: 1) Nunca compartilhe nada sem checar; 2) Desminta sem dó, publicamente (nas redes), o irresponsável que compartilhou o boato.

Fato ou Fake
Recentemente, divulgamos aqui no Café uma lista de sete sites para checar se aquela informação "apetitosa" do grupo da família ou de amigos é verdade ou é mentira. A história de que a Globo deve R$ 1 trilhão, por exemplo, está desmentida no site Boatos.org. Outros bons sites são: Fato ou Fake, E-Farsas, Agência Lupa, Truco, Comprova e Aos Fatos – todos especializados em fact-checking.

Veja os riscos



Câmara
Por fazerem parte do grupo de risco, os vereadores Onivaldo Barris (sem partido), Belino Bravin (PP) e Professor Niero (PV) não têm participado das sessões da Câmara. Niero tem problemas de saúde, e os dois primeiros têm mais de 60 anos. Flávio Mantovani (Rede) está em quarentena, mesmo sem sintomas, por conta de recente viagem a São Paulo. Com sintomas de gripe, Dr. Jamal (PSL) faltou às sessões ordinária e extraordinária de terça-feira (31), nas quais a Câmara aprovou a isenção de impostos por 90 dias.

Voluntária
A jornalista Juliana Daibert, ex-colega dos tempos de O Diário, está auxiliando voluntariamente a assessoria de imprensa do Hospital Universitário de Maringá (HUM). Diante da correria causada pela covid-19, toda iniciativa como essa, de Juliana, está de parabéns. O momento requer união e solidariedade, mais do que nunca.

Pronunciamento
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) mudou um pouco o tom do discurso (para melhor) sobre a covid-19, nesta terça (31), em seu novo pronunciamento à nação. Desta vez, o presidente não falou em "gripezinha". Já foi um avanço. Esperamos que, no próximo pronunciamento, Bolsonaro peça para que as pessoas fiquem em casa – seguindo o exemplo dos principais líderes mundiais. Que isso ocorra antes das milhares de mortes que virão, a considerar as previsões de especialistas

Empregos
Nesta quarta, Bolsonaro anunciou que editará duas medidas provisórias para manutenção dos empregos formais diante da crise causada pela pandemia. As medidas somam R$ 92 bilhões, sendo R$ 58 bilhões para pagar parte dos salários e R$ 34 bilhões em crédito para as empresas usarem na folha de pagamento. A medida é importante que evitar o aumento da informalidade, que já atinge 38 milhões de brasileiros.

Trump
Nos esforços para conter o avanço do novo coronavírus, que já matou mais de 3.800 pessoas nos EUA, o presidente Donald Trump disse que cogita banir voos do Brasil. A declaração foi feita em resposta a um repórter, que perguntou a Trump sobre o que ele achava da objeção de Bolsonaro à restrição da circulação de pessoas.

Alemanha
O Embaixada da Alemanha no Brasil recomendou, via Twitter, que os alemães que se encontram no Brasil (turistas, estagiários e intercambistas) deixem o país "enquanto ainda houver oportunidades de retorno". Primeiro, é possível que todos os voos entre os dois países sejam suspensos. Segundo, muito provavelmente, os alemães sabem que o cenário que se desenha para o novo coronavírus no Brasil não seja dos melhores.

Vacina contra gripe
O governo federal disponibilizou para Maringá mais um lote da vacina contra a gripe. De acordo com a Prefeitura, o novo lote será destinado a imunizar pessoas com 80 anos ou mais, nesta quarta (1º), das 8h às 17h. Serão usados 39 postos descentralizados na vacinação. Confira os locais aqui.

Olha quem voltou
Lembram da Bettina Rudolph, aquela que afirmava ter aumentado seu patrimônio de R$ 1.500 para R$ 1 milhão em apenas três anos? Ela voltou. Está aparecendo naquelas propagandas que abrem os vídeos no YouTube. Em 11 de fevereiro, ela gravou um vídeo defendendo os investimentos na Bolsa. Quem seguiu os conselhos da moça – que não levou em conta o alerta dos epidemiologistas para o avanço do novo coronavírus – se quebrou. No Brasil, a Bolsa acumulou perdas de 36,86% em março. Eita, Bettina.




>>> Saiba mais sobre o colunista
>>> Veja os destaques dos demais colunistas


>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)








Prazo para TCCC e Cidade Verde entregarem EPIs contra a covid-19 venceu às 11h29

01/04/2020

As empresas TCCC (transporte urbano) e Cidade Verde (metropolitano) tinham até as 11h29 desta quarta (1º) para fornecer de equipamentos de proteção individual (EPIs) aos motoristas do transporte coletivo. O prazo de 48 horas foi definido em medida cautelar da Justiça do Trabalho, com previsão de multa de R$ 10 mil por trabalhador no caso de descumprimento.

O dirigente sindical Emerson Viana Silva na entrega do ofício às empresas – Foto: Divulgação/Sinttromar
Na terça (31), o Sindicato dos Motoristas Rodoviários de Maringá (Sinttromar) entregou ofício aos representantes das empresas, lembrando do prazo determinado pela juíza do Trabalho, Lecir Maria Scalassara Alenca. A magistrada deferiu o pedido de liminar do sindicado, considerando os riscos de contaminação pela covid-19 aos quais os motoristas estavam expostos sem os EPIs.

Artigo: A covid-19 e a saúde emocional dentro de casa

Ao conceder a tutela provisória de urgência, a juíza determinou às empresas: a) Fornecimento e fiscalização do uso de EPIs, inclusive máscaras e luvas; b) Fornecimento de álcool em gel no início e durante a jornada de trabalho, nos transportes coletivos e locais de embarque, desembarque ou simples permanência dos trabalhadores; c) Orientação regular dos empregados sobre medidas e recomendações do serviço público de saúde.

O Sinttromar informa que está fiscalizando o cumprimento da decisão judicial.




>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



Informalidade atinge 38 milhões de trabalhadores brasileiros, aponta IBGE

01/04/2020

Akemi Nitahara, Agência Brasil – A taxa de informalidade no mercado de trabalho caiu de 41,1% no trimestre móvel encerrado em novembro de 2019 para 40,6% no trimestre encerrado em fevereiro, somando 38 milhões de trabalhadores informais. No trimestre encerrado em fevereiro do ano passado, a taxa estava em 40,7%. O recorde da taxa de informalidade foi alcançado em agosto de 2019, com 41,4% da população ocupada nesta situação.

Dados foram divulgados pelo IBGE nesta terça (31) – Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
Os dados foram divulgados nesta terça (31) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua). A taxa de desocupação ficou em 11,6%, com 12,3 milhões de desempregados no Brasil.

A informalidade inclui trabalhadores sem carteira assinada, que somam 11,6 milhões; trabalhadores domésticos sem carteira, num total de 4,5 milhões; empregadores sem CNPJ (810 mil); por conta própria sem CNPJ (24,5 milhões); e trabalhadores familiares auxiliares (1,97 milhão).

☕ Maringaense na Itália: "Não há lugar para todos nos hospitais"

Segundo a analista da pesquisa, Adriana Beringuy, a queda se concentra na redução do número de trabalhadores por conta própria sem CNPJ (-2,1%) e nos empregados sem carteira no setor privado (-1,4%), refletindo a influência do mês de dezembro, quando houve aumento nas contratações com carteira de trabalho.

Renda
“A gente ainda vive sob a influência do mês de dezembro, em que tivemos um desempenho muito bom das contratações com carteira trabalho. Muitas pessoas foram contratadas via carteira de trabalho no comércio, o que deu um pouco mais de consistência aos dados de formalidade. Isso pode estar contribuindo para a queda na quantidade de informais”.

☕ Subsídio do prefeito sobe para R$ 26,3 mil e dos vereadores para R$ 9,6 mil

Apesar da diminuição da informalidade, o rendimento médio real habitual ficou estável na comparação trimestral e na anual, no valor de R$ 2.375. A massa de rendimento real habitual totalizou R$ 217,6 bilhões, valor estável frente ao trimestre anterior e aumento de 1,9% frente ao mesmo trimestre de 2019.

Dados gerais
A População em Idade de Trabalhar, com 14 anos ou mais, soma 172 milhões de pessoas e 106,1 milhões compõem a Força de Trabalho. Desse total, 93,7 milhões estão ocupadas e 12,3 milhões desocupadas. O nível de ocupação ficou em 54,5% no trimestre encerrado em fevereiro.

☕ Conheça sete sites para verificar se a informação é fato ou fake

O total de pessoas fora da força de trabalho ficou em 65,9 milhões no trimestre encerrado em fevereiro, um recorde na série histórica da pesquisa, iniciada no primeiro trimestre de 2012. O grupo se caracteriza por pessoas que não procuram trabalho, mas também não se enquadram no desalento, que são aquelas que desistiram de procurar emprego. Este grupo soma 4,7 milhões, o que representa 4,2% da força de trabalho do país.

A população subutilizada somou 26,8 milhões de pessoas, número estável na comparação trimestral e queda de 3,6% frente ao mesmo trimestre de 2019. Os subocupados por insuficiência de horas trabalhadas somam 6,5 milhões, uma queda de 6,7% em relação ao trimestre móvel anterior e estável na comparação anual.

☕ Após pronunciamento, Bolsonaro dá passo gigantesco rumo ao impeachment

O setor privado emprega 33,6 milhões de pessoas com carteira assinada e mais 11,6 milhões são ocupadas sem carteira. Já os empregados no setor público são 11,4 milhões de pessoas, incluindo servidores estatutários e militares, uma queda de 2,7% na comparação trimestral e estável na comparação anual.

As pessoas que contribuem para o Instituto Nacional de Previdência Social (INSS) são 58,97 milhões, o que representa 62,9% do total de ocupados no trimestre de referência.



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



Artigo: A covid-19 e a saúde emocional dentro de casa

01/04/2020

Por Rubem Almeida Mariano

Este texto foi motivado pelas “Dicas para enfrentar a reclusão em tempos de pandemia”, de autoria de Frei Betto e escrito, por mim, numa visão da psicologia.

Imagem Freepik
1. Converse com todos de sua casa sobre a pandemia da covid-19. Caso você more com mais de uma pessoa, como esposa ou esposo, filhos e filhas, avós e/ou parentes. Antes de reunir, busque informações seguras, baseadas em orientações médicas ou científicas em site oficiais, como a Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI). Lembre-se, essa é uma situação nova, por isso, pode haver pensamentos diferentes sobre o assunto. Dialogue;

2. Cuide das crianças e dos idosos com atenção e carinho. Principalmente se tiver crianças e pessoas bem idosas, em sua casa, explique numa linguagem fácil e acessível sobre o que está acontecendo. Para as crianças, passe vídeos educativos, como este abaixo. Fale somente o necessário. Evite fazer comentários negativos o tempo todo, como: “Ah, meu Deus, mais uma morte hoje”; “Acho que no Brasil vai ser pior do que na Itália”. Na hora de dormir, todas as noites, verifique se as crianças têm alguma dúvida ou medo. Procure acolhê-las, conversando com elas. Mantenha a atenção para o que elas estão assistindo na TV ou na internet.



3. Organize o seu dia a dia entre as seguintes atividades: profissional, pessoal e de limpeza de sua casa;

4. Organize o seu dia a dia e de seus familiares usando a dinâmica "Movimento e Tempo". Você pode organizar essa dinâmica para todos ou por pessoa. Afinal, vai ter momentos de atividades individual ou em grupo. Funciona assim: Movimento e Tempo do Pedrinho: acordar às 8h30; tomar café da manhã às 9h; brincar das 9h30 às 11h30; tomar banho às 11h30; e almoçar às 12h. Hora do descanso ou do soninho, e assim segue o dia até a hora de dormir, à noite. Cumpra o que for estabelecido sem rigidez.

5. Decrete tempo livre para a criançada sem sair de casa, é claro!

6. Exercite a sua relação interpessoal. Não transforme os aparelhos eletrônicos ou tecnológicos em babá ou em cuidadora. Com as crianças, na hora de dormir, converse e conte histórias, nas quais tenham situações difíceis, mas que também tenham final feliz. Aproveite para contar as suas próprias histórias quando era criança, adolescente ou jovem e envolva também os idosos nas conversas, caso eles possam se comunicar. Faça uma roda de conversa entre as gerações. Tire uma foto ou faça uma selfie. Registre esses momentos;

7. Aproveite para arrumar, limpar e/ou organizar a sua casa. Coisas que você já tinha que fazer e nunca sobrava tempo, como: consertar roupas, cuidar das plantas (veja no primeiro vídeo) e cozinhar (segundo vídeo):




8. Brinque com seus familiares, em sua casa ou via on-line, utilizando jogos virtuais ou tradicionais, como baralho e dominó, por exemplo. Na internet, você encontrará muitas dicas interessantes e pode criar seus próprios jogos de graça. Acesse:


9. Nunca separe o pensamento da ação e vice-versa. Pense no que você estiver fazendo e faça o que você estiver pensando, sempre!

10. Exercite o seu cérebro. Além das atividades físicas para o seu corpo, exercite também o seu cérebro, use: a) a visão: assista filmes, documentários e jornais; b) a audição: ouça músicas, que tal você experimentar ouvir vários estilos músicas; c) o tato: procure sentir os sons dos instrumentos e toque dos seus familiares; d) o olfato: uma vez ou outra, preste atenção no cheiro das coisas e dos alimentos e, por fim; e) o paladar: da mesma forma, sinta o gosto dos alimentos e das frutas. 

11. Pratique a meditação. Comece com 3, 5, 10, 15 até chegar 30 minutos todos os dias ou em dias alternados. Você pode meditar sozinho ou em grupo. Pode ser qualquer tipo de meditação: oriental, meditação plena e focada como mindfulness (vídeo abaixo) ou meditação conforme o costume cristão ou muçulmano, onde se medita no livro sagrado (Bíblia ou no Alcorão) e se ouve música religioso;


12. Converse com seus familiares e amigos usando, principalmente, vídeo chamada através das redes sociais. Falar e vê-los vai ser muito bom para todos;

13. Registre os acontecimentos num caderno ou bloco virtual que estão ocorrendo com você, seus familiares e amigos, ou em sua cidade. Caso você goste de colecionar, selecione virtualmente: manchetes, reportagens e fotos sobre o que está rolando em sua cidade, no Brasil e no Mundo;

14. Viva o aqui e o agora dentro de sua casa. Não crie expectativas de um retorno imediato à vida normal fora de sua casa, mas também não se comporte como se fosse viver para sempre dentro de uma bolha. Todos nós estamos juntos nessa. Viva um dia de cada vez. A experiência dos outros países nos mostram que não vai ser do dia para a noite. Portanto, desenvolva o ato de ser resiliente.


15. Seja criativo. Faça do limão uma limonada. Do pepino uma salada e, deste momento, uma oportunidade de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal e interpessoal para você e para todos aqueles que você tem de conviver dentro de um espaço muito restritivo. Muita saúde e paz para você e a sua casa! 


Rubem Mariano
* Teólogo, filósofo e psicólogo (CRP - 08/14994) e mestre em Ciências da Religião, Mariano é autor dos livros "Alcoolismo e Pastoral" (Editora Voz) e "Aconselhamento Cristão" (Editora Unicesumar). Atualmente, cursa doutorado em História pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Contato: (44) 98837-6156 (whatsapp business).



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Os artigos não refletem, necessariamente, a opinião do Café com Jornalista, que os reproduz em exercício da atividade jornalística e amparado pela liberdade de expressão. (Do editor)