"Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade" George Orwell

quinta-feira, 19 de março de 2020

Câmara aprova reajuste salarial de 4,3% e aumento de 10% no vale dos servidores municipais

19/03/2020

A Câmara Municipal aprovou, em primeira discussão, o projeto de lei do Executivo que concede reajuste salarial e aumento no vale-alimentação dos servidores municipais de Maringá. A sessão ordinária desta quinta (19) foi a primeira fechada ao público, em medida de prevenção ao novo coronavírus.

Sessão da Câmara Municipal de Maringá nesta quinta (19) – Foto: CMM
Sessão da Câmara Municipal de Maringá nesta quinta (19) – Foto: CMM
O reajuste de 4,3%, negociado com a categoria na campanha salarial do Sindicato dos Servidores Municipais de Maringá (Sismmar), aplica-se servidores da ativa, aposentados, pensionistas, empregados públicos, funções gratificadas, cargos comissionados e subsídios nos Poderes Executivo e Legislativo. No início da campanha, o Sismmar reivindicava 14,11% de aumento.

Em 16 anos, servidores tiveram ganho real três vezes; veja o histórico

No vale-alimentação, a lei garante reajuste de 10%, com o valor passando de R$ 337,50 para R$ 371,25. A contrapartida foi mantida em 18,5%. No início da campanha, a categoria reivindicava R$ 500 no vale e redução da contrapartida para 1%, além de requerer esses mesmos valores para os aposentados, por meio de auxílio saúde – o que acabou não sendo conquistado.

A segunda discussão está prevista para a sessão de terça-feira (24).



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)


Mesmo com o coronavírus, TSE mantém para 4 de abril prazo final para filiação partidária

19/03/2020

A notícia é importante para todas as pessoas que planejam disputar as eleições municipais deste ano. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu manter o prazo final de filiação partidária. O último dia para se filiar ao partido pelo qual se deseja disputar o pleito será 4 de abril. Esse também é o período da chamada janela eleitoral, que permite a políticos com cargo eletivo trocar de legenda sem o risco de perda do mandato.

Ministra Rosa Weber, presidente do TSE – Foto: Divulgação/TSE
O TSE se posicionou sobre o assunto a partir de um questionamento feito pelo deputado federal Glaustin Fokus (PSC-GO), via ofício. Em resposta, o Plenário da Corte afirmou que "não é possível modificar a data-limite para filiação a um partido político, com vistas às Eleições Municipais de 2020, por se tratar de prazo previsto em legislação federal, necessitando, portanto, de alteração da norma legal".

Nova regra para eleição proporcional preocupa pré-candidatos a vereador

De acordo com a presidente, ministra Rosa Weber, a possibilidade foi levantada por Fokus em vista do quadro de pandemia relacionado ao novo coronavírus (Covid-19). O parlamentar também levou em conta, no ofício, as restrições de atendimento adotadas por diversos órgãos em virtude da situação excepcional em que o país se encontra.

A ministra lembrou que o prazo de seis meses antes das eleições é previsto na Lei das Eleições (Lei n° 9.504/1997 – artigo 9, caput), segundo a qual, para concorrer no pleito, o candidato deverá possuir domicílio eleitoral na respectiva circunscrição pelo prazo de seis meses e estar com a filiação deferida pelo partido pelo mesmo prazo.

Êxodo partidário é esperando para a janela eleitoral

Tal prazo, segundo afirmou, “é insuscetível de ser afastado pelo Colegiado”, uma vez que necessitaria de alteração da norma legal. A ministra indicou que os próprios partidos podem adotar meios alternativos que assegurem a filiação partidária dentro do prazo, como o recebimento de documentos on-line, por exemplo.

A perda prazo não impede a participação do político nas eleições deste ano, apenas o obrigará a disputar o pleito pela sigla em que já se encontra filiado.



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)


Secretário de Saúde Jair Biato responde a perguntas dos vereadores sobre coronavírus

19/03/2020

Com plenário fechado ao público, sessão da Câmara de Maringá nesta quinta (19) debate as medidas preventivas contra o novo coronavírus. Secretário municipal de Saúde, Jair Biato responde a perguntas dos vereadores.


Assista:


Maringá precisava dar o exemplo no combate ao novo coronavírus; e deu



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)


Transporte público será mantido em Maringá por causa dos profissionais das áreas essenciais

19/03/2020

Ao contrário do que já ocorreu em algumas cidades, em Maringá o transporte público não será suspenso. A decisão da Prefeitura, comunicada pelo prefeito Ulisses Maia (PDT), foi explicada pelo secretário de Mobilidade Urbana, Gilberto Purpur, em reunião com representantes do Sindicato dos Motoristas Rodoviários de Maringá (Sinttromar) das empresas TCCC (transporte urbano) e Cidade Verde (metropolitano), nesta quarta (18).

Purpur na reunião com a TCCC e o Sinttromar – Foto: Luiz Fernando Cardoso/Café com Jornalista
Purpur na reunião com a TCCC e o Sinttromar – Foto: Luiz Fernando Cardoso/Café com Jornalista
Segundo Purpur, a paralisação do transporte público chegou a ser cogitada, porém, essa possibilidade foi descartada porque profissionais de áreas essenciais, como a saúde, precisam das circulares para chegar aos seus postos de trabalho. O percentual da frota a ser mantida, disse ele, será estudado a cada dia.

“O que não pode ocorrer é reduzir o número de ônibus a ponto de ter superlotação, porque daí teríamos contaminação”, comentou Purpur, acrescentando que o passe livre dos estudantes, que estarão sem aulas, e a gratuidade para idosos serão cancelados, forçando as pessoas mais velhas – principal grupo de risco – a ficarem em casa.

☕ Janaína e Reale Júnior questionam permanência de Bolsonaro na presidência

Ficou acertada uma nova reunião nesta sexta (20), na sede do Sinttromar, entre dirigentes sindicais e as empresas TCCC e Cidade Verde. Na terça-feira, já com o comércio fechado e as aulas interrompidas, uma nova reunião entre Semob, Sinttromar e empresas analisará a frota necessária para atender a população.



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)


Pingado: Vereadores de Foz cobram o fechamento da fronteira do lado brasileiro

19/03/2020

A Argentina e o Paraguai fecharam, esta semana, suas fronteiras com o Brasil. A intenção dos países vizinhos é conter a proliferação do Coronavírus. Apesar da medida, a entrada de argentinos e paraguaios segue normal no Brasil, o que preocupa autoridades públicas e políticas do município.

Vereadores de Foz do Iguaçu fizeram um ofício à União solicitando o fechamento da fronteira, também, pelo lado brasileiro. Os vizinhos estão, constantemente, deslocando-se ao lado tupiniquim para fazer compras em grande quantidade de insumos básicos de higiene e alimentação. Os edis iguaçuenses aguardam resposta do executivo Federal.

Ponte da Amizade em dias de novo coronavírus – Imagem: Reprodução
Fechados
Os principais atrativos turísticos de Foz do Iguaçu foram fechados, como forma de prevenção ao Coronavírus (Covid-19). O Parque Nacional do Iguaçu anunciou nesta terça-feira (17) o fechamento do complexo que compreende o Marco das Três Fronteiras e o Parque das Aves. As Cataratas e o Complexo Turístico Itaipu também estão inoperantes.

Parque do Ingá
A Prefeitura de Maringá abriu, nesta terça (17), edital para contratação de empresa para fornecer iluminação em LED decorativa e postes de aço para substituir as que estão no Parque do Ingá. A licitação, que tem natureza de registro de preços e está na modalidade de pregão, tem valor máximo de R$ 806 mil. Os envelopes com as propostas das empresas serão abertos no dia 30 de mês, às 9h15, na Diretoria de Licitações.

Fomento I
O governador Carlos Massa Ratinho Jr. (PSD) anunciou que o BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento Econômico do Extremo Sul) terá R$ 300 milhões para fomento de projetos ligados às áreas estratégicas do Estado, como energias renováveis, turismo e microempresas. Em períodos de crise financeira, liberação de verbas soam como música ao mercado e, teoricamente, ajudam no incentivo ao consumo em geral.

Fomento II
O governo do Estado anunciou também uma nova plataforma para acelerar a liberação de crédito pela Fomento Paraná. O novo processo, que reduz a concessão de financiamentos de até R$ 100 mil para até 15 dias, está sendo chamado de “Fomento Fácil”. Há expectativa, ainda, de elevar as concessões de crédito de R$ 100 mil para R$ 500 mil, em curto e médio prazo.

Loucura?
No início do século XVI, o escritor e ensaísta neerlandês Erasmo de Rotterdam dissertou sobre a sanidade em “Elogio da Loucura”. O livro apresenta uma crítica à sociedade regida por preceitos católicos e satiriza diversos aspectos supersticiosos que nos levam a criação de mitos através da fé. A loucura, segundo Rotterdam, nada mais é do que o livre aprecio da auto-depreciação. Quando o jurista Miguel Reale Júnior solicitou, na segunda-feira (16), que o MPF (Ministério Público Federal) pedisse que o presidente fizesse um teste de sanidade mental, percebi: o que precisamos saber da retórica bolsonarista já havia sido publicado em 1511, exatamente na obra de Rotterdam.

Victor e sua esposa, a jornalista Mariana Kateivas, em Capri – Foto: Arquivo Pessoal
#TBT
É triste ligar o noticiário e ver a situação em que se encontra a Itália. Devido ao grande número de imigrantes italianos no Brasil, esse país tem uma relação bastante ímpar com o nosso país. O novo coronavírus, de fato, assombra a pátria que, outrora, serviu de lar para Dante Alighieri. O TBT de hoje é um tributo a esse país tão receptivo. Quando estive por lá tive a oportunidade de conhecer Roma, algumas vilas da Toscana, Nápoles e a Ilha de Capri. A terra dos famosos Limoncellos, Capri, é provavelmente um dos lugares mais belos que já conheci. O mar azul, jardins por toda parte, boa comida e estruturas que têm base na cultura grega (primeira colonização do espaço). É difícil afirmar, mas creio que, se um dia houve Éden, o paraíso era em Capri.



>>> Saiba mais sobre o colunista
>>> Veja os destaques dos demais colunistas

* As informações publicadas pelos colunistas não refletem, necessariamente, a opinião do Café com Jornalista, que as reproduz em exercício da atividade jornalística e amparado pela liberdade de expressão. (Do editor)


>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa


Cafeinado: Maringá precisava dar o exemplo no combate ao novo coronavírus; e deu

19/03/2020

Há vários anos classificada entre as dez melhores cidades para se viver no Brasil (ranking que liderou por dois anos seguidos), Maringá precisava dar o exemplo na prevenção ao novo coronavírus. E deu. Nesta quarta (18), dia em que a Cidade Canção registrou o primeiro caso da Covid-19, o decreto de situação de emergência, assinado pelo prefeito Ulisses Maia (PDT), pode vir a salvar vidas quando a doença avançar pelo país – o que é questão de tempo, bem pouco tempo.

O prefeito Ulisses Maia e o secretário de Saúde, Jair Biatto, em coletiva de imprensa – Foto: Thiago Louzada/PMM
O prefeito Ulisses Maia e o secretário de Saúde, Jair Biatto, em coletiva de imprensa – Foto: Thiago Louzada/PMM
Altamente contagioso, não há como conter a contaminação pela Covid-19 sem a vacinação em massa. Detalhe: a vacina ainda não existe. Por isso, a melhor prevenção ainda é o isolamento do maior número de pessoas possível, evitando-se aglomerações e mantendo-se apenas serviços fundamentais, como os de saúde, segurança pública e coleta de lixo. Nada de vestir amarelo e gritar "mito" na rua. Não é hora disso.

Portanto, o fechamento do comércio a partir desta sexta-feira (20), por mais polêmica que possa ser a medida, parece ser o caminho certo. Temos como parâmetro o ocorrido nos países onde a doença chegou primeiro. Enquanto a Itália, que demorou a adotar respostas efetivas, registou quase 3.000 mortes até esta quarta, a ilha de Taiwan (vizinha da China), que adotou medidas rígidas, passou quase ilesa pela pandemia do novo coronavírus. Qual desses exemplos queremos para nossas famílias?

Decreto 
Válido por 30 dias, o decreto inclui praticamente todas as atividades comerciais, exceto mercados, postos de combustíveis, distribuidoras de água e gás, farmácias, clínicas, postos de saúde e hospitais. Mesmo as atividades ao ar livre, como as feiras, estão proibidas de funcionar. Multas de R$ 300 a R$ 5.000 estão previstas para quem descumprir a ordem. Veja os detalhes do decreto aqui.


Agravante
O decreto inclui medidas como cartão de cesta básica para pessoas em estado de vulnerabilidade, criação de fundo de emergência e suspensão da fiscalização econômica por 90 dias. Talvez, isso não seja o suficiente. Se a crise sanitária se prolongar, o fechamento do comércio pode ser uma sentença de falência para pequenos negócios, sobretudo para aqueles que pagam aluguel. Ulisses precisa estar atento a esse agravante. Essas pessoas, em seus pequenos negócios, geram a maioria dos empregos.

Prefeitos
Ulisses se reuniu, nesta quarta, com os prefeitos Ademir Maciel (Floresta), Robson Ramos (Ivatuba), Mauricio da Silva (Mandaguaçu), Romualdo Batista (Mandaguari), Victor Martini (Marialva), Tarcísio dos Reis (Paiçandu) e Walter Volpato (Sarandi). Em pauta estiveram ações contra a Covid-19, como o fechamento do comércio. Ações conjuntas são importantes para frear o avanço da doença.

Boletim
Até as 19h desta quarta, segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde, Maringá tinha um caso confirmado do novo coronavírus, oito descartados e 14 sob análise. A paciente infectada é uma mulher de 46 anos, que veio da Espanha para a cidade. Internada num hospital da cidade, em isolamento, seu quadro é estável.

Transporte
Foi decidido que o transporte público continuará funcionando, mas com um número reduzido de ônibus – já que o fechamento do comércio e a suspensão das aulas causarão uma diminuição da demanda. O Sinttromar (sindicato que representa os motoristas) ameaça greve se medidas de segurança não forem adotadas para com os trabalhadores.

Meme


Panelaço
Pelo segundo dia seguido, foram registrados panelaços em várias cidades contra o governo Bolsonaro, que – ao que tudo indica – perdeu boa dose de popularidade ao minimizar o problema do novo coronavírus. Quem apoia o atual governo tem motivos para ficar preocupado. Os panelaços foram o prenúncio do fim do governo Dilma Rousseff (PT), que sofreu impeachment em agosto de 2016. 

Câmara I
Foi aprovado em segunda discussão, na sessão de terça (17), o projeto de lei dos vereadores Sidnei Telles (PSD) e Onivaldo Barris (sem partido) que regulamenta o compartilhamento de bikes e patinetes na cidade. Emendas do vereador Jean Marques (PV) diminuíram as intervenções do poder público, reduzindo a burocracia (leia mais).

Câmara II
Na sessão desta quinta (19), os vereadores votarão 12 projetos de lei e 18 requerimentos. Entrará em regime de urgência especial o Projeto de Lei n. 15.582/2020, de autoria do Poder Executivo, que concede aos servidores públicos municipais reposição salarial de 4,3% a partir do dia 1º de março de 2020. Relembre a campanha salarial dos servidores aqui.

Sem público
Os servidores não poderão acompanhar a votação no plenário. Como prevenção ao novo coronavírus, uma portaria da Câmara restringe, por 30 dias, o acesso ao plenário a vereadores, funcionários e profissionais da imprensa. As votações serão transmitidas pelo YouTube, ao vivo. A portaria já foi notícia aqui no Café.

Stand Up Tinder
Parabéns aos canais de TV por assinatura que abriram o sinal durante a quarentena do novo coronavírus. Este jornalista, que de burguês não tem nada, está se deleitando com a vasta programação que não consta do pacotinho básico da NET. Isso inclui o ótimo canal Comedy Central. Foi lá que conheci a divertida Giovana Fagundes. Segue um vídeo da moça.


Dólar
Em tempos de coronavírus, as péssimas notícias passam batidas. O dólar é um exemplo disso. A moeda norte-americana fechou a quarta-feira (18) cotada a R$ 5,20. Durante o pregão, chegou a ser negociado a R$ 5,25 – ótimo para quem tem valores a receber em notas do Tio Sam. O dólar turismo foi vendido a R$ 5,37. Seria ainda pior, não fossem as intervenções do Banco Central.




>>> Saiba mais sobre o colunista
>>> Veja os destaques dos demais colunistas


>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)


Sindicato fala em greve no transporte coletivo se não forem adotarem medidas de proteção aos motoristas

19/03/2020

Do Sinttromar – O Sindicato dos Motoristas Rodoviários de Maringá (Sinttromar) cobrou das empresas TCCC (transporte urbano) e Cidade Verde (metropolitano) medidas efetivas de proteção aos motoristas diante do avanço do novo coronavírus. As exigências foram feitas em reunião na Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), nesta quarta (18), com o secretário da pasta, Gilberto Purpur, e com representante das concessionárias.

Reunião na Semob, nesta quarta (18) com o Sinttromar e empresas que operam o transporte público em Maringá – Foto: Luiz Fernando Cardoso/Café com Jornalista
Reunião na Semob, nesta quarta (18) com o Sinttromar e empresas que operam o transporte público em Maringá – Foto: Luiz Fernando Cardoso/Café com Jornalista 
Lideranças sindicais criticaram as ações tomadas pelas concessionárias, como a colocação de apenas quatro pessoas no Terminal Intermodal para fazer a higienização de mais de 130 ônibus. “Isso não é o suficiente, não é medida efetiva coisa nenhuma”, reclamou o dirigente Emerson Viana Silva. “Tem de ter mais respeito com o bem humano. Se não tiver isso, vai ter paralisação sim”, acrescentou.

Procon fecha duas farmácias por venda de álcool em gel a preços abusivos

A reunião foi motivada por demandas levadas ao sindicato pela categoria, que tem reclamado por ter de trabalhar de forma insegura. Até esta quarta, segundo o Sinttromar, o álcool em gel ainda não havia sido disponibilizado para os motoristas.

O Sinttromar reivindicou:

- Frasco de álcool em gel 70° para cada motorista;
- Mais profissionais no terminal para a limpeza e higienização dos ônibus, entre as viagens;
- Disponibilização de máscaras para ampliar a segurança;
- Redução da frota, com desativação temporária das linhas desnecessárias, como aquelas que atendem as instituições de ensino (sem aulas);
- Dispensa do trabalho dos motoristas que façam parte do grupo de risco;
- Reuniões periódicas para avaliar a situação.

Encaminhamentos
O representante da empresa se comprometeu a levar as reivindicações à diretoria da TCCC e Cidade Verde. Purpur, por sua vez, deu esclarecimentos sobre ações adotadas pelo governo municipal, como o fechamento do comércio a partir desta sexta-feira (20), com manutenção apenas dos serviços considerados essenciais.

Janaína e Reale Júnior questionam permanência de Bolsonaro na presidência

Ficou acertada uma nova reunião nesta sexta (20), na sede do Sinttromar, entre dirigentes sindicais e as empresas TCCC e Cidade Verde. No encontro, representantes das concessionárias informarão sobre as medidas adotadas a partir das reivindicações do sindicato. Na terça-feira, já com o comércio fechado e as aulas interrompidas, uma nova reunião entre Semob, Sinttromar e empresas analisará a frota necessária para atender a população.



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)