"Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade" George Orwell

sábado, 7 de março de 2020

Jornalistas aprovam proposta do sindicato para negociação da CCT

07/03/2020

Jornalistas de Londrina e Maringá participaram de assembleia realizada pelo Sindijor Norte PR para discutir Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) 2020/2021. Foram aprovadas as propostas apresentadas pelo sindicato, com a inclusão de algumas propostas.

A última CCT homologada tem validade até abril de 2020, com implantação automática da inflação, acrescida de 0,10% de ganho real. Na CCT, aprovada em 2019, também foi previsto o pagamento do anuênio de forma escalonada ou de maneira linear. Foram garantidos os acordos de ordem não econômica, como a licença paternidade de dez dias.




>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa



Câmara rejeita dois vetos do prefeito Ulisses Maia

07/03/2020

A Câmara Municipal apreciou, na sessão ordinária desta quinta (5), dois vetos parciais a projetos de lei aprovados anteriormente pela Casa. Um tratava do reenquadramento de servidores municipais e o outro, de ocupação de lotes por hospitais. Ambos os vetos foram aprovados por unanimidade.

Ambos os vetos do prefeito foram rejeitados por unanimidade
No veto 1.014/2020, referente ao projeto de lei que cria o cargo de analista, em várias especialidades, e de Biomédico no Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) dos servidores municipais, o Executivo vetou o reenquadramento de 23 assessores administrativos da Prefeitura de Maringá, incluídos na lei por emenda aprovada na Câmara.

De acordo com o presidente da Câmara, Mário Hossokawa (PP), a emenda havia sido discutida previamente com o prefeito Ulisses Maia (PDT). Por esse motivo, o veto foi recebido com surpresa pelos vereadores. Até mesmo o líder do prefeito na Casa, Alex Chaves (MDB), votou pela derrubada do veto.

"O que me deixa triste é que me falaram [na Prefeitura], e não vou citar nomes, que os assessores administrativos só querem mudar o reenquadramento porque vão se aposentar dentro de poucos anos", disse Hossokawa. "Isso é uma falta de respeito com pessoas que trabalharam a vida toda, ocupando cargos importantes, e que agora não merecem porque o cargo está em extinção", acrescentou o presidente. 

O veto também foi defendido na tribuna por Sidnei Telles (PSD) e Chico Caiana (PTB). Servidores da área acompanharam a votação no plenário.

Hospitais
No veto 1.015/2020, referente ao projeto de lei que dispõe sobre a ocupação de lotes por edificações especiais para hospitais, Caiana, Telles, Flávio Mantovani (PPS) e Carlos Mariucci (PTB) discursaram pela rejeição do veto a uma emenda dos vereadores que equiparou os hospitais na diminuição de algumas exigências pelo município. No texto original, o benefício seria destinado apenas a hospitais que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A lei dispensa os hospitais de algumas obrigações, com regras bem definidas, como o da permeabilidade das águas da chuva e a exigência de vagas de estacionamento. "Não estamos falando de um comércio qualquer, de um shopping, mas de um hospital que atende pessoas. Essas exigências não se fazem necessárias", comentou Mantovani.


Telles lembrou que o assunto havia sido amplamente discutido em reuniões do Conselho de Planejamento e em audiência pública. Caiana disse que a Câmara não poderia permitir "empecilhos para o desenvolvimento da cidade, principalmente na área da Saúde". 

Mantovani acrescentou: "É muito claro que que essa emenda vem em benefício dos hospitais. Se vai abrir abrir um comércio, é lógico que você vai exigir que tenha lá vagas [de estacionamento], mas você vai impedir um hospital porque tem que ter vaga?"

Com a rejeição dos vetos, os dois projetos de lei são promulgados tal como foram aprovados anteriormente pela Câmara.



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa



Cafeinado: Ratinho Junior escala um peso pesado para a Comunicação do Estado

07/03/2020

Os rumores dos últimos dias se confirmaram. O jornalista João Evaristo Debiasi é o novo secretário de Estado da Comunicação e da Cultura (SECC). O decreto de nomeação foi assinado nesta sexta (6) pelo governador Ratinho Junior (PSD) – uma mudança no primeiro escalão que, dias antes, já era dada como certa por alguns jornalistas, entre eles o maringaense Angelo Rigon.

Talvez o próprio governador não tenha a noção do peso pesado que ele acaba de escalar para a Comunicação, e não estamos falando de peso. Antes diretor-geral da Secretaria do Planejamento e Projetos Estruturantes do Paraná, Debiasi exerceu cargo similar, o de secretário de Comunicação de Santa Catarina, entre 2014 e 2018.

Ratinho Junior com o novo secretário da SECC, João Evaristo Debiasi – Foto: Rodrigo Feliz Leal/AEN
Currículo I
Bacharel em Administração de Empresas, Debiasi dedicou-se à comunicação e aprofundou conhecimentos em planejamento estratégico, marketing político e mídias digitais. Atuou em campanhas eleitorais em todos os níveis, de vereador a presidente da República. É pós-graduado em Ciência Política e Política Aplicada e em Gestão de Comunicação e Jornalismo Político, ambos cursos de instituições de ensino da Espanha.

Currículo II
Para ampliar seus conhecimentos em mídias digitais, em 2009, Debiasi concluiu o Máster em Jornalismo Digital e Comunicação Multimídia pelo Instituto Internacional de Ciências Sociais (IICS-SP), em convênio com a Universidade de Navarra (Espanha). Daquela mesma turma, repleta de feras na comunicação social, tivemos a felicidade de participar eu e o jornalista maringaense Milton Ravagnani (Band News FM) – este, à época, editor-chefe de O Diário.



Drauzio Varella 
Continua rendendo o assunto "Drauzio Varella presidente". Nesta sexta (6), o assunto ganhou ainda mais destaques nas redes sociais. Em entrevista à jornalista Mônica Bergamo, o médico comentou: "Esse mundo está louco. Nós vivemos procurando um salvador da pátria. Esse é o drama do país".

No YouTube
Dentre as repercussões da campanha "Drauzio presidente", gostei dos comentários de dois filósofos que sigo no YouTube, Henry Bugalho e Paulo Ghiraldelli. Se tiver um tempinho, assista!


Chapas puras
Os partidos políticos, que antes podiam se coligar na proporcional para montar chapas com 23 nomes, costumavam ter como principal dificuldade a regra do mínimo de 30% de candidatas mulheres. Agora, como conta o Portal do Rigon, a dificuldade está em montar a chapa em si. Como antecipou o Café com Jornalista, no último dia 27, a nova regra vem tirando o sono dos pré-candidatos.

Mimo às mulheres
Minha esposa, que é usuária do transporte público, chegou do trabalho, nesta sexta (6), trazendo-me a seguinte notícia: "O prefeito estava no terminal urbano entregando flores às mulheres. Muitas paravam para fazer selfie". Esse mimo, que é uma tradição de Ulisses Maia nessa época do ano, é bem recebido pelas mulheres que, tantas vezes, não têm o respeito que merecem de seus parceiros.

O prefeito Ulisses Maia (PDT) em entrega de flores às mulheres, nesta sexta (6), no Terminal Intermodal 
Dia da Mulher
A data é também de reflexão e luta por respeito e igualdade de gênero. No domingo (8), haverá uma caminhada em volta do Parque do Ingá, partindo da academia da terceira idade (ATI) até o Fórum. Uma das bandeiras levantadas será o basta ao feminicídio.

Meme do PIBinho




Assessoria I
Aos colegas jornalistas e a quem mais interessar saber, não sou mais assessor de imprensa do Sindicato dos Servidores Municipais de Maringá (Sismmar). A rescisão do contrato ocorreu nesta sexta (6). Logo, estou na "praça" para novos desafios, e precisando trabalhar.

Assessoria II
Foram duas passagens pelo sindicato, a primeira delas entre 2011 e 2013, nas gestões de Solange Marega (que me contratou da primeira vez) e Iraides Baptistoni. Após a reeleição de Iraídes, em março de 2016, recebi dela o convite para retornar à assessoria, permanecendo por mais quatro anos.

Sindijor
Sempre prestativos, dirigentes do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Norte do Paraná entraram em contato comigo para saber detalhes da rescisão. Nem sempre o jornalista desligado da função tem seus direitos respeitados, o que, felizmente, não foi o caso dessa vez. Agradeço aos colegas Luis Claudio e Valdete da Graça, dirigentes do Sindijor Norte/PR pela atenção.

Colírio
Uma bela foto da atriz Marilyn Monroe (1926-1962) para fechar a coluna de hoje. Voltamos com o Cafeinado na segunda (9)





>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa