quarta-feira, 2 de dezembro de 2020

Covid-19: Toque recolher das 23h às 5h em todo o Paraná já está em vigor

02/12/2020_

Café com Jornalista, com AEN – Um decreto assinado pelo governador Ratinho Junior (PSD), na terça (1º), estabelece toque de recolher em todo o Paraná pelo período de 15 dias, prorrogáveis ou não, como medida de combate à disseminação do novo coronavírus (covid-19). A proibição da circulação de pessoas, entre 23h e 5h, entrou em vigor nesta quarta (2).

Governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD) – Foto: Jonathan Campos/AEN
Conforme o Decreto 6.284/2020, apenas serviços essenciais, como saúde e segurança pública, ficam liberados da restrição. A Polícia Militar (PM) vai ampliar a fiscalização, reforçando o trabalho das guardas municipais.


A solução adotada busca coibir aglomerações, especialmente de jovem e principalmente aquelas com consumo de bebidas alcoólicas. Segundo o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, espera-se que iniciativa evite o grande fluxo de pessoas em parques, bares, festas, casas noturnas e estabelecimentos do gênero.

"Precisamos deste toque de recolher para quebrar a velocidade de transmissão do vírus, e conscientizar as pessoas para que fiquem em casa. É a medida necessária para que possamos ter um Natal mais calmo. Neste momento o ritmo abertura de leitos no Estado, seja de UTI ou de enfermaria, não consegue mais acompanhar a velocidade dos casos", explica Beto Breto.
De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), nos últimos 14 dias, houve um aumento de 23,9% na média móvel de casos e de 6,2% na média de óbitos no Paraná. Atualmente, a equação aponta para 2.635 novas contaminações por dia e 24 mortes em decorrência do coronavírus.


A situação é considerada muito grave, a ponto de especialistas questionarem se medidas como essa não deveriam ter sido tomadas mais cedo, antes mesmo das eleições. Segundo o próprio decreto do governo, "a expansão de leitos de UTI exclusivos para covid-19 já se encontra em seu último estágio, havendo falta de recursos humanos, insumos e equipamentos no atual panorama".

Em Maringá, medida semelhante foi adotada antes do governo do Estado, mas ainda assim após as eleições de 15 de novembro. No dia 25, o Decreto municipal 1.817/2020 adotou a bandeira laranja e impôs toque de recolher das 23h às 5h. No dia 30, o Decreto 1.840/2020 estabeleceu "lei seca", impôs restrições ao comércio e, entre outras medidas, proibiu a realização de cultos e missas presenciais.


Em Maringá, mais de 200 pessoas já morreram de covid-19. De acordo com o boletim de terça (1º) da Secretaria Muncipal de Saúde, a taxa de ocupação de leitos SUS exclusivos para covid-19 beirava os 70% – detalhes aqui.


>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 
Merece:

0 comentário(s):

Postar um comentário