quarta-feira, 16 de dezembro de 2020

Covid-19: Maringá e Paraná registram recorde de óbitos e estado de calamidade pública é prorrogado

16/12/2020_

Café com Jornalista – O Paraná vive um dos momentos mais críticos desde o início da pandemia do novo coronavírus (covid-19). O Estado registrou, na terça (15), o recorde de 116 novas mortes pela doença.

Gráfico do portal G1 mostra a evolução da covid-19 no Paraná
Segundo boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), o total de óbitos pela covid-19 subiu para 6.859 – número que inclui muitas pessoas saudáveis, que não eram do grupo de risco e não tinham comorbidades. O número de casos confirmados se aproxima dos 337 mil.


Os dados estaduais refletem uma situação de alto risco enfrentada pelas principais cidades. Terceira maior cidade do Paraná, Maringá também registrou, na terça, recorde de óbitos pela covid-19. De acordo com o boletim da Secretaria Municipal de Saúde, foram 12 novas mortes registradas, com 403 casos confirmados em 24 horas. 

Das 12 vítimas fatais, 11 eram homens. O caso que chamou mais atenção da imprensa foi o de um homem de 40 anos, que não tinha doença pré-existentes. Das demais vítimas tinham entre 57 e 95 anos. Veja mais sobre as vítimas aqui.

O recorde de mortes por dia contrasta com as medidas preventivas adotadas. No último dia 11, decreto da Prefeitura de Maringá flexibilizou as medidas restritivas adotadas anteriormente. A decisão foi tomada após forte pressão de alguns segmentos da sociedade. 

No início da pandemia, quando o número de mortes era menor, as medidas mais duras adotadas em Maringá evitaram a rápida disseminação da doença. Segundo especialistas, aquele "quase lockdown" foi fundamental para salvar vidas.


A Prefeitura de Maringá lembrou, em nota, que o enfrentamento do coronavírus é uma missão coletiva, e que os cuidados para contar a circulação viral são importantes para preservar a capacidade de atendimento da rede hospitalar. "A ocupação de leitos de enfermarias e UTIs está próxima de níveis alarmantes em todos hospitais da macrorregião, que envolve 115 municípios", diz trecho da nota.

De acordo com o último boletim divulgado, a ocupação dos leitos de unidade terapia intensiva (UTI) exclusivos para covid-19 está perto dos 70% em Maringá. Em algumas cidades da região, a ocupação beira os 100%.

Calamidade

Com a vacinação ainda num horizonte distante para os paranaenses, e diante do novo pico da covid-19, o governo do Estado prorrobou o estado de calamidade pública por mais seis meses. Na terça (15), o decreto estadual foi enviado à Assembleia Legislativa para homolobação. Com o decreto, são mantidas as normas que flexibilizam questões orçamentárias e administrativas com o objetivo de garantir recursos para prioridades como o combate ao coronavírus.


Livro Orfeu & Violeta. Amazon. Luiz Fernando Cardoso. Café com Jornalista

>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 
Merece:

0 comentário(s):

Postar um comentário