sexta-feira, 27 de novembro de 2020

Especulação envolve cadeira da vereadora eleita de Maringá Cris Lauer

27/11/2020_

Café com Jornalista – As eleições já acabaram em Maringá, mas as especulações envolvendo os vereadores eleitos continuam a todo vapor. A mais recente delas diz que Cris Lauer (PSC), supostamente, corre o risco de ser impedida de assumir uma das 15 cadeiras na Câmara Municipal. Ela foi eleita com 1.785 votos.

Cris Lauer (PSC) foi eleita para seu primeiro mandato na Câmara de Maringá. Café com Jornalista
Cris Lauer (PSC) foi eleita para seu primeiro mandato na Câmara de Maringá
Segundo matéria publicada recentemente no blog do Rigon, irregularidades na campanha de Cris Lauer poderiam resultar no indeferimento não apenas de sua candidatura, mas de toda a chapa do PSC. Ainda segundo a matéria, quem assumiria sua vaga seria o vereador Odair Fogueteiro, que ficou como primeiro suplente do PDT.

Será mesmo que Cris pode perder o mandato conquistado nas urnas? E se isso ocorrer, quem ficaria com a vaga? Seria mesmo Fogueteiro?


Novamente, o Café recorreu ao especialista em Política e Eleições Adriano Marquioto para os devidos esclarecimentos. Assistente legislativo da Câmara de Maringá, Marquioto é expert nos cálculos do voto proporcional, tendo colaborado como comentarista da rádio CBN na apuração dos votos, no último dia 15. 

Quem ficaria com a vaga?

Na hipótese de apenas Cris ter os votos anulados, e considerando o cálculo das sobras, a vaga continuaria sendo do PSC. "A cadeira seria ocupada pelo professor Rodrigo Matos, que obteve 1.134 votos", diz Marquioto.

Segunda hipótese: a cassação da chapa. Como o PSC não atingiu o quociente eleitoral, obtendo sua cadeira nas sobras, se a chapa toda fosse cassada, a vaga ficaria com o vereador Jean Marques (Pode).

"Em primeira análise, a vaga é do Podemos. Mas acho improvável, praticamente impossível, a cassação da chapa do PSC", afirma Marquioto.

PDT

Mas e como ficariam Fogueteiro e o PDT – que elegeu Professora Ana Lucia e Maninho – nessa história? O PDT continuaria com as mesmas duas cadeiras e Fogueteiro, como primeiro suplente. 

De acordo com Marquioto, não há a possibilidade de o PDT obter uma terceira cadeira na Câmara antes do PSL por um motivo simples: o PSL obteve mais votos que o PDT na eleição proporcional. "Repito, nunca o PDT vai ter essa terceira cadeira antes do PSL", diz Marquioto.



Cobertura da apuração



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 

0 comentário(s):

Postar um comentário

Editor

Minha foto
Graduado em Jornalismo e pós-graduado em Jornalismo Digital, o editor do Café com Jornalista tem 20 anos de experiência na profissão. Especialista na cobertura de política, o jornalista trabalhou nos jornais Diário do Sudoeste, Jornal de Beltrão, Diário do Norte, O Diário de Maringá e Notícias do Dia, onde foi editor-chefe. Foi estagiário na Deutsche Welle (DW), em Bonn (Alemanha), e colaborador da Folha de S.Paulo e Gazeta do Povo. É escritor autor de três e-books: Orfeu e Violeta, Quero Café! e Nas Curvas de Maringá (pesquise na Amazon). Siga no Twitter: @LF_jornalista