domingo, 29 de novembro de 2020

Eleições 2020: Esquerda consolida novos nomes com Boulos e Manuela

29/11/2020_

Café com Jornalista – Em uma eleição marcada pela desidratação do PT – que, pela primeira vez desde a redemocratização, não venceu em nenhuma capital – a esquerda consolidou novas lideranças políticas nas figuras de Guilherme Boulos (PSOL) e Manuela D'Ávila (PCdoB). Ambos saíram fortalecidos das urnas, apesar de terem perdido as eleições.

Guilherme Boulos (PSOL) e Manuela D'Ávila (PCdoB). Café com Jornalista
Guilherme Boulos (PSOL) e Manuela D'Ávila (PCdoB)
Em São Paulo, maior colégio eleitoral do país, Boulos surpreendeu ao avançar ao segundo turno, eliminando da disputa do bolsonarista Celso Russomanno (Republicanos), que havia largado na frente nas primeiras pesquisas de intenção de voto. O líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) superou ainda, com folga, o petista Jilmar Tatto.


No segundo turno, Bruno Covas (PSDB) foi reeleito com 59,38% dos votos válidos. Na disputa, o prefeito contou com o apoio do governador de São Paulo, João Doria (PSDB). Presidenciável em 2018, Boulos anotou 40,62%.

O candidato do PSOL saiu fortalecido principalmente junto à juventude e à população mais carente. Boulos venceu as eleições nas zonas eleitorais da Zona Sul e em parte da Zona Leste, que são regiões menos favorecidas da capital paulista.

"Não é o fim. Está apenas começando...", escreveu Boulos no Twitter, após cumprimentar Covas pela vitória. Assista aqui ao pronunciamento do líder do MTST após o resultado final das eleições. 

POA

Na capital gaúcha, Manuela deixou para trás no primeiro turno o atual prefeito, Nelson Marchezan Júnior (PSDB). Mais uma vez, os gaúchos mostraram seu baixo entusiamo com candidatos que tentam a reeleição.


No segundo turno, Manuela chegou a figurar na ponta (em empate técnico na margem de erro) nas últimas pesquisas antes da eleição. No entanto, ela obteve nas urnas 45,37% dos votos válidos, sendo derrotada por Sebastião Melo (MDB), que somou 54,63%.

Vice de Fernando Haddad (PT) na disputa presidencial de 2018, Manuela passou parte da campanha ou lidando com a rejeição atual ao PT ou tendo de se defender das fake news de adversários. Durante o pleito, a candidata do PCdoB precisou ingressar várias vezes na Justiça contra as notícias falsas, conseguindo retirar 91 boatos do ar.

As fake news foram lembradas em seu pronunciamento após a apuração dos votos. "Agradeço a todo o apoio que recebi nessa caminhada, a quem votou em mim e a cada olhar de ternura que recebi. Enfrentamos muita baixaria e notícias falsas. Mas a democracia é soberana. Desejo sorte ao Sebastião Melo e seguiremos na luta, ao lado de quem quer uma cidade mais justa", tuitou Manuela.


Em todo o país, os prefeitos e prefeitas eleitos tomarão posse em 1º de janeiro. O mandato, como é de conhecimento geral, é de quatro anos.



Cobertura da apuração



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 
Merece:

0 comentário(s):

Postar um comentário