sábado, 21 de novembro de 2020

Capital eleitoral dos vereadores de Maringá cai 11% na comparação com 2016

21/11/2020_

Café com Jornalista – Em meio à mudança das regras no sistema proporcional, à alta abstenção nas urnas e ao número recorde de candidatos – todos fatores que contribuíram para a diminuição da votação –, o capital eleitoral dos atuais vereadores de Maringá caiu 11% nas Eleições 2020, na comparação com o pleito municipal anterior. 

Os 14 vereadores que disputaram a reeleição obtiveram, juntos, 36.721 votos (média de 2.623) – 4.402 a menos que os 41.123 votos (média de 2.937) de 2016. O levantamento, feito a partir de dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), não inclui o vereador Carlos Mariucci (PT), que este ano concorreu a prefeito.

Errata ao final!

Com dados sobre a votação do Professor Niero corrigidos, veja a errata ao final da matéria – Infográfico: Luiz Fernando Cardoso/Café com Jornalista
Apesar dos fatores que causaram a desidratação nas urnas, três vereadores conseguiram ampliar a votação nominal: Flávio Mantovani (Rede), Onivaldo Barris (PSL) e Altamir da Lotérica (Pode), com destaque para o último. Altamir amplicou seu capital eleitoral em impressionantes 57,5%, fato que ele comemorava nos corredores da Câmara, na primeira sessão ordinária após as eleições.

Cinco reeleitos perderam apoiadores: Bravin (PSD), Alex Chaves (MDB), Mário Verri (PT), Sidnei Telles (Avante) e Mário Hossokawa (PP). Contudo, as circunstâncias desfavoráveis não ofuscaram as comemorações pela reeleição. O destaque nesse caso é Bravin, que atingiu seu oitavo mandato, um recorde histórico no Legislativo maringaense.

Seis não conquistaram a reeleição, todos com perda de capital eleitoral variando entre 4,2% e 45%. Entre eles, dois são da bancada de apoio ao prefeito reeleito Ulisses Maia (PSD) e quatro são de oposição. As principais derrotas foram de William Gentil (PSB) e Doutor Jamal (PSB), que nem sequer ficaram na suplência.

A maior perda de capital eleitoral, de 47,9%, foi justamente a do presidente da Câmara, Mário Hossokawa. A perda ocorreu sobre a expressiva votação anotada em 2016, fato que garantiu o sétimo mandado de Hossokawa na Câmara. 

Majoritária

Mariucci somou 4.191votos, terminando a corrida pela Prefeitura de Maringá na sexta colocação entre 16 prefeituráveis. Segundo especialistas ouvidos pelo Café, um fenônemo eleitoral chamado de "voto útil" fez com que petistas e apoiadores de Mariucci migrassem voto para Ulisses Maia, com o objetivo de ampliar as chances de vitória do prefeito ainda no primeiro turno – o que ocorreu.

Errata

O Café errou ao informar que o vereador Professor Niero (MDB) havia somado 1.974 votos em 2016, com uma perda nominal de 9,1% de seu capital eleitoral. Na verdade, foram 1.874 votos obtidos na eleição anterior, perfazendo uma perda de 4,21%. O blog se desculpa pelo erro e pelo inconviente.

A correção feita agora pelo Café foi gentilmente apontada pelo próprio vereador, que informou também o fato de que sua votação foi ampliada de 0,99% para 1,03% na comparação entre as eleições de 2016 e 2020. Contudo, o Café explicou ao edil que o mesmo critério de comparação (o da votação nominal), usado inclusive pelos grandes jornais, foi adotado para todos os vereadores. 

Com o recálculo, nota-se que o capital eleitoral dos vereadores caiu 11% e não 12%, como informado anteriormente no título e no primeiro parágrafo.  


Cobertura da apuração



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 

Merece:

0 comentário(s):

Postar um comentário