domingo, 29 de novembro de 2020

Cafeinado: Se Bolsonaro renunciar para tomar caldo de cana e comer pastel, quem assume?

29/11/2020_

Café com Jornalista – "A minha vida aqui é uma desgraça, é problema o tempo todo (...). Não posso mais tomar um caldo de cana na rua, comer um pastel". A frase de Jair Bolsonaro – dita alguns dias antes do primeiro turno das eleições –, além de ter virado meme, revela um desgaste emocional do presidente da República e põe em evidência a seguinte questão:

E se Bolsonaro renunciasse para tomar caldo de cana e comer seu pastel em paz, quem assumiria?

Ao levantar essa questão nas redes sociais, de pronto fui interpelado por um conhecido – do tipo cientista político de WhatsApp –, que surgiu falando de Lula, Haddad, comunismo etc. Inclusive na política, passa vergonha quem opina sem estudar. Vamos esclarecer essa dúvida para evitar nova vergonha alheia.

Um dos memes do pastel do Bolsonaro. Café com Jornalista
Um dos memes do episódio do pastel e do caldo de cana

Quem assume?

Se Bolsonaro renunciar ao cargo, a qualquer momento do mandato e por qualquer motivo, quem assume é o vice-presidente da República, Hamilton Mourão. E isso também vale para um processo de impeachment, segundo prevê a Constituição Federal em seu artigo 79. Não há nada de novas eleições ou de presidente da Câmara dos Deputados assumindo.

Exceção

Só não assume o vice no caso deste também ser impedido, o que ocorreria, por exemplo, numa eventual cassação da chapa presidencial pela Justiça – algo que é bem pouco provável. Fosse esse o caso, a linha sucessória seria: presidentes da Câmara dos Deputados, do Senado Federal e do Supremo Tribunal Federal, nessa ordem. Abaixo, o trecho da Constituição que trata do assunto.

Note que o presidente da Câmara assume apenas para convocar novas eleições, em prazo pré-estabelecido, sejam elas eleições diretas ou indiretas (pelo Congresso)

Simples assim

Num tuíte, em 2019, o ex-senador Roberto Requião esclareceu essa mesma dúvida em poucas palavras: "Se Bolso renuncia ou é afastado, Mourão assume. Diretas só se os dois renunciarem ou forem afastados. Mesmo no afastamento ou renúncia dos dois, eleição só nos primeiros dois anos. Depois de dois anos, [eleição] indireta pelo Congresso. Simples assim".

Pé frio

Nas eleições nas duas maiores cidades do País, o presidente não tem muito o que comemorar. No Rio, pesquisas apontam a derrota do atual prefeito Marcelo Crivella (Republicanos), apoiado publicamente por Bolsonaro, para Eduardo Paes (DEM). Em São Paulo a situação é ainda mais desconfortável para o presidente: o vencedor sairá da disputa entre o prefeito Bruno Covas (PSDB), aliado do governador João Doria (PSDB), e o "comunista" Guilherme Boulos (PSOL). 

Ponta Grossa

São 57 cidades do Brasil têm segundo turno neste domingo (29). No Paraná, apenas Ponta Grossa, que terá uma disputa histórica entre "Mabel Canto (PSC) e Professora Elizabeth (PSD)". Além de ser a única cidade brasileira com um segundo turno só com mulheres, será a primeira vez que Ponta Grossa será governada por uma prefeita.


Pandemia

As expectativas de que a covid-19 voltaria com tudo após as eleições vão se confirmando. Na reta final da campanha, ninguém quis implantar novas medidas restritivas para evitar grandes desgastes eleitorais. O cenário tende a mudar completamente a partir desta segunda (30), com novas ações contra a covid-19 sendo adotadas em várias capitais.

Decreto

Em Maringá, um novo decreto é aguardado para esta segunda, o qual trará novas medidas restritivas para combater o avanço da covid-19. A cidade passa por um novo pico da doença. No decreto mais recente, a Prefeitura retomou o toque de recolher das 23h às 5h (veja aqui).

Novo meme nas redes!

Fórmula 1

O GP do Bahrein, neste domingo (29), foi marcado por um gravíssimo acidente do piloto francês Roman Grosjean. Em colisão frontral com um guard rail, o carro da Hass explodiu e se partiu ao meio. Apesar das pesadas imagens (veja aqui), as informações oficiais são de que o Grosjean passa bem. O piloto ainda não tem sua permanência assegurada para a temporada 2021. 

Fórmula 2

Mesmo pilotando pela MP Motorsports, uma equipe intermediária, o maringaense Felipe Drugovich segue fazendo bonito na categoria de acesso à F1. No sábado, o brasileiro venceu a primeira das duas corridas no Bahrein, chegando à sua terceira vitória na temporada. Com isso, aumentam as expectativas de que Drugovich possa conquistar um lugar na F1 em 2022 – tendo a chance de disputar a temporada 2021 da F2 por uma grande equipe. 

Novo jornal

O Café soube que Maringá pode ganhar, em breve, um novo jornal impresso. A dúvida é se o empreendimento surgiria já neste fim de ano ou apenas após a pandemia. Vamos aguardar as cenas dos próximios capítulos. Atualmente, a cidade conta apenas com o tradicional Jornal do Povo, do Verde.


>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 

0 comentário(s):

Postar um comentário

Editor

Minha foto
Graduado em Jornalismo e pós-graduado em Jornalismo Digital, o editor do Café com Jornalista tem 20 anos de experiência na profissão. Especialista na cobertura de política, o jornalista trabalhou nos jornais Diário do Sudoeste, Jornal de Beltrão, Diário do Norte, O Diário de Maringá e Notícias do Dia, onde foi editor-chefe. Foi estagiário na Deutsche Welle (DW), em Bonn (Alemanha), e colaborador da Folha de S.Paulo e Gazeta do Povo. É escritor autor de três e-books: Orfeu e Violeta, Quero Café! e Nas Curvas de Maringá (pesquise na Amazon). Siga no Twitter: @LF_jornalista