sexta-feira, 20 de novembro de 2020

Aumento da covid-19 no Paraná ainda não é segunda onda, diz Beto Preto

20/11/2020_

Café com Jornalista – O boletim de quinta (19) da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) divulgou 2.678 novos casos de covid-19 e 36 mortes decorrentes da doença respiratória causada pelo novo coronavírus. Trata-se do maior número de casos em 24 horas, superando a marca de 28 de agosto, quando o Estado havia contabilizado 2.866 registros (recorde diário até então).

A alta expressiva dos casos motivou entrevista do secretário da Sesa, Beto Preto, na manhã desta sexta (20), ao telejornal Bom Dia Paraná (RPC). Segundo o secretário, ainda não se trata de uma segunda onda da covid-19, como já ocorre na Europa, por exemplo.

Secretário Beto Preto em entrevista à RPC sobre o recorde de novos casos da covid-19. Café com Jornalista
Secretário Beto Preto em entrevista à RPC – Reprodução
"Estamos passando por um problema de reagudização da primeira onda. Ainda não se trata da segunda onda [da covid]", comentou Beto Preto.
Para o secretário, o novo pico da doença está relacionado às aglomerações nos últimos feriados e também do movimento de campanha eleitoral como um todo, e não apenas no dia da votação. "Infelizmente, o momento era para ser de baixa na doença [no Paraná]", disse.


De acordo com a Sesa, a maior parte das novas infecções é de jovens entre 18 e 39 anos. A esse público se associa as aglomerações em festas, bares, churrascos, clubes e em baladas em geral. Na entrevista, Beto Preto alertou, principalmente a esse grupo, que o momento é de "isolamento domiciliar voluntário" para conter o avanço da doença. 

Noroeste

Apesar de as eleições terem tirado um pouco a covid-19 do "radar", a doença segue sendo um problema grave, e assim será enquanto não houver a vacina. E os números recentes apenas endossam essa afirmação.

Na região Noroeste do Paraná, por exemplo, segundo divulgação da RPC, as cidades de Paranavaí, Cianorte, Umuarama e Goioerê estão com 100% de ocupação nos leitos hospitalares exclusivos para pacientes com a covid-19.

Beto Preto lembrou que muitos leitos de covid-19 foram desativados, mas que o governo estuda reativá-los novamente. "Agora cedo, vou levar isso ao governador Ratinho Junior", antecipou o secretário. Ainda segundo ele, caso o quadro da doença piore, não está descartada a redução das cirurgias eletivas para ampliar os leitos covid.


Maringá

A terceira maior cidade do Estado tem uma situação um pouco menos alarmante que a das cidades acima citadas. Em Maringá, 53% dos leitos de UTI adulto destinado à covid-19 estão ocupados. 

De acordo com o boletim de quinta (19), Maringá registou 181 novos casos da doença, felizmente sem novos óbitos. No total, a covid-19 já causou a morte de 187 pessoas na cidade. Mais informações podem ser obtidas aqui


>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 
Merece:

0 comentário(s):

Postar um comentário