sábado, 1 de agosto de 2020

Paraná teve em julho 66% das infecções e 60% das mortes por covid-19

01/08/2020_

Com AEN – O novo coronavírus infectou 50.152 paranaenses e a covid-19, doença respiratória causada pelo vírus, vitimou 1.152 pessoas no Paraná, entre os dias 1º e 31 de julho. A informação é da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). 

Balanço da covid-19 no Paraná em julho. Café com Jornalista
Segundo a Sesa, 66% dos casos hospitalizados desde o começo da pandemia apresentavam comorbidades – Foto: Divulgação/AEN
Em relação a todo o período da pandemia, iniciada no Estado em março, os números de julho representam 66% do total de 75,3 mil casos e 60% das 1.899 mortes decorrentes da covid-19. Em apenas dois dias do mês o número de novos casos ficou abaixo de mil: 930 no dia 26 e 48 no dia 31.


Mesmo diante do preocupante avanço da doença em julho, o Paraná ainda tem o terceiro menor índice do País em casos por 100 mil habitantes (665,7), com uma taxa de letalidade de 2,5%. O Estado tem mais de 33 mil casos ativos da doença.

Cidades

Segundo a Sesa, já há casos do coronavírus em todas as Regionais de Saúde. Apenas seis cidades paranaenses ainda não registraram a presença do coronavírus: Boa Ventura de São Roque, Flor da Serra do Sul, São Carlos do Ivaí, Rio Bom, Nova Santa Bárbara e Godoy Moreira. Elas reúnem 28.331 habitantes, 0,2% da população do Estado.


Em números absolutos, a regional de Curitiba e Região Metropolitana é a que concentra mais casos, 31.140, seguida por Cascavel (6.333), Londrina (5.132), Maringá (4.643) e Foz do Iguaçu (4.495). São ao todo 22 regionais, e 18 delas já registraram mais de mil casos. As mortes alcançaram 233 dos 399 municípios do Paraná. 


Infectados

A média de idade dos casos no Paraná é de 40,1 anos, idade da população economicamente ativa. No entanto, a de óbitos é de 68,2 – número que confirma a maior letalidade da covid-19 entre os idosos. Outra curiosidade é que o vírus impacta mais a população feminina (52% dos casos), mas tem sido mais letal nos homens (61% dos óbitos).


Das pessoas já infectadas, 1.273 estão internadas, o que corresponde a 1,7% dos casos. As taxas de ocupação nos leitos exclusivos são de 75% em UTIs adultas, 20% em UTIs pediátricas, 52% em enfermarias para adultos e 34% em enfermarias infantis. A maior preocupação é na macrorregião Leste (85% de ocupação de leitos de UTI adultos).

Segundo a Sesa, 66% dos casos hospitalizados desde o começo da pandemia apresentavam comorbidades. As mais comuns até agora foram cardiopatia (2.369), diabetes (1.615), pneumopatia (354), doença renal crônica (342) e obesidade (341).


No recorte de profissionais de saúde, são 3.679 infectados desde o começo da pandemia, com prevalência de casos entre enfermeiros e técnicos de enfermagem (1.802), médicos (391), farmacêuticos (109) e dentistas e ortodontistas (97).



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição.
Merece:

0 comentário(s):

Postar um comentário