quarta-feira, 26 de agosto de 2020

Atos em frente aos NREs relembram o massacre dos professores em 1988

26/08/2020_

Café com Jornalista – Professores da rede estadual de ensino realizam, nesta quarta (26), atos em frente aos núcleos regionais de educação (NREs) de todo o Estado e ao Palácio do Iguaçu para relembrar o fatídico 30 de agosto de 1988. Para muitos, a data ficou conhecida como o primeiro massacre dos professores.

Em Curitiba, o ato estava previsto para iniciar às 10 horas. Em Maringá, será às 13 horas, em frente ao NRE, na Avenida Carneiro Leão, 93.

Matéria da Gazeta do Povo sobre o massacre dos professores em 1988. Café com Jornalista
Matéria da Gazeta do Povo relembrou o massacre dos professores em 1988. Alvaro Dias era o governador – Clique na imagem para ler 
Naquele 30 de agosto, o governo do Estado avançou a cavalaria da Polícia Militar (PM) sobre os professores para conter uma manifestação pacífica, no Centro Cívico de Curitiba. O governador era Alvaro Dias (hoje Podemos, à época no PMDB), que atualmente é senador pelo Paraná.


A violência empregada pela polícia contra os professores foi tamanha que deixou feridos, como relembra reportagem da Gazeta do Povo, publicada em agosto de 2013, quando o massacre completava 25 anos. Para os professores, aquela data nunca foi esquecida, bem como o 29 de abril de 2015, no governo Beto Richa (PSDB) – também conhecido como o segundo massacra dos professores.   

Segundo o dirigente André Tamiozzo, da APP-Sindicato, o ato em frente ao NRE Maringá será simbólico. Não haverá aglomeração em respeito às regras de distanciamento social. "Não chamamos a categoria. Serão mais ou menos dez pessoas apenas por causa da pandemia do coronavírus", diz o sindicalista.


No ato, os dirigentes da APP-Sindicato vão questionar a atuação da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (Seed), a qual eles consideram contraditória para o período de pandemia."Estão [Seed] fazendo o chamamento de funcionários e criando aglomeração em algumas escolas, falando em retorno das aulas e pressionando profissionais a irem nas casas dos alunos", comenta Tamiozzo. 

Livro Orfeu & Violeta. Amazon. Luiz Fernando Cardoso. Café com Jornalista

☕ Leia as matérias do especial Maringá 73 anos



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição.
Merece:

0 comentário(s):

Postar um comentário