quarta-feira, 8 de julho de 2020

Após críticas, Prefeitura recua na suspensão do transporte coletivo nos fins de semana

08/07/2020_

O transporte coletivo em Maringá não será mais suspenso nos fins de semana – conforme previa o Decreto 943/2020. A Prefeitura recuou da decisão após a medida ser duramente criticada por vários setores da sociedade, incluindo os vereadores e o sindicato que representa os trabalhadores do transporte urbano e metropolitano.

Novo decreto recua na suspensão do transporte coletivo em Maringá. Café com Jornalista
Novo decreto recua na suspensão do transporte coletivo em Maringá
Publicado no Órgão Oficial do Município (OOM), nesta quarta (8), o Decreto 952/2020 revoga o art. 9º do Decreto 943/2020, mantendo o transporte coletivo na cidade aos sábados e domingos "apenas para usuários que necessitem se deslocar para o trabalho ou emergências".


No entanto, a Prefeitura não informa como fará para fiscalizar se os usuários – das inúmeras linhas – têm ou não a real necessidade de utilizar o serviço. De qualquer forma, para evitar aglomeração, segue inalterada a regra da circulação dos ônibus apenas com passageiros sentados.

A decisão de suspender o transporte coletivo foi criticada por vereadores, terça (7), na última sessão da Câmara Municipal. Os edis questionaram como os trabalhadores mais humildes fariam para chegar ao trabalho principalmente no sábado, quando vários segmentos podem abrir, como é o casos dos supermercados.

Segundo o vereador de oposição Chico Caiana (PTB), quem depende do transporte coletivo, pagando R$ 4,30 a passagem, teria de desembolsar mais de R$ 20 em uma corrida de Uber dos distritos e bairros mais afastados até o centro de Maringá. "Já está o caos total no emprego e renda. Ou a pessoa vai caminhar horas para vir trabalhar ou vai pagar R$ 26 para ganhar no máximo R$ 100 no dia", comentou.


A medida também foi criticada por Odair Fogueteiro (PDT), vereador da base de apoio do prefeito Ulisses Maia (PSD) na Câmara. Segundo ele, a suspensão do transporte traria grande incerteza para os empresários, que abririam aos sábados sem saber se os funcionários compareceriam para trabalhar.

"Fiquei surpreso com alguns artigos desse novo decreto. O transporte coletivo, no domingo, não vai ser essencial, porque a cidade estará praticamente parada, mas no sábado os mercados, padarias, açougues, lojas de conveniência, todos irão parar. Funcionários que moram nos distritos, nos bairros no outro lado da cidade, como é que vão se apresentar nos seus postos de trabalho?", questionou Fogueteiro.
Para o Sinttromar – sindicato que representa os motoristas do transporte coletivo – a Prefeitura acertaria mais se ouvisse, antes de publicar os decretos, os representantes de cada setor. "Entidades representativas da classe trabalhadora não têm sido ouvidas", reclamou o dirigente do Sinttromar Emerson Viana Silva.

Delivery

O novo decreto não se limita ao transporte coletivo. Proibidos pelo decreto anterior de funcionarem aos domingos, açougues, quitandas, peixarias, casas de massas, padarias e similares podem funcionar como delivery aos domingos até as 13 horas, sendo proibida a retirada no balcão. Padarias funcionarão de segunda a sábado, das 7h às 20h.


Salvo essas alterações, as demais medidas previstas no Decreto 943/2020 seguem valendo (relembre aqui). O decreto entrou em vigor nesta quarta (8) e tem validade de 14 dias. As restrições impostas têm por objetivo frear o avanço do novo coronavírus, de modo a evitar a falta de leitos de UTI para pacientes com a covid-19.

Livro Orfeu & Violeta. Amazon. Luiz Fernando Cardoso. Café com Jornalista

Esse é 25° decreto publicado pela Prefeitura de Maringá com ações estratégicas para enfrentamento da pandemia do coronavírus. Até esta quarta, a covid-19 já causou 25 mortes na cidade. O risco de contágio é considerado alto. 

 Golpista que clonou celular de fotógrafo leva trote no zap
 Emenda constitucional adia eleições municipais para novembro



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição.
Merece:

0 comentário(s):

Postar um comentário