sábado, 20 de junho de 2020

Campanha alerta contra fake news: 'Na dúvida, não compartilhe'

20/06/2020_

As Eleições de 2018 foram arruinadas por fake news, num volume de informações desonestas e criminosas sem precedentes no país. Para evitar que isso se repita nas eleições deste ano, uma campanha divulgada na TV aberta alerta para o risco de compartilhar boatos nas redes sociais e no WhatsApp.

Campanha da Justiça Eleitoral contra as fake news. Café com Jornalista
 
A campanha alerta, em um dos vídeos da série "Minuto da Checagem" (veja acima), que divulgar fake news é crime. A Lei nº 13.834/2019 criminaliza a desinformação por denunciação caluniosa com finalidade eleitoral, com penalidade de dois a oito anos de prisão, além de multa.

A iniciativa é da Justiça Eleitoral. Atualmente, seria utopia esperar que uma campanha contra a desinformação partisse do Executivo federal. Como revela matéria da BBC Brasil, entre as várias crises que cercam o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) está o inquérito das fake news, que apura a difusão de notícias falsas e investiga empresários, ativistas e políticos aliados de Bolsonaro. 

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a mensagem "Na dúvida, não compartilhe" tem sido veiculada no canal oficial da Justiça Eleitoral no YouTube, na TV Justiça e nos intervalos da programação de mais mil emissoras parceiras, que retransmitem o conteúdo audiovisual produzido pelo Núcleo de Rádio e TV da Assessoria de Comunicação (Ascom) do TSE. 


Segundo a assessora-chefe da Ascom do TSE, Ana Cristina Rosa, a série de vídeos foi criada porque a experiência no enfrentamento das fake news durante as Eleições de 2018 deixou claro que o melhor antídoto para a desinformação é a divulgação de informação correta, em linguagem e formato acessíveis. "Nosso objetivo é conscientizar as pessoas sobre a importância da verificação da veracidade dos conteúdos antes de compartilhar qualquer tipo de mensagem", explica.

A coordenadora de Rádio e TV da Ascom/TSE, Ana Paula Ergang, diz que a ideia de fazer vídeos curtos, leves e animados buscou chamar a atenção dos mais diversos públicos, de todas as idades. "Utilizamos uma linguagem clara para que o maior número de pessoas pudesse receber e entender a mensagem. Alguns dos nossos vídeos alcançaram mais de um milhão de visualizações", destaca Ana Paula.

Livro Orfeu & Violeta. Amazon. Luiz Fernando Cardoso. Café com Jornalista

Os vídeos da campanha já alertaram sobre o uso de mensagens apelativas pelas fake news; a má-fé no uso de notícias antigas, como se fossem novas; a necessidade de desconfiar de notícias que parecem "boas demais" para ser verdade; o risco de compartilhar boatos sobre o novo coronavírus; entre outros assuntos. A principal dica é sempre a mesma: na dúvida, não compartilhe.



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição.
Merece:

0 comentário(s):

Postar um comentário