quarta-feira, 3 de junho de 2020

Cafeinado: Suécia admite erro no combate à covid-19... mas, e Bolsonaro?

03/06/2020_

Guiado muito mais pelo achismo que pela ciência, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) segue colecionando erros no enfrentamento ao novo coronavírus (covid-19). Nesta quarta (3), tivemos mais duas bolas fora do presidente: a aposta equivocada na Suécia, que agora admite ter errado no combate à pandemia, e o veto presidencial a recursos que seriam utilizados contra a doença.

Bolsonaro no Palácio da Alvorada. Café com Jornalista
Bolsonaro no cercadinho do Palácio da Alvorada, onde costuma falar com seus apoiadores – Foto: Marcello Casal/Agência Brasil
Ontem (2), o país já havia assistido a mais uma frase execrável do excelentíssimo senhor presidente da República. Na saída do Palácio da Alvorada, Bolsonaro disse que lamentava pelas mortes (mais de 30 mil pela covid-19, no Brasil), mas que esse "é o destino de todo mundo". Será que o presidente não tem a humanidade necessária para apenas lamentar, sem ter de (toda vez) minimizar as mortes?

Suécia

Citada por Bolsonaro como exemplo mundial no combate à covid-19, a Suécia fez uma autocrítica sobre seus erros no combate à doença, reconhecendo que deveria ter adotado medidas mais rigorosas de isolamento social para conter o avanço do vírus, assim como fizeram os demais países escandinavos. A fatura desse erro veio em mortes que não precisariam ter ocorrido. Agora, uma espécie de CPI vai apurar as responsabilidades.

Comparação

Com 10,2 milhões de habitantes, a Suécia teve até o momento 4.542 mortes pela covid-19. Parece pouco perto dos números de países como Brasil e Estados Unidos, mas é muito para a realidade escandinava nesta pandemia. Vejamos: Noruega (237 mortes pela covid-19 / 5,4 milhões de habitantes), Dinamarca (580 mortes / 5,8 milhões), Finlândia (321 mortes / 5,5 milhões) e Islândia (10 mortes / 364 mil). Os dados de óbitos são da Universidade Johns Hopkins.

Veto 1

Para surpresa de deputados e senadores, Bolsonaro vetou o repasse de R$ 8,6 bilhões para o combate ao novo coronavírus. Com a decisão, o dinheiro de um fundo extinto só poderá ser usado para o pagamento da dívida pública, como constava do texto original da Medida Provisória 909, editada em dezembro e aprovada em maio pela Câmara e pelo Senado.

Veto 2

R$ 8,6 bilhões é muito dinheiro, então, não é difícil imaginar quantas vidas poderiam ser salvas com a aplicação desses recursos, por Estados e municípios, em ações ligadas à pandemia. É uma tremenda falta de sensibilidade priorizar a dívida pública em detrimento da vida. As crises podem ser superadas várias vezes, e o Brasil é um especialista nisso, mas para a morte não há segunda chance.

Veto 3

Ao justificar o veto, Bolsonaro alegou que a mudança de destinação dos recursos (que iriam para Estados e municípios no enfrentamento à covid-19) violaria a Constituição, porém, essa interpretação não está pacificada. Atos pedindo intervenção militar e fechamento do Congresso e do Supremo, isso isso, está pacificado. Esse ataque à democracia é crime, não cabendo a alegação de "liberdade de expressão". 

Charge


Erros

O presidente precisa reconhecer seus erros e trabalhar pelo Brasil no combate à pandemia. Sei que o gado adestrado vai atacar nas redes sociais, xingar, rebater argumentos com fake news, chamar os críticos de comunistas – já que o mito deles é um ser infalível –, mas Bolsonaro precisa ter essa humildade. Se não for pelas vidas dos brasileiros, que seja pelo seu mandato, porque o impeachment está a surgir no horizonte.

Livro Orfeu & Violeta. Amazon. Luiz Fernando Cardoso. Café com Jornalista

Maringá

Algumas cidades deram o exemplo no início da pandemia, ao adotarem medidas de isolamento social para conter rápido avanço do vírus. Maringá está entre esses bons exemplos. A cidade tem leitos disponíveis para tratar dos doentes e, pelo boletim oficial, registrou nove óbitos pela covid-19 até esta quarta (3). Seria bem mais que isso, seguramente, não fosse o isolamento adotado lá atrás.

Casos

No entanto, os números mostram que estamos longe de ter controlado a doença. Isso, de verdade, só vai ocorrer com a vacina (prevista para setembro). Nesta quarta, além de uma uma nova morte, Maringá registrou 34 casos positivos de covid-19 em 24 horas, um recorde. Veja aqui o boletim completo

Preocupação

Os decretos municipais mais recentes deixam claro que, caso haja um súbito aumento na taxa de ocupação dos leitos de UTI, o lockdown (confinamento) para conter a covid-19 não está descartado. Para que isso não ocorra, todos precisam fazer a sua parte. Não dá para sair de casa sem máscara e, muito menos, fazer churrasquinho no fim de semana com a família. Isso é coisa de irresponsável.

Meme


Meme eleitor do Amoêdo. Café com Jornalista


CPI da Pandemia

Acompanho há vários anos o Legislativo maringaense, e ainda não tinha visto os vereadores fugindo de uma CPI como o diabo corre da cruz. Antigamente, havia disputa para participar. Pela dificuldade de nomear o quinto membro, a comissão, que investigará supostas irregularidades nos contratos da Secretaria Municipal de Saúde, quase foi extinta. Chico Caiana (PTB) acabou aceitando o desafio

Membros

Além de Caiana, a CPI tem ainda como membros Alex Chaves (MDB) e Mário Verri (PT), Sidnei Telles (Avante) como relator e Flávio Mantovani (Rede) na presidência. O quinteto terá mais de 900 processos de compras da Saúde para avaliar, um trabalhão – motivo pelo qual, talvez, alguns edis tenham se esquivado da responsabilidade. A próxima reunião está marcada para 16 de junho. 



>>> Saiba mais sobre o colunista
>>> Veja os destaques dos demais colunistas


>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição.
Merece:

0 comentário(s):

Postar um comentário