sábado, 2 de maio de 2020

Cafeinado: Com rejeição em alta, Bolsonaro lidera disputa para 2022 em cenário sem Lula

02/05/2020

É curioso que em ano de eleições municipais já exista pesquisa mirando o pleito presidencial de 2022. E é mais curioso ainda que, em meio às confusões envolvendo o atual governo – discurso de "gripezinha" diante das mortes pela covid-19, demissão de ministros sem critérios técnicos, ataques aos poderes Legislativo e Judiciário etc –, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) lidere a pesquisa.

Em levantamento contratado pela revista Veja, pesquisa do Instituto Paraná fez a sondagem de três cenários para 2022, dois deles com Bolsonaro na liderança e dois deles com o nome do ex-juiz da Lava Jato Sergio Moro. Foram ouvidos 2.006 eleitores em 182 municípios dos 26 Estados e do Distrito Federal. A pesquisa foi realizada por telefone entre os dias 26 e 29 de abril.

Clique na imagem para ver a pesquisa completa da revista Veja

Cenário 1

Este aí, do infográfico reproduzido acima. Se as eleições fossem hoje, considera os nomes mais prováveis da disputa, com o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro figurando como principal adversário de Bolsonaro. São 27% para o presidente contra 18,1% do ex-juiz da Lava Jato. Fernando Haddad (PT) e Ciro Gomes aparecem na sequência, com 14,1% e 10,3%, respectivamente. Nesse cenário, haveria um embate entre a extrema-direita e a direita no segundo turno (com Moro classificado como de direita).

Cenário 2

Traz o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no lugar de Haddad – um cenário pouco provável, visto que Lula está inelegível por ter condenação em segunda instância. Bolsonaro aparece com 26,3% contra 23,1% de Lula – um empate técnico, considerando a margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Moro e Ciro estão em terceiro e quarto com 17,5% e 8,1%, respectivamente. Veja os detalhes aqui. Lula, certamente, tiraria o sono de Bolsonaro se essa disputa ocorresse de fato. Será que teríamos debate?

Cenário 3

Esse sem Moro, o que também considero pouco provável. O ex-juiz federal largou uma carreira de 22 na magistratura para ser ministro de Bolsonaro, e se deu mal, restando-lhe agora o campo político. Certamente, disputará a eleição, e já há partidos de olho – e eu apostaria numa filiação de Moro ao Podemos do senador Alvaro Dias. Nesse cenário, Bolsonaro tem ainda mais vantagem, com 29,1% contra 15,4% de Haddad. Em seguida, surgem Ciro (11,1%), Luciano Huck (8,1%) e o Luiz Henrique Mandetta (6,8%). Detalhes aqui.

Rejeição

Bolsonaro lembra ele próprio nas eleições de 2018: na liderança, porém, com alta rejeição. A mesma pesquisa encomendada pela Veja perguntou ao eleitorado como o presidente tem se saído. Para 58,8% dos entrevistados, o desempenho de Bolsonaro é pior do que esperavam, enquanto 35,3% acham que ele tem se saído melhor do que a expectativa.

Meme


Efeito Moro

A pesquisa veio em bom momento. Foi realizada após Sergio Moro deixar o governo e antes do longo depoimento à Polícia Federal, que ocorre neste sábado (2) em Curitiba. Uma nova pesquisa, daqui a alguns dias, pode mostrar um quadro completamente distinto do que esse que acabamos de ver. Isso vai depender das provas que serão apresentadas por Moro. Aliás, esse depoimento pode acarretar na abertura de processo de impeachment contra Bolsonaro (ou não), neste momento de pandemia. Moro foi um juiz experiente, não blefaria numa hora dessas.

Impeachment  

Infográfico do jornal O Estado de São Paulo mostra os pedidos de impeachment apresentados contra cada presidente da República eleito, desde a redemocratização. Com 31 pedidos em 16 meses de governo, Bolsonaro lidera. Se algum dos pedidos vai vigar, não se sabe. Vai depender de uma série de fatores, e um deles é o inquérito aberto a partir das denúncias de Moro; outro é a voz das ruas. Sem o povo nas ruas, pedindo o impeachment, não vai rolar.

Infográfico publicado pelo jornal O Estado de S.Paulo

Debate

A CNN Brasil tem um quadro chamado "O Grande Debate", no qual dois convidados discutem sobre assuntos do cotidiano. São sempre os mesmos debatedores, o que empobrece o debate. É impossível ser especialista em tudo. Grande debate mesmo foi o que a Globo News preparou para a noite deste sábado, ao ouvir lideranças políticas – como ex-candidatos a presidente – sobre os problemas atuais enfrentados pelo Brasil. Pauta principal: covid-19.

Coronavírus

Nas últimas 24 horas, o Brasil registrou 4.970 novos casos e 421 mortes pela covid-19, doença respiratória causada pelo coronavírus Sars-Cov-2. Com isso, o Brasil chegou neste sábado a 96.559 casos confirmados e 6.750 óbitos. Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, há 40.937 pacientes recuperados, o que corresponde a 42,4% dos casos.

Paraná

Segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde, o Estado tem 1.492 casos já confirmados e 90 mortes (uma nas últimas 24 horas) em decorrência do coronavírus. Do total de óbitos, cinco ocorreram em Maringá, cidade que tem 99 casos confirmados até o momento. Podem ter ocorrido novos casos ao longo do dia, mas no Café divulgamos os dados dos boletins oficiais.

YouTube

Já virou uma tradição fechar a coluna com algum bom vídeo ou dica de canal. Desta vez, sugiro o bom canal "Francês com Paul", de um parisiense que já morou (ou ainda mora, não sei ao certo) em Maringá. Há um vídeo em que ele e seu amigo francês Alexis falam, em bom português, sobre a Cidade Canção. No vídeo abaixo, as surpresas que os gringos têm quando chegam ao Brasil.





>>> Saiba mais sobre o colunista
>>> Veja os destaques dos demais colunistas


>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.



Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição.

Merece:

0 comentário(s):

Postar um comentário