sexta-feira, 8 de maio de 2020

Cafeinado: CPF não pode valer menos que CNPJ no enfrentamento à covid-19

08/05/2020


Preservar a vida e manter empresas e empregos. Ambas são ações fundamentais nesta pandemia do novo coronavírus (covid-19), ambas precisam ser pensadas pelos governantes, porém, não são ações igualmente importantes. A vida humana não pode valer menos que o emprego, o CNPJ não pode valer mais do que o CPF. Na vida, você pode falir e perder o emprego várias vezes, e se reerguer depois disso, mas na morte não há segunda chance. 

   
Nesse conceito básico de humanidade, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) poderia seguir o exemplo dado pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB). Nesta sexta (8), quando muitos esperavam uma flexibilização no isolamento social, Doria estendeu a quarentena até 31 de maio. Desde 24 de março, apenas serviços essenciais estão abertos ao público no Estado que é o epicentro da covid-19.

Pressionado pelo mercado para autorizar a reabertura do comércio e de outras atividades econômicas, Doria não cedeu. Na coletiva, no Palácio dos Bandeirantes, o governador explicou que nenhum país do mundo conseguiu relaxar as medidas de isolamento social com a curva de contaminação da covid-19 em alta. São Paulo tem 41.830 casos e 3.416 mortes. 


Mortes

Doria também comentou o assunto no Twitter. "Em pouco mais de dez dias o número de mortes dobrou", tuitou. Ainda assim, os números provam que a quarentena tem dado resultado. Nesta sexta (8), pela primeira vez, o Rio de Janeiro ultrapassou São Paulo em mortes por covid-19 em 24 horas: 189 contra 161. Detalhe: com 46 milhões de habitantes, SP tem uma população quase três vezes maior que a do RJ (cerca de 17 milhões).

Recorde

O Brasil chegou a 145.328 pessoas infectadas. Nesta sexta (8), o pior dado informado pelo Ministério da Saúde é o das 751 mortes por covid-19 em apenas 24 horas, um triste recorde. Agora, já são 9.897 vítimas fatais no país, com tendência a piorar. Segundo o doutor em microbiologia pela Universidade de São Paulo (USP) Atila Iamarino, "O Brasil ruma para ser o país líder em óbitos por covid-19".

Bolsonaro

Avesso à ciência e às recomendações das autoridades de saúde para esta pandemia, Bolsonaro tem uma postura totalmente oposta a de Doria. O que importa para o presidente é o CNPJ, e isso ficou claro na visita (na companhia de empresários) ao STF. A vida humana vem em segundo plano (se é que vem em algum plano), como ficou claro nos discursos da gripezinha e, mais recentemente, nas falas do "e daí?" e do "não sou coveiro" – quando questionado por repórteres sobre as mortes pela covid-19.   

Barbárie 1

Eu sei que a coluna vai incomodar os bolsonaristas de plantão. Para eles, Doria – que nas eleições de 2018 usou camiseta "Bolsodoria" e surfou na repentina popularidade de Bolsonaro – é considerado um traidor, um novo "comunista". Mas entre os dois, não dá para ficar do lado da barbárie. O churrasco que Bolsonaro informou que dará para 30 convidados, neste sábado, é a pura barbárie. E se o churrasco não passar de brincadeira? Então, mais uma vez, o presidente terá zombado dos mortos.

Barbárie 2

Não podemos, jamais, perder a capacidade de se indignar. Mas, confesso que essa tem sido uma tarefa difícil neste governo. O que foi aquela entrevista da secretária especial da Cultura, Regina Duarte, à CNN? Não me refiro ao chilique que ela deu ao ser confrontada com críticas feitas pela colega atriz Maitê Proença, e, sim, ao fato dela ter minimizado as mortes e torturas ocorridas no período da ditadura. Assista aqui à entrevista

Charge


Maringá

A notícia do dia na cidade foi a publicação do Decreto 637/2020, que especifica regras para a realização de missas, cultos e reuniões regiliosas e para o funcionamento de shoppings centers, galerias, centros comerciais e academias. Será este o momento para isso? Não é arriscado? Ao menos, o decreto prevê lockdown (isolamento social amplo) caso o avanço da doença represente risco de falta de leitos de UTI para os doentes da covid-19. A cidade tem seis óbitos pela doença, segundo boletim divulgado nesta sexta. 

73 anos 

Maringá completa 73 anos, neste domingo (10). Para comemorar essa data, o Café está preparando uma série de matérias a serem publicadas no dia do aniversário e também na véspera. Aproveitamos para agradecer, desde já, aos apoiadores do blog. 

Música

Para fechar, pela ocasião, vamos ver um pouquinho da bela canção "Maringá", de Joubert de Carvalho, executada por João Donato no Femucic 2019. Se o vídeo não abrir, clique aqui para assistir






>>> Saiba mais sobre o colunista

>>> Veja os destaques dos demais colunistas



>>> Sobre o Café

>>> Sobre o Jornalista

>>> Cafeinado

>>> Maringá

>>> Política

>>> Economia

>>> Geral

>>> Entrevistas

>>> Artigos

>>> Imprensa


* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.



Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição.



Merece:

0 comentário(s):

Postar um comentário