quarta-feira, 27 de maio de 2020

Brasil supera 25 mil mortes por covid-19, mas pode chegar a 125 mil sem isolamento social

27/05/2020_

Com Agência Brasil – No mesmo dia em que os Estados Unidos superou a marca de 100 mil mortes por covid-19, o Brasil chegou a 25.598 vítimas fatais pela doença causada pelo novo coronavírus – 1.086 nas últimas 24 horas. 

Ainda de acordo com o boletim do Ministério da Saúde, divulgado na tarde desta quarta (27), o Brasil registrou 20.559 novas pessoas infectadas com o coronavírus em 24 horas, totalizando 411.821. Desse total, 219.576 estão em acompanhamento e 166.647 foram recuperados. Há ainda 4.108 óbitos sendo analisados. 

Boletim divulgado pelo Ministério da Saúde nesta quarta (27)
A letalidade (número de mortes pelo total de casos) ficou em 6,2%. Já a mortalidade (a quantidade de óbitos pelo total da população) foi de 12,2. São Paulo segue sendo o epicentro da doença, conforme mostra o infográfico acima.


De acordo com o mapa global da Universidade Johns Hopkins, o Brasil é o segundo colocado em número de casos, atrás apenas dos Estados Unidos (1,69 milhão). O país é o sexto no ranking de mortes em decorrência da covid-19, atrás de Espanha (27.117), França (28.599), Itália (33.072), Reino Unido (37.542) e Estados Unidos (100.047).

Vai piorar

Como a doença ainda não atingiu o pico de contágio no Brasil, a situação ainda vai piorar, segundo especialistas. Como boa parte do país não adotou um isolamento social amplo – ou adotou a medida tardiamente –, o quadro pode ser pior do que as projeções mais pessimistas do início da pandemia.

Na terça (26), um dos principais modelos utilizados pela Casa Branca para monitorar o contágio pelo novo coronavírus no mundo (o IHME) revisou para pior as previsões para o Brasil. Agora, a projeção é de que o país possa chegar a 125 mil mortes pela covid-19 até agosto (quando ainda não existirá vacina).

Instituto de métrica ligado à Universidade de Washington, o IHME havia projetado anteriormente 88.305 mortes por covid-19 no Brasil, até 4 de agosto. A realidade do país no combate à doença – ineficiente em muitos aspectos, como na baixa adesão ao isolamento social – e os números atuais de casos confirmados e de óbitos resultaram numa piora na avaliação.


Em nota, o IHME disse que o Brasil precisa adotar medidas para tentar controlar a escalada da doença. Se isso não ocorrer, o instituto prevê uma escassez ainda maior de recursos médicos num futuro próximo. Veja os detalhes em matéria da Folha de S.Paulo.
 


>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição.
Merece:

0 comentário(s):

Postar um comentário