quarta-feira, 1 de abril de 2020

Cafeinado: Não é pegadinha de 1º de abril: padarias e açougues voltam às atividades em Maringá

01/04/2020

A pressão popular e uma decisão liminar fizeram a Prefeitura de Maringá recuar sobre o fechamento de padarias e açougues durante a quarentena de prevenção ao novo coronavírus. A abertura dos estabelecimentos desses dois segmentos era, também, uma reivindicação de praticamente todos os vereadores, que defendiam a medida para descongestionar os supermercados.

Pãozinho da padaria está liberado, mas não pode consumir no local
Nesta quarta (1º), em nota, a prefeitura informa que editará um novo decreto – seguindo decisão do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) –, liberando a atividade comercial das padarias, que poderão abrir das 8h às 18h, de segunda a sábado (mesmo expediente dos supermercados). O decreto também contemplará os açougues, que poderão funcionar nesses mesmos dias e horário. As atividades desses dois segmentos estavam suspensas desde 20 de março, por força do decreto 445/2020, publicado dois dias antes.

Isonomia
O anúncio do novo decreto ocorre após liminar concedida pelo TJPR para a abertura das padarias, deferindo recurso impetrado pelo Ministério Público. Em sua decisão, a desembargadora Astrid Ruthes considerou que o decreto anterior violou o princípio da isonomia "ao permitir que estabelecimentos similares funcionem normalmente (mercados e supermercados)".

Condições
O recurso foi deferido parcialmente. A desembargadora liberou o funcionamento das padarias, mantendo a proibição do consumo de qualquer produto nos estabelecimentos. A liminar também exige que sejam respeitadas todas as recomendações gerais de higiene, como higienização das mãos e uso de equipamentos de proteção individual, tal qual as medidas já impostas aos supermercados da cidade.

Fiscalização
A informação é de que as mesmas condições impostas para as padarias constem do novo decreto do município, que incluirá os açougues. O decreto será publicado nesta quarta. Caberá à Prefeitura a fiscalização da padarias e açougues, de modo a exigir que ações mínimas de prevenção à covid-19 sejam adotadas. Isso vai demandar uma verdadeira força-tarefa porque, segundo o próprio prefeito Ulisses Maia (PDT), Maringá tem mais de 400 padarias.

1º de abril
A menção ao Dia da Mentira não está à toa no título da coluna. Como era esperado, engraçadinhos de plantão se apressaram em espalhar fake news e brincadeiras de gosto duvidoso, neste 1º de abril, sobre o novo coronavírus. Quando o assunto envolve mortes – milhares de mortes, no caso da covid-19 – as piadas devem dar lugar ao bom senso. Que brinquemos, sim, neste Dia da Mentira, mas que seja sobre o mundial do Palmeiras, e não sobre a pandemia.

Meme


Nem tudo é fake
Antevendo a boataria que circularia neste 1º de abril, o Portal G1 preparou matéria para mostrar quem nem tudo que parece mentira é fake. A publicação mostra uma série de fatos bizarros, como como o rodízio da circulação entre homens e mulheres criado no Panamá para reduzir a aglomeração de pessoas nas ruas e nos estabelecimentos que podem abrir na quarentena. Leia aqui.

Fato ou fake
Num grupo da cidade, um bolsonarista se irritou com este jornalista ao ser informado que a Globo não deve R$ 1 trilhão em impostos (nem R$ 1 bilhão, como no boato anterior), e que o vídeo divulgado por ele é mentiroso. Nesse antro de fake news que se tornou o WhatsApp, muitas pessoas sentem-se ofendidas ao serem confrontadas com a verdade. Deveriam agradecer porque muitas dessas fakes carregam junto os famosos golpes de roubo de dados. Uma das funções do jornalista é desmentir boatos.

É golpe
De acordo com o site Tech Tudo, mais de 1 milhão de pessoas caíram nesse golpe de conteúdo aberto da Netflix no isolamento. As pessoas que clicaram no link compartilhado, sem suspeitar se tratar de um boato e sem se importar com a URL suspeita, provavelmente caíram num golpe de roubo de dados. Esse é só um exemplo de como os golpistas mais experientes fazem para ter os dados necessários para esvaziar a conta bancária dos incautos navegantes.

Faça sua parte
Com o avanço da pandemia do novo coronavírus, é importante redobrar a atenção com os boatos que circulam na rede, em especial no WhatsApp. As fake news não são brincadeira. Informações falsas podem ser extremamente nocivas, agravando o triste cenário de aumento global no número de mortes pela covid-19. As duas principais dica são: 1) Nunca compartilhe nada sem checar; 2) Desminta sem dó, publicamente (nas redes), o irresponsável que compartilhou o boato.

Fato ou Fake
Recentemente, divulgamos aqui no Café uma lista de sete sites para checar se aquela informação "apetitosa" do grupo da família ou de amigos é verdade ou é mentira. A história de que a Globo deve R$ 1 trilhão, por exemplo, está desmentida no site Boatos.org. Outros bons sites são: Fato ou Fake, E-Farsas, Agência Lupa, Truco, Comprova e Aos Fatos – todos especializados em fact-checking.

Veja os riscos



Câmara
Por fazerem parte do grupo de risco, os vereadores Onivaldo Barris (sem partido), Belino Bravin (PP) e Professor Niero (PV) não têm participado das sessões da Câmara. Niero tem problemas de saúde, e os dois primeiros têm mais de 60 anos. Flávio Mantovani (Rede) está em quarentena, mesmo sem sintomas, por conta de recente viagem a São Paulo. Com sintomas de gripe, Dr. Jamal (PSL) faltou às sessões ordinária e extraordinária de terça-feira (31), nas quais a Câmara aprovou a isenção de impostos por 90 dias.

Voluntária
A jornalista Juliana Daibert, ex-colega dos tempos de O Diário, está auxiliando voluntariamente a assessoria de imprensa do Hospital Universitário de Maringá (HUM). Diante da correria causada pela covid-19, toda iniciativa como essa, de Juliana, está de parabéns. O momento requer união e solidariedade, mais do que nunca.

Pronunciamento
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) mudou um pouco o tom do discurso (para melhor) sobre a covid-19, nesta terça (31), em seu novo pronunciamento à nação. Desta vez, o presidente não falou em "gripezinha". Já foi um avanço. Esperamos que, no próximo pronunciamento, Bolsonaro peça para que as pessoas fiquem em casa – seguindo o exemplo dos principais líderes mundiais. Que isso ocorra antes das milhares de mortes que virão, a considerar as previsões de especialistas

Empregos
Nesta quarta, Bolsonaro anunciou que editará duas medidas provisórias para manutenção dos empregos formais diante da crise causada pela pandemia. As medidas somam R$ 92 bilhões, sendo R$ 58 bilhões para pagar parte dos salários e R$ 34 bilhões em crédito para as empresas usarem na folha de pagamento. A medida é importante que evitar o aumento da informalidade, que já atinge 38 milhões de brasileiros.

Trump
Nos esforços para conter o avanço do novo coronavírus, que já matou mais de 3.800 pessoas nos EUA, o presidente Donald Trump disse que cogita banir voos do Brasil. A declaração foi feita em resposta a um repórter, que perguntou a Trump sobre o que ele achava da objeção de Bolsonaro à restrição da circulação de pessoas.

Alemanha
O Embaixada da Alemanha no Brasil recomendou, via Twitter, que os alemães que se encontram no Brasil (turistas, estagiários e intercambistas) deixem o país "enquanto ainda houver oportunidades de retorno". Primeiro, é possível que todos os voos entre os dois países sejam suspensos. Segundo, muito provavelmente, os alemães sabem que o cenário que se desenha para o novo coronavírus no Brasil não seja dos melhores.

Vacina contra gripe
O governo federal disponibilizou para Maringá mais um lote da vacina contra a gripe. De acordo com a Prefeitura, o novo lote será destinado a imunizar pessoas com 80 anos ou mais, nesta quarta (1º), das 8h às 17h. Serão usados 39 postos descentralizados na vacinação. Confira os locais aqui.

Olha quem voltou
Lembram da Bettina Rudolph, aquela que afirmava ter aumentado seu patrimônio de R$ 1.500 para R$ 1 milhão em apenas três anos? Ela voltou. Está aparecendo naquelas propagandas que abrem os vídeos no YouTube. Em 11 de fevereiro, ela gravou um vídeo defendendo os investimentos na Bolsa. Quem seguiu os conselhos da moça – que não levou em conta o alerta dos epidemiologistas para o avanço do novo coronavírus – se quebrou. No Brasil, a Bolsa acumulou perdas de 36,86% em março. Eita, Bettina.




>>> Saiba mais sobre o colunista
>>> Veja os destaques dos demais colunistas


>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)







Merece:

0 comentário(s):

Postar um comentário