quarta-feira, 8 de abril de 2020

Com melhor cenário de covid-19 entre as grandes cidades do PR, Maringá reabre indústrias a partir de segunda

08/04/2020

Reunião na Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim), encerrada às 19 horas desta quarta (8), traçou estratégias para a retomada gradual das atividades econômicas na cidade. Participaram o prefeito Ulisses Maia (PSD) e equipe, vereadores e lideranças do comércio e da indústria maringaense.

Reunião na Acim, nesta quarta (8), discutiu a reabertura gradativa do comércio e indústria – Foto: Divulgação/PMM
Uma das definições foi a reabertura das indústrias e a retomada da construção civil a partir de segunda-feira (13). Segmentos do comércio também abrirão, aos poucos. "Estamos controlando a oferta de leitos. Então, será uma retomada gradual, a começar pela indústria no dia 13", disse Biatto, em entrevista à RPC (Globo), logo após a reunião.

Maringá vai reabrir indústrias em meio à pandemia. Não é precipitado?

Na reunião, segundo participantes, foram apresentados dois relatórios técnicos, um feito por consultores, médicos e infectologistas; o outro apresentado pelo secretário municipal de Saúde, Jair Biatto, um pouco mais conservador, pró-isolamento social. Ambos foram baseados em recomendações do Ministério da Saúde.

☕ Veja as 12 matérias do Café com Jornalista mais lidas em março

De acordo com o vereador Sidnei Telles (Avante), o relatório dos infectologistas reconheceu que as ações de isolamento adotadas pelo governo municipal – que fechou o comércio em 20 de março, como medida preventiva contra a covid-19 – foram importantes. "Maringá tem os melhores índices entre as cidades de grande porte do Paraná. É a única, segundo o relatório, que preenche requisitos do Ministério da Saúde para essa abertura gradual", disse Telles.


Tanto Biatto quanto Ulisses afirmam que cada reabertura tem seu impacto, que necessita ser avaliado com critérios técnicos. "Todas as decisões são técnicas, baseadas em estudos científicos e após muito diálogo com diversos setores da sociedade organizada", comentou Ulisses. "Será uma volta planejada e segura para preservar vidas", acrescentou.

Liminares

No entanto, histórico recente revela que nem todas as decisões foram técnicas. A reabertura de alguns segmentos ocorreu após determinações judiciais pautadas mais nas relações de mercado, como o critério da isonomia, do que argumentos científicos. Foi o caso da decisão que reabriu padarias, açougues e peixarias (relembre aqui).

 Nove vereadores trocam de partido na janela eleitoral; Ulisses se filia ao PSD

Também em decisão liminar, expedida nesta terça (7), a Justiça liberou o comércio varejista de ferragens, tintas, madeiras, materiais elétricos, hidráulicos etc. Uma flexibilização na quarentena, mais uma, que partiu de ação judicial do sindicato patronal, e não de uma decisão técnica da Prefeitura de Maringá.

Outra flexibilização da quarentena, no entanto, partiu do governo Ulisses sem ser motivada por decisão judicial. Foi a do Decreto 502/2020 que liberou, a partir desta terça (7), o funcionamento de oficinas mecânicas, auto socorro, borracharias, delivery de autopeças, clínicas e consultórios médicos, clínicas veterinárias e pets shops. Veja mais detalhes aqui.

Boletim

Maringá permanece com dois óbitos pelo novo coronavírus. Segundo boletim da Prefeitura, divulgado nesta quarta (8), agora são 42 casos positivos na cidade. Os suspeitos em acompanhamento, por terem apresentado algum sintoma da covid-19, são 351. Destes, 30 estão internados.

☕ Não se combate a pandemia de coronavírus com espírito de porco
☕ Entrevista – Maringaense na Itália: "Não há lugar para todos nos hospitais"
☕ Após pronunciamento, Bolsonaro dá passo gigantesco rumo ao impeachment




>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)


Merece:

0 comentário(s):

Postar um comentário