quinta-feira, 23 de abril de 2020

Cafeinado: Afinal, Sérgio Moro pediu ou não demissão?

23/04/2020

O possível desembarque de Sergio Moro do governo Jair Bolsonaro (sem partido) foi o assunto do dia. Aliás, foi durante toda a tarde o assunto mais comentado no Twitter no Brasil. De repente, o foco do noticiário nacional havia mudado do novo coronavírus para o ministro da Justiça. No ímpeto de dar a notícia primeiro, as informações dos veículos de comunicação chegaram um pouco desencontradas ao público.

O ministro Sergio Moro e o presidente Jair Bolsonaro – Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
As especulações começaram após reunião entre o presidente e o ministro. As primeiras matérias cravaram a informação de que Moro havia pedido demissão do cargo. Depois, veio a informação de que ele ainda estaria estudando essa possibilidade. Bolsonaristas logo se irritaram, dizendo se tratar de mais uma peça da "extrema mídia" para tentar desgastar o governo. Besteira, Bolsonaro tem demonstrado não precisar de ajuda para se desgastar.

Mas, afinal, Moro pediu ou não para sair? Formalmente, não pediu, mas pode fazê-lo. Tudo vai depender da decisão de Bolsonaro, que quer demitir o diretor-geral da Polícia Federal (PF), Maurício Valeixo, braço direito de Moro desde os tempos da Lava Jato – e figura respeitada dentro da PF. Moro teria dito a Bolsonaro que, se Valeixo sair, ele (ministro) sai também.

Estrago

Dá para imaginar o tamanho do desgaste que a saída de Moro causaria ao governo? O estrago seria muitas vezes maior que o da demissão do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta – e, para piorar, nem daria para pôr a culpa no PT. Ao contrário de seu ex-colega, Moro é muito bem avaliado entre os apoiadores de primeira hora de Bolsonaro. Um rompimento entre o ministro e o presidente poderia rachar (ainda mais) a base governista. No governo, todos sabem disso.

Meio-campo

Coube à ala militar do governo tentar convencer o ministro a ficar no time, permitindo que ele indique o substituto para Valeixo. Segundo a Folha de S.Paulo, Moro sinalizou ao Palácio do Planalto que está disposto a aceitar o acordo, desde que seja dele a palavra final sobre o sucessor de Valeixo na PF. Nem Bolsonaro nem Moro comentaram o episódio no Twitter.

Motivo

Ex-líder do governo Bolsonaro na Câmara dos Deputados, Joice Hasselmann (PSL), sugere que o presidente quer afastar Valeixo do comando da PF, escolhendo um substituto de sua confiança para sufocar as investigações envolvendo o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos). "A corda aperta o pescoço do filho Flávio no caso Queiroz", tuitou. Percebam que não é nenhuma esquerdista falando.

Bastidores

O trabalho da imprensa inclui as matérias de bastidores, nas quais os jornalistas se baseiam em informações de fontes consideradas confiáveis. Pode acontecer de os rumores não se confirmarem? Sim. Pode acontecer de o governo negar a informação e, mais tarde, o que foi apurado se confirmar? Pode também. E isso é muito comum na cobertura de política. Não se surpreendam se, hoje, o governo negar o "pedido de demissão" e, amanhã, a saída de Moro se confirmar.

Comunista

Os lunáticos de plantão já atualizaram a lista "vermelha" dos comunistas. O time já conta com: NY Times, The Economist, Le Mond, Intercept, ONU, Nasa, Veja, Reinaldo Azevedo, Papa Francisco, Globo, Roger Waters, Joice Hasselmann, OMS, Coronavírus, João Doria, Luiz Henrique Mandetta, entre outros. 

Os lunáticos já atualizaram a lista "vermelha": Moro comunista! 

Twitter I

Ao menos no Twitter eu já sou do grupo de risco. Nesta quinta, a rede social das postagens curtas me lembrou que faz 11 anos que eu tuíto, ou seja, desde o quarto ano de fundação do Twitter. Um idoso, praticamente (hehe). Atualmente, uso meu perfil na plataforma para divulgar matérias publicadas no Café com Jornalista

Twitter II

A rede social já contou até com clube de tuiteiros em Maringá, em meados de 2010. Foram três ou quatro encontros realizados, amizades consolidadas e até namoro iniciado por conta do Twitter. À época, o jornalista Diniz Neto chegou a criar um blog com notícias de interesse dos tuiteiros. Era o blog Twittingá, que ainda está no ar.

Meme



Hossokawa

O presidente da Câmara Municipal, Mário Hossokawa (PP), completou 73 anos nesta quinta-feira (23), data da primeira sessão ordinária do Legislativo maringaense após a pausa por causa da pandemia. Hossokawa não pôde participar por motivos de saúde. "Nada grave", disse ao Café. Os trabalhos foram conduzidos pelo vice-presidente, Mário Verri (PT).

Mães x CMEIs

Em requerimento aprovado na sessão desta quinta, a Câmara questiona a Prefeitura de Maringá sobre a situação das mães que dependem dos centros municipais de educação infantil (CMEIs) para voltar a trabalhar. Como as unidades seguem fechadas, muitas mães não têm com quem deixar seus filhos. Autor do requerimento, o vereador Sidnei Telles (Avante) quer saber que providências o governo Ulisses Maia (PSD) vai tomar a respeito.

Eudes Januário

O ex-secretário municipal segue internado na UTI do Hospital Municipal, mas seu quadro clínico tem melhorado a cada dia. "O rim começou a funcionar, e há programação de retirada gradual dos respiradores entre amanhã [sexta] e sábado", informa Silvio Januário, irmão do paciente. Leia mais sobre Eudes aqui.





>>> Saiba mais sobre o colunista
>>> Veja os destaques dos demais colunistas


>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.



Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição.
Merece:

0 comentário(s):

Postar um comentário