quinta-feira, 9 de abril de 2020

Cafeinado: Paraná tem maior número de mortes por covid-19 em 24h desde o início da pandemia

09/04/2020

O mais recente boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), divulgado na tarde desta quinta-feira (9), relata 71 novos casos do novo coronavírus (covid-19) no Paraná, totalizando 621 casos confirmados. São 24 óbitos, sete deles desde o boletim anterior. Esse é o maior número de mortes pela covid-19 em 24 horas, desde o início da pandemia.

O famoso meme do caixão também serve para quem encara a covid-19 como "gripezinha"
Segundo o boletim, as novas mortes ocorreram em Curitiba (2), Maringá (2), Paranaguá (2) e Campina da Lagoa (1). Um dos casos de Paranaguá é de uma paciente, de 83 anos, que residia em Natal (RN). Das duas vítimas fatais de Maringá, uma delas teria falecido em Curitiba e, por isso, não aparece no boletim da Prefeitura de Maringá – que informa três mortes e 44 casos positivos pela covid-19.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, as mortes registradas no Paraná correspondem a 2,6% do total do país, que nesta quinta chegou a 941 óbitos, 141 nas últimas 24 horas. O percentual é relativamente baixo, porém, por questões de logística e da fase inicial dos contágios, não dá para comparar o Paraná a São Paulo, que já soma 495 mortes. O coronavírus chegou antes a SP, por isso, o que se passa lá deveria servir não de comparação, mas de alerta para as autoridades paranaenses.

Preocupação
Como os especialistas têm alertado que o Brasil ainda está distante do pico de contágios, sabemos que a situação tende a piorar muito, antes de melhorar. Por isso, é válido um questionamento diante do afrouxamento da quarentena em cidades como Maringá: as autoridades locais podem garantir, em absoluto, que não faltarão leitos de UTI e respiradores no pico da covid-19? A reabertura da indústria e do comércio, ainda que gradual, precisa vir acompanhada dessa garantia. 

Gripezinha
Nas redes sociais, é de admirar o gritante número de pessoas que não acreditam na gravidade da pandemia. São incautos que tratam a covid-19 como "histeria", "alarmismo da imprensa" e "gripezinha". Como contamos aqui no Café (no provérbio chinês do burro, do inteligente e do sábio), alguns indivíduos só se dão conta da realidade quando é tarde, quando perdem alguém que amam. Infelizmente, é como nos memes do caixão: muita gente não se dá conta da estupidez dos seus atos até sentirem o problema na pele.


Mortes por Estado
São Paulo (495), Rio de Janeiro (122), Pernambuco (56), Ceará (55), Amazonas (40), Paraná (22), Bahia (19), Santa Catarina (17), Minas Gerais (15), Distrito Federal (13), Maranhão (12), Rio Grande do Sul (12), Rio Grande do Norte (11), Goiás (7), Pará (7), Paraíba (7), Espírito Santo (6), Piauí (6), Sergipe (4), Alagoas (3), Mato Grosso do Sul (2), Amapá (2), Acre (2), Mato Grosso (2), Rondônia (2) e Roraima (1).

Olha o golpe!
Pessoas com direito a receber os R$ 600 do auxílio emergencial do governo federal estão caindo no golpe do aplicativo falso. Segundo alerta do Procon de São Paulo, o beneficiário que baixa um APP que se parece com o da Caixa, mas não é, acaba tendo os dados roubados. Em posse dos dados, o golpista consegue fazer o cadastro para receber os R$ 600 no lugar da vítima. Por isso, publicamos aqui no Café uma matéria mostrando como baixar o APP "Caixa Auxílio Emergencial" verdadeiro.

Auxílio emergencial
Aviso os viciados em Café que meus R$ 600 acabam de cair na conta (hehehe). Comprovante abaixo.


Crime
Advogados entrevistados pela Folha de S.Paulo explicam que a pessoa que solicitar o benefício de R$ 600, sem ter direito, pode responder por falsidade ideológica e estelionato (leia a matéria aqui). Essa não é hora de dar uma de espertalhão. Esse dinheiro é destinado às famílias realmente carentes. Se você precisa dos recursos (ou conhece alguém que precise), veja quais são as regras e saiba como solicitar o benefício.

O que é #TBT?
Toda quinta-feira, o Café publica a coluna de notas "Pingado", do jornalista maringaense Victor Duarte Faria, que atualmente reside em Foz do Iguaçu. Cidadão do mundo, Faria sempre encerra a coluna com uma foto de suas viagens, utilizando a hashtag TBT (muito usada no Instagram). Pois uma leitora procurou o blog para saber: "o que é essa tal de #TBT"? Abaixo, uma explicação rápida e descomplicada.





>>> Saiba mais sobre o colunista
>>> Veja os destaques dos demais colunistas


>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)


Merece:

0 comentário(s):

Postar um comentário