terça-feira, 14 de abril de 2020

Cafeinado: Lockdown livra Alemanha do pior na pandemia do novo coronavírus

14/04/2020

Um dos países europeus a adotar medidas mais rígidas de isolamento social durante a pandemia do novo coronavírus (covid-19), a Alemanha já começa a colher os frutos de decisões que ajudaram a salvar vidas. Após três semanas de lockdown, a principal economia da Europa tem mais curados da covid-19 que mortos ou doentes.

Lockdown só permite a saída de casa de profissionais dos serviços essenciais
Segundo reportagem da Folha de S.Paulo, 64.300 pessoas na Alemanha tiveram complicações, mas superaram a doença. Com 60.532 doentes e 3.022 mortos, o país deixou para trás o pico de infecções e, agora, com segurança, planeja a volta gradativa à normalidade. No fim das contas, a coragem em optar pelo lockdown vai sair mais barato do que se a opção tivesse sido por uma flexibilização do isolamento social.

Lockdown é a palavra em inglês para o isolamento horizontal, rígido, no qual apenas atividades essenciais podem funcionar, com controle do ir e vir das pessoas – que só podem sair de casa com justificativa. Como o próprio ministro Luiz Henrique Mandetta (Saúde) disse, nenhuma cidade ou Estado do Brasil adotou o lockdown, que agora (por desespero) é regra na Itália e na Espanha, por exemplo.

Europeus
Mesmo com medidas de prevenção duras, a Alemanha perdeu mais de 3.000 pessoas para a covid-19. Contudo, isso é muito pouco se comparado às 21.067 mortes na Itália, 18.255 na Espanha e 15.729 na França – até o fechamento desta coluna. Isso significa que italianos, espanhóis e franceses são mais suscetíveis à doença? Óbvio que não. Significa que esses países tardaram a tomar as medidas necessárias de isolamento.

Sul-americanos
O bom exemplo dos alemães não está sendo seguido no país governado pelo presidente da "gripezinha". De acordo com o boletim desta terça (14), o Brasil já soma 1.532 mortes e 25.262 casos confirmados. Com a abertura precoce do comércio em várias cidades, as expectativas, infelizmente, não são boas. Na comparação, a Argentina, que adotou medidas mais próximas de um lockdown, tem 105 mortes e 2.443 casos confirmados.

Preocupação I
O jornalista Roberto Silva, que vem seguindo à risca o isolamento, ficou preocupado com o grande fluxo de pessoas no centro de Maringá, nesta terça, em plena pandemia. A circulação maior de indivíduos é atribuída ao afrouxamento do isolamento social na quarentena. Veja aqui as impressões de Silva, que foi repórter de O Diário, cobrindo a área policial por 35 anos.

Preocupação II
Ainda pior que o fluxo de pessoas, em sua grande maioria sem máscaras, foi a superlotação de algumas linhas do transporte coletivo urbano e metropolitano, nesta terça (14), em Maringá e cidades conurbadas. É inadmissível que isso ocorra. Ônibus lotados são um prato cheio para o altamente contagioso coronavírus, o que põe em xeque os bons resultados obtidos, até então, com o isolamento social.


Máscaras I
Faz dias que o Ministério da Saúde passou a recomendar as máscaras caseiras, de pano, para a população em geral. O objetivo é criar uma proteção a mais contra o vírus, o que ocorrerá se todos saírem de casa protegidos. O próprio site do ministério divulgou, em 2 de abril, dicas de como fazer a máscara a partir de uma camiseta velha e como higienizá-la após o uso (aprenda aqui).

Máscaras II
As lideranças políticas não podem esperar pelo bom senso da população. Nas ruas e nos ônibus lotados, a maioria das pessoas estavam sem máscara. Por isso, é necessário que decretos obriguem o uso dessa proteção a todas as pessoas que saírem de casa. Se há uma pressão enorme pela abertura gradual do comércio, então, que isso ocorra com a maior segurança possível. Não encontrou máscaras à venda? Faça a sua própria máscara em casa.

Faça você mesmo
Confira boas dicas para fazer dois modelos de máscaras caseiras.


Supermercados
O prefeito de Maringá, Ulisses Maia (PSD), poderia seguir o exemplo dado por Foz do Iguaçu em relação às medidas restritivas impostas aos supermercados. Dá para ser mais rigoroso. De acordo com ótimo levantamento da RPC (Globo), Foz proíbe idosos e crianças nesses estabelecimentos, e exige o uso de máscaras pelos adultos. Veja a comparação no quadro abaixo, divulgado pela RPC nesta terça (14).

Foz tem as medidas mais restritivas em relação aos supermercados – Reprodução
Boletim
O boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde, nesta terça (14), aponta 35 novos casos de coronavírus e mais seis óbitos. O Paraná soma agora 803 casos confirmados e 39 mortes por covid-19. As mortes foram registradas em Pato Branco (um homem de 70 anos); Campo Largo (uma mulher de 71 anos); Paranavaí (uma mulher de 40 anos); Pinhais (uma mulher de 64 anos); Curitiba (um homem de 80 anos); e Guaíra (um homem de 52 anos). Este jornalista conhecia a vítima fatal de Pato Branco.

Maringá
A cidade tem cinco mortes pela covid-19. De acordo com o boletim desta terça, são 50 casos positivos, dos quais 33 já se recuperaram, quatro seguem internados (entre eles Eudes Januário, saiba mais aqui) e oito estão em isolamento domiciliar. Há, ainda, 302 pacientes com suspeita da doença, sendo que 22 estão internados (cinco na UTI).

Obra-prima
Não importa quanta grana você tenha para gastar, a melhor e mais cara casinha de cachorro à venda nas lojas do ramo não se compara a esta. Incrível!


Novo canal
O teólogo, filósofo e psicólogo Rubem Mariano, que volta e meia escreve artigos para o Café, lançou um canal no YouTube chamado Psicologia e Movimento. O canal traz dicas diárias de saúde mental e emocional, algo muito importante em meio às incertezas causadas pela pandemia. Em breve, os vídeos serão publicados também aqui no blog, com Mariano se juntando ao time de colunistas do Café.



>>> Saiba mais sobre o colunista
>>> Veja os destaques dos demais colunistas


>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.



Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição.

Merece:

0 comentário(s):

Postar um comentário