sexta-feira, 3 de abril de 2020

Assessor do vereador Dr. Jamal publica fake news sobre votação de gratificação de servidores

03/04/2020

O comunicador Jota Silva, que é assessor no gabinete do vereador Dr. Jamal (PSL), compartilhou nas redes sociais, na manhã desta sexta (3), "notícia" sobre a votação da gratificação do município para servidores da Saúde que estão na linha de frente no combate à covid-19. É fake news.

Fake news compartilhada num grupo de WhatsApp da cidade, na manhã desta sexta (3)
O boato foi publicado no Saiba Já News, atribuído a Jota Silva, apesar de seu nome não constar nos contatos do blog. O comunicador compartilhou a fake em grupos de WhatsApp pouco antes das 11 horas. Minutos depois, deletou a postagem.

De acordo com a publicação, os vereadores teriam aprovado a gratificação em home office. "O Projeto de Lei foi aprovado via internet, os vereadores, assessores e servidores essenciais estão trabalhando normalmente em casa no sistema home office e estão interagindo via Whatsapp, sem prejuízo ao Legislativo já que o sistema de protocolos e requerimentos atualmente é on-line", dizia trecho da notícia falsa.

Falta rigor na punição de pessoas que compartilham fake news

Ao Café com Jornalista, o presidente da Câmara Municipal, Mário Hossokawa (PP) demonstrou espanto ao tomar ciência da fake news compartilhada por assessor de um vereador. "Não foi aprovado isso, de jeito nenhum", disse. "A sessão de quinta foi cancelada [por portaria] e não teve nenhum trabalho na Câmara desde então", acrescentou.

Líder do prefeito na Câmara, Alex Chaves (MDB) também ficou surpreso com a notícia falsa. "Não tem estrutura na Câmara para fazer sessão on-line", explicou. "Eu não estou acreditando que estou vendo isso. É um absurdo. Sou o líder, não teve sessão extraordinária, é fake news", comentou, após ler a "matéria" publicada por Jota Silva.

Notícia falta também foi deletada do blog após jornalistas e vereadores apontarem que era fake news

Fato

Tramita na Câmara, de fato, um projeto de lei do Executivo que concede gratificação especial, durante o período da pandemia, aos servidores da Saúde lotados em unidade de combate à covid-19. O projeto poderia ter sido votado nesta quinta (2), mas a sessão foi cancelada pela portaria que suspendeu as atividades do Legislativo municipal até 17 de abril.

A aprovação da gratificação poderá ser realizada em duas sessões extraordinárias, caso os vereadores entendam que a pauta é urgente. Não há nada confirmado a respeito. Leia mais no Café sobre a gratificação e sobre a portaria que suspendeu as atividades administrativas e legislativas da Câmara.

Retratação
Em um grupo de Whatsapp, o comunicador, aparentando dificuldade em compreender o conceito de fake news – Jota Silva não é jornalista –, insistiu não se tratar de notícia falsa. No entanto, ele admitiu ter havido erro, o que o levou a retirar do ar a publicação.

"O que acontece é que, com o prédio fechado, fica difícil a comunicação com alguns servidores do Legislativo. Coloca minha retratação lá", escreveu Silva ao editor do Café. No início da tarde, o blog Saiba Já News publicou matéria com informações corretas a respeito – leia aqui.



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)


Merece:

Um comentário:

  1. A publicação foi retirada momentos depois ao constatar o erro. Então não é Fake News. Apenas um erro comum

    ResponderExcluir