terça-feira, 24 de março de 2020

Cafeinado: Vereadores pedem que prefeito permita que açougues e padarias abram com restrições

24/03/2020

Como era esperado, a pandemia do novo coronavírus foi o principal assunto da Câmara Municipal na sessão desta terça-feira (24). No pequeno expediente, os vereadores pediram que o prefeito Ulisses Maia (PDT) considere incluir, num próximo decreto, a liberação de açougues e padarias durante a quarentena, respeitando as mesmas regras impostas aos supermercados e farmácias.

Mesa diretora da Câmara de Maringá em sessão ordinária – Foto: CMM
A reivindicação partiu dos vereadores Odair Fogueteiro (PDT), Mário Verri (PT) e Mário Hossokawa (PP), sem oposição dos demais edis. Fogueteiro sugeriu que esses estabelecimentos possam atender o público com um número limitado de clientes, como tem ocorrido nos supermercados. No caso das padarias, o consumo dentro da loja seria proibido.

Presidente da Câmara, Hossokawa disse que a situação das padarias é ainda mais delicada. Enquanto os açougues conseguem prosseguir com o delivery (entrega da compra na casa do cliente), por lidarem com um produto mais caro (a carne), nas padarias o mesmo não tem ocorrido. "Ninguém vai fazer a entrega de pãozinho em casa", argumentou Hossokawa.


Objetivo
Segundo os edis, a liberação das padarias e açougues – com a devida regulamentação – ajudaria a descongestionar os grandes mercados, que prosseguem vendendo pães e carnes normalmente. Quem já foi ao supermercado sabe que o distanciamento entre as pessoas nem sempre é respeitado. Entre a atendente de caixa e o cliente, por exemplo, a distância é inferior a um metro.

Sem chance
O Café buscou uma palavra do prefeito a respeito. Ulisses disse que não é cogitada a abertura de panificadoras e açougues. "A questão é a circulação de pessoas. Tem mais de 400 padarias [na cidade]", comentou. Ainda segundo o prefeito, um sindicato do setor entrou na Justiça para tentar abrir as lojas, mas não conseguiu liminar. Com vidas em jogo, ninguém quer arriscar, nem mesmo o juiz.

Quarentena
Apesar de pequenas divergências, entre os vereadores que comentaram o assunto, todos apoiaram as medidas que vêm sendo adotadas pelo governo municipal no combate à Covid-19. "Ainda teremos o pico de contaminação, com mais pessoas internadas e mortes. Serão dias difíceis, mas vamos tentar superar e torcer para que isso passe rápido", comentou Jean Marques (PV).

Falta de EPIs
Chico Caiana (PTB) cobrou mais atenção das autoridades locais para a falta de equipamentos de proteção individual (EPIs), tanto na iniciativa privada quanto nas unidades de saúde do município. "Vocês não têm noção das dificuldades que essa categoria [trabalhadores dos supermercados] tem enfrentado para atender o povo, especialmente pela falta de EPIs", disse. Este jornalista esteve num supermercado e constatou: há vários trabalhadores sem EPIs. O uso de luvas no manuseio de frutas e legumes, por exemplo, é obrigatório.

Moradores de rua
Líder do prefeito na Casa, Alex Chaves (MDB) disse que o município está adotando ações em prol da população de rua. Um alojamento ao lado do Ginásio Chico Neto, que deve ficar pronto nesta terça (24), atenderá 50 pessoas. "As casas que já fazem o acolhimento não podem receber outras pessoas, para que não tenha algum tipo de contaminação com o vírus", disse Chaves.

Boletos
Vice-presidente da Câmara, Mário Verri disse que os vereadores encaminharão ofício ao governador Ratinho Júnior (PSD), solicitando que sejam proibidos cortes de água, luz e internet no período de 90 dias. Também constarão do ofício outras três reivindicações: Liberação das praças de pedágio; compra emergencial de equipamentos para o Hospital Universitário (HU) de Maringá; Prorrogação e parcelamento do ICMS de todos os empresários e comerciantes paranaenses.

Decreto desrespeitado
Ainda no pequeno expediente, William Gentil (PTB) disse que as medidas adotadas pela administração estão sendo descumpridas por muitos comerciantes, inclusive nos distritos. Ele comentou que acionará a Guarda Municipal para ajudá-lo a fazer cumprir o decreto que obriga o fechamento do comércio. Gentil também parabenizou a Alcopar pela doação de matéria-prima para a produção de álcool em gel.

Desafios
Sidnei Telles (PSD) disse também gostaria de estar na segurança de sua casa, mas destacou a importância de os vereadores – que não estão no grupo de risco – permanecerem na ativa, aprovando leis e tomando decisões importantes durante a quarentena. Segundo ele, a pandemia não é democrática, porque afetará em maior escala os países mais pobres. Enquanto os EUA, por exemplo, discutem um pacote econômico de US$ 1,8 trilhão (R$ 9,15 trilhões) para superar essa crise, o Brasil anunciou medidas que somam menos de R$ 90 bilhões.

Charge 


Toque de recolher
Nas redes sociais, o deputado estadual Homero Marchese (Pros) criticou o toque de recolher, entre 21h e 5h, decretado pelo prefeito Ulisses Maia como medida de prevenção ao novo coronavírus. Segundo ele, a medida é "inconstitucional, ineficiente e leva a cidade ao ápice do populismo". Se a razão está com Ulisses ou Marchese, só o tempo dirá. De momento, a precaução parece ser a opção mais inteligente, em vista das notícias que chegam da Itália, Espanha e EUA.     

Mundo
O número de mortes pela Covid-19 voltou a subir na Itália. Foram mais 743 mortes nas últimas 24 horas. Segundo balanço divulgado pelo governo italiano, nesta terça (24), já são 6.820 mortes. Para evitar algo parecido, a Índia pôs 1,3 bilhão de pessoas em isolamento obrigatório, fazendo dessa medida o maior confinamento da história. No segundo país mais populoso do mundo, foram registradas dez mortes.

Prevenção
Conheça no Café o melhor lugar do mundo para fugir da contaminação do novo coronavírus. Lá, nem o vírus conseguiu chegar. Veja aqui.

Brasileiros x Coronavírus
A capacidade de criação do povo brasileiro merece ser estudada pela Nasa (hehehe). Veja alguns exemplo, como esse abaixo, no álbum de fotos na página do Café com Jornalista no Face – clique aqui.





>>> Saiba mais sobre o colunista
>>> Veja os destaques dos demais colunistas


>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)


Merece:

0 comentário(s):

Postar um comentário