quinta-feira, 26 de março de 2020

Hossokawa fala em revogação do reajuste dos subsídios em 4,3%, 'incluindo o do prefeito'

26/03/2020

O presidente da Câmara Municipal de Maringá, Mário Hossokawa (PP), fez um pronunciamento oficial sobre a reposição da inflação de 4,3% dos servidores municipais. Aprovado na Câmara, na sessão de terça (24), o reajuste se tornou polêmico por incluir os subsídios do prefeito, vice e vereadores e também do salários dos secretários municipais e de outros cargos comissionados (CCs).

Hossokawa em pronunciamento sobre o reajuste dos subsídios – Reprodução/CMM
Com o reajuste, os subsídios passam a ser de R$ 26.351,12 para o prefeito; R$ 13.966,08 para o vice-prefeito; R$ 14.407,21 para o presidente da Câmara; R$ 9.604,80 para os demais vereadores; e R$ 13.966,08 para os secretários municipais.

De acordo com o pronunciamento, o prefeito Ulisses Maia (PDT) tem direito de vetar, caso ainda a lei não tenha sido sancionada e publicada, ou de revogar o reajuste dos subsídios, enviando um projeto de lei para revogar o percentual de 4,3%. "Se a população acha que deve ser feito isso, é só pedir para o prefeito vetar ou mandar a revogação do projeto de lei para a Câmara", comentou Hossokawa.

O pronunciamento foi publicado no canal da Câmara no YouTube. Assista:


Não me surpreenderia se a gente acordasse com um general na TV dizendo: Bolsonaro foi deposto e está preso', comenta filósofo



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)


Merece:

0 comentário(s):

Postar um comentário