sexta-feira, 6 de março de 2020

Cafeinado: Drauzio Varella para presidente da República

06/03/2020

Poucas figuras públicas chegam tão perto da unanimidade quanto Drauzio Varella. É difícil encontrar alguém que afirme não gostar do médico oncologista de currículo invejável e raro carisma. Uma popularidade que só aumentou após reportagem de Varella sobre o preconceito, o abandono e a violência enfrentada por mulheres trans nos presídios masculinos.

☕ Lista de apoiadores do partido de Bolsonaro tem até gente morta
☕ Êxodo partidário é esperando para a janela eleitoral
☕ Bolsonaro usa humorista para se esquivar de perguntas sobre PIBinho
☕ Weintraub, o maior estorvo do governo Bolsonaro

A matéria foi exibida domingo (1º) pelo Fantástico. Tem tudo para ser premiada e, se for, será só mais um prêmio na estante dessa pessoal incrível. Não assistiu? Veja aqui

Tempos de crise política, econômica e institucional – como a que atravessamos no Brasil – favorecem os candidatos outsiders, aqueles que surgem de fora do meio político tradicional, normalmente se apresentando como salvadores da pátria. O apresentador Luciano Hulk parece ser o outsider do momento, roupagem que lá atrás já foi "vestida" pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

Drauzio Varella não é pré-candidato nem sequer esboçou interesse em disputar qualquer eleição. Ainda assim, fãs do médico começam a envolver seu nome numa brincadeira, lançando-o ao maior cargo da República. "Drauzio para presidente", escrevem, sobre o profissional que, além da medicina, é escritor com mais de 15 obras publicadas, incluindo o best-seller "Estação Carandiru", vencedor do Prêmio Jabuti em 2000.

Drauzio Varella, em seu canal no YouTube – Reprodução
É possível?
Comentei sobre essa brincadeira do "Drauzio presidente" entre goles de café com um amigo, que me perguntou: "Você acha possível?" Boa pergunta. Por que não? A Globo (nos bastidores) não tem apostado alto no nome Huck para presidente, e Bolsonaro chegou ao cargo sem mostrar serviço algum. Formado pela Universidade de São Paulo (USP), Varella é anos-luz mais capacitado que ambos.

SUS
De Varella sobre o Sistema Único de Saúde: "Os brasileiros não sabem o que é o SUS". Até 1988, ano em que a Constituição Cidadã  criou o SUS, lembra Varella, só pessoas com carteira profissional assinada tinham direito ao atendimento pelo Instituto Nacional de Previdência Social (INPS). "Os outros, incluindo toda a população brasileira do campo, não tinham direito a absolutamente nada", disse, em entrevista ao programa Roda Viva (TV Cultura).


No YouTube
Varella só não é jovem na idade. O médico tem um site e um ótimo canal no YouTube, com comentários importantes sobre vários assuntos relevantes na área da saúde, como o coronavírus. Sou inscrito, assisto sempre e aprendo muito com esse médico. Recomendo que você, leitor do Café, faça o mesmo. Veja aqui o canal.

Bikes e patinetes I
O projeto de lei que dá diretrizes ao compartilhamento de bicicletas e patinetes em Maringá, de autoria dos vereadores Sidnei Telles (PSD) e Onivaldo Barris (sem partido), foi retirado da pauta de votações por três sessões, a pedido deste último. O assunto foi destaque aqui na coluna, na edição de quarta-feira (4).

Bikes e patinetes II
Aprovado pela Câmara Municipal em primeira discussão, na sessão de terça (3), o projeto recebeu voto contrário de Jean Marques (PV). O vereador criticou o excesso de interferências do estado previstas na proposta, entre elas a definição da tarifa em serviço de compartilhamento que venha a ser ofertado na cidade por empresas privadas.

Bikes e patinetes III
Marques tem uma dose cafeinada de razão. A burocracia em excesso poderia atrapalhar, fazendo com que empresas do ramo não se interessem por explorar o aluguel de bikes e patinetes na cidade. Ruim para todos que apostam no transporte individual não poluente. O projeto retornará à pauta na sessão do dia 17 deste mês. São esperadas emendas.

Janela eleitoral
Começou nesta quinta (5) e vai até 3 de abril, conforme a Resolução 23.606/2019 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o período da janela eleitoral, que permite aos vereadores trocarem de partido sem perder o mandato. Como é de praxe, vai ficar para a última hora. Há quem prefira aguardar uma decisão do prefeito Ulisses Maia – sobre ficar ou não no PDT – para só depois se posicionar. Estar num partido com candidato forte a prefeito é recomendável.

PIBinho
Com o advento da internet, a sociedade ganhou uma memória de elefante. Há sempre alguém para lembrar e compartilhar as previsões furadas. O PIB no primeiro ano do governo Bolsonaro foi de 1,1%, revelando uma economia estagnada. O desempenho foi pior que o de Michel Temer (MDB), de 1,3% em 2018 e 2017. Entretanto, vocês lembram da famosa previsão feita em 2016?



E as panelas?
Segundo reportagem do jornal O Globo, o senador Flávio Bolsonaro (sem partido) apresentou dois novos recursos ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro contra a investigação de peculato e lavagem de dinheiro. É a nona vez que ele entra com recurso para tentar barrar a investigação do Ministério Público da qual ele é alvo. É indignação seletiva que chama?

Dólar Bolt
A cotação da moeda norte-americana não cansa de bater recordes no governo Bolsonaro. Nesta quinta (5), mesmo com três intervenções do Banco Central, o dólar comercial fechou a R$ 4,653 e o turismo, a R$ 4,84. Fez-me lembrar do velocista jamaicano Usain Bolt, outro colecionador de recordes. A classe média (que Paulo Guedes chama de "doméstica") já pode trocar a Disney por Cachoeiro do Itapemirim (ES). 



UEM 50 Anos
Está sendo produzida uma revista com fatos e momentos históricos da Universidade Estadual de Maringá (UEM), que em 28 de janeiro completou 50 anos. O Café apurou que se trata de uma produção independente, não estando vinculada à universidade. A julgar pela equipe envolvida, que inclui o jornalista Luiz de Carvalho e a diagramadora Andréa Tragueta, será uma revista de alto padrão. 

Lançamento
O jornalista Victor Faria comunica que seu livro, O "O Sol de um Novo Jeito", que conta histórias de vida de imigrantes em Maringá, já está à venda na editora Trema pela bagatela de R$ 30. O prefácio é do jornalista Neto del Hoyo, paulista com quem trabalhei na redação de O Diário. O lançamento está marcado para este sábado (7), às 18h30, na TV Maringá (Band). O livro foi assunto no Café, veja aqui.



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa


Merece:

0 comentário(s):

Postar um comentário