quarta-feira, 11 de março de 2020

Cafeinado: Sim ao jornalismo sério na cobertura da política local, não à censura

11/03/2020

Uma pessoa ligada a um potencial candidato a vereador de um importante partido da cidade exigiu que o editor deste Café deletasse uma nota, sob aquela velha ameaça de "tomaremos nossas providências". O "pedido", obviamente, não foi atendido.

Sem qualquer informação merecedora de errata (que seria dada, fosse o caso), a notinha desagradou por informar, baseado em boas fontes, quais seriam os nomes com mais chances de serem lançados candidatos dentro daquele grupo político. É parte do trabalho do jornalista de política fazer esse tipo de análise em período pré-eleitoral.


A referida pessoa ainda cobrava que fosse revelado o nome de quem passou a informação (duas pessoas, naquele caso), numa clara afronta à Constituição, que garante ao jornalista o sigilo de suas fontes. Um completo absurdo. Infelizmente, indivíduos sem apreço pelo papel democrático da imprensa costumam usar (ou ameaçar usar) o Judiciário como mecanismo de intimidação.

Na opinião do ministro Celso de Mello, decano do Supremo Tribunal Federal (STF), "o sigilo da fonte não é um privilégio de jornalistas, mas 'meio essencial de plena realização do direito constitucional de informar'". Leia mais aqui.

Censura
O jornalista tem por missão informar seus leitores (ouvintes, telespectadores etc), independentemente do risco de a notícia ou opinião agradar ou incomodar as pessoas mencionadas. Como bem disse George Orwell: "Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade". Comuniquei lideranças do partido sobre esse fato lamentável, mas não houve resposta.

Na hora de votar
Reflita bem sobre o perfil e o histórico do candidato que pedirá seu voto este ano. Passamos por dias bastante difíceis, e a eleição de pessoas sem o devido apreço pelas instituições e princípios democráticos não vai ajudar a melhorar a situação. Veja o caso anterior. Se a pessoa ataca um jornalista sem nem sequer ser pré-candidato, imagine o que faria se tivesse poder, se fosse vereador ou prefeito?


Weintraub
O ministro da Educação, Abraham Weintraub, está processando o filósofo Paulo Ghiraldelli, que o chamou de sociopata (sujeito com transtorno de personalidade antissocial) em canal no YouTube. "O que ele falou do Drauzio Varella [com xingamentos, no Twitter] mostra muito bem que ele é um sociopata", reforçou Ghiraldelli. 

Manoel no MDB
Março será um mês intenso para os partidos políticos, que têm até 3 de abril para providenciar a filiação de quem for disputar as eleições deste ano. Em Maringá, uma das novidades foi a adesão do médico Manoel Sobrinho ao MDB do vice-prefeito Edson Scabora. O ex-vereador pelo PCdoB, por dois mandatos, trará votos importantes para ajudar ajudar a legenda a atingir o quociente eleitoral. Leia mais sobre a filiação no Rigon.

Na rádio
O Pan News de Maringá (FM 101,3), apresentado por Paulo Caetano, abordou a tragédia envolvendo a bailarina Magó. O caso, segundo o programa, foi explorado politicamente. O comunicador Agnaldo Vieira criticou o deputado estadual Homero Marchese (Pros) e o vereador Chico Caiana (PTB). "No Facebook, eles usaram a foto da Magó, no dia da prisão do suspeito, com logotipo deles em cima da foto", disparou Vieira. "Pra que isso? Só faltou escrever vote", acrescentou. A crítica foi ao ar na manhã desta terça (10), assista aqui.

Imagens exibidas pelo Pan News, no YouTube, durante o comentário de Agnaldo Vieira – Reprodução

Bolsonaro nos EUA
Tudo transcorria relativamente bem – para os padrões do atual governo – na visita de Jair Bolsonaro (sem partido) aos Estados Unidos até que, na segunda (9), o presidente tornou a promover mais uma polêmica desnecessária. Para alguns, mais um crime de responsabilidade. Bolsonaro disse que houve fraude eleitoral em 2018, que deveria ter vencido no primeiro turno e que tinha provas. Questionado sobre as provas, ficou irritado com a imprensa.

Bela fraude
O curioso é que os fraudadores das eleições, na cabeça do presidente, teriam agido para prejudicá-lo só um pouco, permitindo o avanço de Fernando Haddad (PT) ao segundo turno, mas não o suficiente para lhe tirar a vitória nas urnas eletrônicas. Não faz sentido algum. É dose ver um presidente da República envolto em teorias conspiratórias com tantos problemas – econômicos e sociais, sobretudo – para resolver no Brasil. Haja grana para pagar a gasolina mais cara do Paraná.

Cadê as provas
Agora, diante dessa grave acusação, o presidente tem o dever moral de apresentar as provas. Cadê? "Ele [presidente] fez uma acusação grave, disse que tem provas e deve comprovar", diz o filósofo Henry Bugalho. Veja:



Título
Por falar em eleições, faltam dois meses para o prazo final de regularização do título de eleitor. Quem deixou de votar por três eleições consecutivas, sem justificar a ausência às urnas, deve procurar o cartório eleitoral mais próximo. Leia mais aqui no Café.

Campanha salarial
O Sindicato dos Servidores Municipais de Maringá (Sismmar) realizou, na noite desta terça (10), no Auditório Luzamor, a terceira assembleia da campanha salarial. Na ocasião, foi apresentada aos servidores a contraproposta da Prefeitura às reivindicações da categoria (relembre aqui). Até o fim da noite de terça, fechamento desta coluna, o site do Sismmar ainda não havia informado o resultado da assembleia. O Café apurou que a contraproposta foi de 4,20% de reposição da inflação mais 10% no vale-alimentação.


Fato!

Participe
Comente as postagens aqui no blog, curta nossa página no Facebook, compartilhe as matérias nas redes sociais, sugira pautas, envie seus artigos. O Café é aberto aos leitores. Escreva para cafecomjornalista@gmail.com.




>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa


Merece:

Um comentário:

  1. Ainda existem esses caras que pedem pra retirar texto e que as fontes sejam reveladas? Essas analises de conjuntura eram muito frequentes no extinto O Diário. Havia pressão, mas a gente segurava. Parabens!

    ResponderExcluir