sexta-feira, 20 de março de 2020

Depois das pichações, abrigos de ônibus têm baterias de energia solar furtadas

20/03/2020

Não bastasse as pichações, os vidros quebrados e cartazes colados, os novos abrigos de ônibus de Maringá estão amanhecendo sem as baterias de energia solar. Os furtos estão ocorrendo durante a madrugada.

Abrigo danificado na Avenida Brasil, segundo relato do vereador Flávio Mantovani – Foto: Divulgação
Nesta sexta (20), o vereador Flávio Mantovani (Rede) criticou a ação dos vândalos nas redes sociais. Há dez dias, quem se indignou com a depredação dos abrigos foi o prefeito Ulisses Maia (PDT).

"Tem coisas que é duro de acreditar. Já picharam os novos pontos de ônibus, quebraram vidros, colaram cartazes e agora a mais nova, estão roubando as baterias da energia solar", relatou Mantovani. "Foto enviada, agora cedo, pelo meu amigo Paulinho da loja Akazzo na Avenida Brasil. O que dizer disto?", questionou.

Lojista fotografou o furto da bateria da energia solar do abrigo de ônibus
O prefeito de Maringá, Ulisses Maia (PDT), demonstrou indignação com cenas de vandalismo nos novos abrigos de ônibus, instalados no BRT das avenidas Morangueira e Kakogawa e em algumas outras avenidas da cidade. A reclamação foi feita em sua página nas redes sociais, nesta segunda (9).

Abrigo de ônibus pichado na Avenida Cerro Azul – Foto: Divulgação
Anteriormente, Ulisses havia lamentado o comportamento de algumas pessoas. "Começamos as instalações no final do ano passado e olha o resultado em tão pouco tempo: pichação, vidros quebrados e cartazes colados. A sociedade cobra por melhorias, e os recursos são utilizados para bem comum de todos", disse.



>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa



0 comentário(s):

Postar um comentário

Editor

Minha foto
Graduado em Jornalismo e pós-graduado em Jornalismo Digital, o editor do Café com Jornalista tem 20 anos de experiência na profissão. Especialista na cobertura de política, o jornalista trabalhou nos jornais Diário do Sudoeste, Jornal de Beltrão, Diário do Norte, O Diário de Maringá e Notícias do Dia, onde foi editor-chefe. Foi estagiário na Deutsche Welle (DW), em Bonn (Alemanha), e colaborador da Folha de S.Paulo e Gazeta do Povo. É escritor autor de três e-books: Orfeu e Violeta, Quero Café! e Nas Curvas de Maringá (pesquise na Amazon). Siga no Twitter: @LF_jornalista