"Jornalismo é publicar aquilo que alguém não quer que se publique. Todo o resto é publicidade" George Orwell

quarta-feira, 3 de março de 2021

Gabaritados, jornalistas Pupim e Luiz de Carvalho estreiam blog e site

03/03/2021_

Café com Jornalista – Jornalistas renomados em Maringá, Paulo Pupim e Luiz de Carvalho estão mais ativos do que nunca. Além de colaborarem com o jornal O Maringá, ambos lançaram, recentemente, novas páginas na web. 

Os jornalistas Paulo Pupim e Luiz de Carvalho
Os jornalistas Paulo Pupim e Luiz de Carvalho – Fotos: Divulgação
No Blog do Pupim, que entrou no ar nesta terça (2), o redator aborda temas diversos, incluindo fatos políticos. Segundo o jornalista, a missão é divulgar, sem a preocupação "com os furos jornalísticos", ou seja, sem aquela correria tradicional de muitos sites para dar a notícia antes dos demais.

"Já que este espaço foi pensado para falar mais de pessoas e menos de coisas, também escrevo perfis. Trata-se de um gênero do jornalismo literário em que o repórter escreve a biografia de curta duração de uma pessoa, narrando alguns aspectos de sua trajetória de vida", comenta o autor.
A outra novidade é o site Metrô 376, que está no ar há algumas semanas. Apesar de trazer em sua home page a informação de que está em construção, o site de Luiz de Carvalho já conta com matérias interessantes. Em uma delas, Carvalho apresenta João Paulino como "o primeiro grande líder político de Maringá".

Jornalista da UEM há três décadas, Pupim teve passagens por O Diário e RPC. Carvalho trabalha atualmente como free lancer. Trabalhou no Diário por mais de dez anos, com inúmeras manchetes publicadas, destacando-se na editoria de Região.



>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 


terça-feira, 2 de março de 2021

Imunizados contra covid-19, Pelé e Roberto Carlos defendem vacinação de toda população

02/03/2021_

Café com Jornalista – Maior jogador de futebol de todos os tempos (não, não estamos falando de Messi ou CR7), Pelé foi vacinado, nesta terça (2), contra a covid-19. O rei postou em seu Instagram a foto do momento da imunização. 

Pelé e Roberto Carlos no momento em que receberam a vacina contra a covid-19
Pelé e Roberto Carlos no momento em foram vacinados contra a covid-19
Aos 80 anos, Pelé, que mora em Guarujá (litoral de São Paulo), tratou o momento como "inesquecível", e lembrou que a pandemia ainda não acabou. A lenda dos gramados disse que é preciso manter disciplina para preservar vidas enquanto toda a população não for vacinada.  

"Por favor, lavem bem as mãos e continuem em casa, se possível. Quando você sair, não esqueça de usar máscara e de manter o distanciamento social. Isso vai passar se conseguirmos pensar no próximo e ajudar uns aos outros", escreveu Pelé, em postagem bilíngue (também em inglês).
Na segunda (1º), quem recebeu a primeira dose da vacina foi o rei Roberto Carlos, 79 anos. O cantor, que foi imunizado num drive-thru na Zona Sul do Rio de Janeiro, também defendeu a vacinação de toda a população. 

"Todo mundo tem que vacinar, deve vacinar. Isso é importante. Vacina sim”, disse Roberto Carlos em matéria do Jornal Nacional.



>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 


Maringá registra 18 óbitos por covid-19 nesta terça; são 371 novos casos em 24h

02/03/2021_

Café com Jornalista – A necessidade de um amplo isolamento social vai se revelando nos números da covid-19. Na pior fase da pandemia, Maringá registrou 18 mortes pela doença e 371 novos casos confirmados em 24 horas, de acordo com o boletim desta terça (2) da Secretaria Municipal de Saúde. 

Boletim desta terça (2) da Secretaria de Saúde de Maringá
Boletim desta terça (2) da Secretaria de Saúde de Maringá
Em nota, a Prefeitura de Maringá informou que a maioria dos óbitos ocorreu nos meses de janeiro e fevereiro. Isso explicaria o número tão elevado de mortes num único boletim. 

"O número de óbitos registrados hoje não deve assustar a população. Isso porque o boletim apresenta números que, em sua maioria, estavam represados", diz Marcelo Puzzi, secretário municipal de Saúde.
Apesar da fala amenizadora de Puzzi, há sim motivos para que a população fique assustada. Em todo o Paraná, a preocupante falta de leitos de unidade terapia intensiva (UTI) exclusivos para pacientes com covid-19 foi o principal motivo que levou o governo do Estado a decretar lockdown até 8 de março. A maioria das cidades não possuem a estrutura de Maringá.


A boa notícia é que, ao menos na Cidade Canção, houve um recuo na taxa de ocupação hospitalar. A lotação dos leitos covid pelo Sistema Único de Saúde (SUS), que na sexta (26) chegou a 100%, nesta terça caiu para 74,67%. No entanto, se considerada a rede privada, a situação ainda está longe de ser confortável, como pode ser visto abaixo.

Boletim desta terça (2) da Secretaria de Saúde de Maringá
Boletim desta terça (2) da Secretaria de Saúde de Maringá
Segundo a administração municipal, a queda na taxa de ocupação se deve à habilitação de dez leitos de UTI/SUS exclusivos para a covid-19. Nos hospitais privados, a ampliação foi de seis leitos de UTI geral. 


Do total de óbitos do boletim, apenas dois ocorreram em março. "Existe toda uma investigação para termos a certeza da causa das mortes. Essa severidade, que é fundamental para divulgarmos números corretos, às vezes causa esse represamento”, explica Puzzi.

Dos 18 óbitos, são 12 homens e seis mulheres. As idades variam entre 27 e 90 anos. Dois não tinham comorbidade e todos eram sintomáticos.


 Artigo: Produto Interno Doce


>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 

Cafeinado: Governadores reclamam do presidente antimáscara

02/03/2021_

Café com Jornalista – No pior momento da pandemia, o Brasil está à beira de um caos que, em grande parte, foi causado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). O negacionismo presidencial segue cobrando um preço alto e, agora, entre os indignados estão governadores da base de apoio do presidente, como conta a Folha de S.Paulo (leia aqui).

Pegou extremamente mal a declaração de Bolsonaro sobre as medidas de isolamento social mais rígidas adotadas recentemente por alguns Estados, como ocorre no Paraná. Ou era isso ou era o caos total. Sem nenhuma base legal, o presidente chegou a dizer que "governador que fechar o Estado" deve bancar o auxílio emergencial. E quem se responsabiliza pelas mortes?

Charge sobre o ataque de Bolsonaro à máscara
Charge sobre o ataque de Bolsonaro à máscara

Máscaras

Para muitos, o pior momento de Bolsonaro nesta pandemia se deu na quinta (25), quando ele se manifestou em live contra o uso de máscaras (que ele se nega a usar). "Começam a aparecer aqui os efeitos colaterais das máscaras", disse o presidente, ao listar pontos negativos como irritabilidade, dor de cabeça, desânimo, comprometimento da capacidade de aprendizado, vertigem, fadiga, entre outros. O coronavírus agradece.

Morte

Discursar contra o uso de máscara é coisa de quem é especialista em matar. A máscara é o mecanismo mais democrático de prevenção contra a covid-19 num país em que: pessoas morreram por falta de oxigênio, faltam leitos de UTI, óbitos pela doença seguem batendo recordes, as vacinas são insuficientes e o que não falta é cloroquina – comprovadamente ineficaz contra o coronavírus.

Mais vacina

Mais de cem municípios já demonstraram interesse de participar do consórcio para compra de vacinas contra a covid-19. O movimento, liderado pela Frente Nacional de Prefeitos, deve encontrar dificuldades para comprar o imunizante, uma vez que não há vacinas sobrando no mundo. No entanto, o movimento é válido porque põe pressão no Ministério da Saúde, que perdeu a oportunidade de comprar vacinas em 2020, enquanto outros países já o faziam. 


Murilo Gatti

Várias lideranças municipais, entre elas o prefeito Ulisses Maia e vereadores, e um número incontável de colegas de profissão manifestaram pesar pela morte de Murilo Gatti. O jornalismo maringaense está de luto, e algumas dessas mensagens forem registradas pelo Sindijor (sindicato da categoria). Gatti completaria 41 anos nesta terça (2).

Fake News I

A Sociedade Rural de Maringá (SRM) publicou nota, em sua página das redes sociais, rebatendo fake news sobre uma possível insolvência da entidade. "Esse tipo de fake news não merece qualquer crédito.  Seguimos fortes!", escreveu Maria Iraclézia de Araújo, presidente da entidade.

Imagens compartilhadas pela SRM

Fake News II

A Prefeitura de Maringá fez um alerta, em seu site, sobre notícias falsas sobre a pandemia com potencial para gerar pânico e insegurança na população. Segundo a nota, essa situação só prejudica os serviços públicos, já saturados. O recomendado é jamais compartilhar informações sem checar a veracidade. Prefira notícias de fontes oficiais e de veículos de comunicação confiáveis. 

Câmara

O Legislativo maringaense não terá sessões ordinárias, esta semana, em respeito ao decreto estadual que suspendeu atividades até 8 de março. É a segunda vez que a Câmara de Maringá precisa fazer uma pausa por conta da covid-19 – leia mais aqui


Guedes

Ao podcast Primocast, o ministro Paulo Guedes (Economia) disse que o Brasil pode virar a Argentina em seis meses e a Venezuela em um ano e meio, caso continue tomando decisões erradas de política econômica. A pergunta: como fica agora quem votou em Bolsonaro para o país "não virar uma Venezuela"?

Chocolate

A melhor dica de investimento para 2021 é a aquisição de franquia de uma loja de chocolates. Que o diga o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), que adquiriu uma mansão em Brasília avaliada em R$ 6 milhões. São 1.100 m², com direito a piscina, spa e academia – veja aqui. O filho do presidente é acusado de peculato, organização criminosa e lavagem de dinheiro no caso das "rachadinhas".

Futebol

Foram definidos, na tarde desta terça (2), os confrontos da primeira fase da Copa do Brasil, que conta com 80 times. Dos times da Série A que entram nessa fase, destaque para o Corinthians, que enfrentará o Salgueiro-PE. Cianorte e Paraná farão o único duelo paranaense. Leia mais aqui


Leia também

 Fiocruz recebe IFA para 12,2 milhões de doses da vacina contra covid-19



Esta coluna é assinada pelo jornalista Luiz Fernando Cardoso, editor do Café com Jornalista. Clique aqui ou na imagem acima para ler mais publicações da coluna Cafeinado. Leia ainda publicações com algumas das tags mais populares do blog: Bolsonaro, Dilma, Doria, Ulisses Maia, Câmara, Eleições 2020, covid-19, vacina.

>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 


APP-Sindicato recomenda boletim de ocorrência no caso de convocatórias durante lockdown

02/03/2021_

Da APP-Sindicato – As instituições de ensino devem permanecer fechadas durante toda esta semana, com duas exceções: entrega de leite e instalação da estrutura de internet. A regra foi publicada no decreto 6.983/2021 do governo estadual, com orientações na Informação 08 da Secretaria da Educação e do Esporte (Seed).

Professora Vilma, presidente da APP-Sindicato Maringá
Recado da presidente da APP em Maringá: "fique em casa" – clique na imagem para assistir
Isso significa que convocatórias, a não ser no caso das duas exceções, estão proibidas até as 5h da madrugada de 8 de março. Caso o decreto seja desrespeitado, a direção da APP-Sindicato orienta que os profissionais da educação registrem boletim de ocorrência (BO) por atentado à saúde pública. 

"O governo do Estado estabeleceu oito dias de isolamento. Nós precisamos estar cientes da necessidade de permanecermos em casa. Então, para você que trabalha em escola, fique em casa", explica a professora Vilma Garcia, presidenta da APP-Sindicato Maringá.
O sindicato também recomenda que as denúncias feitas à Vigilância Sanitária do município e à Secretaria Municipal de Saúde. Nas denúncias, deve-se anexar os documentos em que constem a convocação ilegal de funcionários(as), professores(as) ou pedagogos(as).



>>> Eleições 2020

* Matérias e opiniões publicadas no Café com Jornalista estão compreendidas pela atividade jornalística e amparadas pela liberdade de imprensa e de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 


Crônica: O repórter modelo

02/03/2021_

Por Luiz Fernando Cardoso* – A vida é mesmo um sopro. É como uma brisa agradável, que tantas vezes nem sequer é notada. A correria do dia a dia consome nossas energias de tal modo que a fragilidade da vida só é percebida, de tempos em tempos, no momento do luto, do adeus, como foi agora na partida do jornalista Murilo Gatti. 

Murilo Gatti, jornalista
Murilo Gatti, jornalista
Quando você se dá conta, já entrou na casa do "enta". E, por alguma razão celestial da qual discordo com veemência e sem vênia, pessoas boas e queridas por todos se vão aos 40, no meio da vida, para serem veladas por pai e mãe. Murilo partiu na véspera de seu aniversário de 42 anos, que seriam completados nesta terça, dia 2 de março de 2021.


Nas redes sociais, inúmeros profissionais de imprensa prestaram condolências ao externar bons momentos vividos com Murilo, que segue sendo uma referência de bom jornalismo para uma geração de repórteres. Gostei especialmente do comentário de Alan Maschio sobre como era o comportamento do colega na redação do extinto jornal O Diário.

"Quando fui contratado em O Diário, em 2006, havia um movimento 'anti-londrinização' na redação – uma das coisas mais idiotas que eu já presenciei. Murilo, um puta repórter, fuçador, passou alheio a tudo isso. Me acolheu como se eu fosse um amigo de décadas. Os bons são assim: só espalham bondade. E no caso dele, era bondade em todos os sentidos", escreveu Maschio. 
Iniciei minha jornada em O Diário do Norte do Paraná em 3 de janeiro de 2008, e tive a satisfação de trabalhar com ambos. Alan era o editor que mais destinava tempo aos repórteres, tirando dúvidas, trocando ideias sobre a pauta e dando orientações sempre pertinentes. Ajudou-me mais do que talvez ele mesmo saiba. 


Murilo era aquele repórter que, apesar de jovem, já era referência – uma sumidade para os editores. Ele nunca se esquivou de ajudar, com fontes valiosas, os novos colegas que chegavam à redação, como foi o meu caso. Ninguém no Diário tinha tantos contados no Judiciário e no Executivo como ele, e poucos cobriam o Legislativo com sua finesse. Diário oficial, ele estava sempre de olho; processos licitatórios, idem.

Lembro-me que, semanas após ser contratado, o diretor de conteúdo do jornal, Michael Vieira da Silva, chamou-me à sua sala – uma redoma de vidro, que lhe dava visão de toda a redação. Bons tempos aqueles, aliás, de redação lotada. Normalmente, o contato de Michael era com o editor-chefe, à época Wilson Marini, mas ele gostava de ter essa primeira conversa, sem intermediários, com os novatos da redação, visando a conhecer melhor quem se somava à equipe.

Vou transcrever parte do diálogo que tivemos, tal como ainda consigo me lembrar passados 13 anos. Foi mais ou menos assim:

— Então, você é lá de Pato Branco — disse Michael. Para contextualizar, vale lembrar que a personagem Bozena, do seriado "Toma Lá, Dá Cá" (Rede Globo, 2007 – 2009) fazia sucesso na TV aberta, naquela época. 

— Sim, mas faz algum tempo que saí de lá — respondi, informando que, após a graduação em Jornalismo, em 2004, havia morado em Dois Vizinhos (PR), Bonn (Alemanha) e Minaçu (GO), sempre trabalhando na área. 

— Você pretende ficar em Maringá?

— Sim, gosto muito daqui, e quero muito continuar trabalhando no Diário.

Só quem trabalhou no Diário sabe que o jornal, nos idos de 2008, em nada lembrava a decadência de seus últimos anos. Naquela época, havia uma rigorosa seleção para entrar na redação, com prova escrita e, apenas para quem se saísse bem na primeira etapa, um teste prático de uma semana, como free lancer. Era difícil entrar, e era igualmente difícil se manter. Vários não passavam do período de 90 dias de experiência.

— Estamos gostando do seu trabalho. Então, vou te dar uma dica importante para que você continue muitos anos conosco. 

— Sim, e qual é a dica?

— Temos um repórter que se destaca aqui na redação. Ele é sério, rápido, apura e escreve bem. Nunca deu problema. Ele é o Murilo Gatti, e é de repórteres como ele que a gente precisa. Então, você deve tê-lo como exemplo.

Tantos anos depois, fica impossível lembrar com exatidão das palavras que foram ditas naquela conversa inspiradora, mas da mensagem que Michael me passou eu nunca esqueci. Murilo era o patamar que eu desejava alcançar. Quando uma matéria minha virava manchete – ao invés de uma matéria dele –, a satisfação era enorme. A manchete, é bom destacar, está para o repórter de impresso como o gol está para o jogador de futebol.


Na faculdade, cursada lá em Pato Branco, um dos professores costumava dizer que o jornalista de jornal impresso tem condições de trabalhar em qualquer outro meio de comunicação (rádio, TV, internet) ou assessoria de imprensa, mas que o contrário nem sempre era verdade. Murilo é a prova de que a teoria daquele professor estava certa. Além de O Diário, Murilo brilhou na Rede Massa (SBT), onde chegou a ser editor-chefe, e foi um dos fundadores do excelente portal Maringá Post.

Acho injusto que alguém tão talentoso, do bem, se vá tão cedo. Murilo vai fazer muita falta por aqui. Contudo, ouvi falar que lá no plano celestial havia uma vaga disponível para jornalista fora de série, desses que servem de referência para os colegas, e que o Todo Poderoso estava com dificuldade para preenchê-la. Sabe como é, Deus é muito exigente, só aceita os melhores.

Nas Curvas de Maringá: Amizades e paquenas na mais bela cidade do Paraná – leia aqui
Editor do Café com Jornalista, Luiz Fernando Cardoso é jornalista e escritor, autor dos e-books de crônicas "Orfeu & Violeta", "Quero Café!" e "Nas Curvas de Maringá", todos publicados na Amazon. Conheça os livros aqui.

☕ Tio Beto
☕ BBB 119


>>> Sobre o Café
>>> Sobre o Jornalista
>>> Cafeinado
>>> Maringá
>>> Política
>>> Economia
>>> Geral
>>> Entrevistas
>>> Artigos
>>> Imprensa

* Os artigos não refletem, necessariamente, a opinião do Café com Jornalista, que os reproduz em exercício da atividade jornalística e amparado pela liberdade de expressão. (Do editor)



A página do Café no Facebook superou a marca de 3.000 curtidas na Sexta-feira Santa, em 10 de abril, graças aos leitores assíduos que apoiam o blog. Para ser informado sobre novas matérias publicadas, curta você também e convide seus amigos para curtir. Clique aqui.


Para receber as últimas notícias do Café com Jornalista no seu WhatsApp é muito fácil. Basta enviar para o número acima a mensagem "Quero Café", informando seu nome e sua cidade de origem. Seu número será, então, adicionado a uma lista de transmissão dos seguidores do blog. A qualquer momento, você poderá cancelar a inscrição. 

 


Editor

Minha foto
Graduado em Jornalismo e pós-graduado em Jornalismo Digital, o editor do Café com Jornalista tem 20 anos de experiência na profissão. Especialista na cobertura de política, o jornalista trabalhou nos jornais Diário do Sudoeste, Jornal de Beltrão, Diário do Norte, O Diário de Maringá e Notícias do Dia, onde foi editor-chefe. Foi estagiário na Deutsche Welle (DW), em Bonn (Alemanha), e colaborador da Folha de S.Paulo e Gazeta do Povo. É escritor autor de três e-books: Orfeu e Violeta, Quero Café! e Nas Curvas de Maringá (pesquise na Amazon). Siga no Twitter: @LF_jornalista